Browsing "Older Posts"

Perguntar não ofende

By Luiz Valério → quinta-feira, 31 de julho de 2008
Marluce Pinto desistiu de ser a candidata a vice na chapa do deputado federal Luciano Castro (PR), que concorre à prefeitura de Boa Vista.

Escolheram o também deputado federal Márcio Junqueira (DEM) para substitui-la.

Junqueira responde a processo no Supremo Tribunal Federal (STF).

Será que foi uma boa escolha?

Ou Junqueira será apenas mais um fardo na tumultuada campanha de Luciano Castro?

Ainda sobre a desistência de Marluce

By Luiz Valério → quarta-feira, 30 de julho de 2008
A desistência das ex-senadora Marluce Pinto (PSDB, foto) de sair candidata a vice-prefeita na chapa do deputado federal Luciano de Castro (PR) é o burburinho do momento na imprensa local.

As versões vazadas pelas fontes oficiais e oficialescas ora confirmam a desistência ora contradizem o que foi dito anteriormente.

Matéria publicada ontem à noite pelo prestigiado site Jornal do Rádio, mantido pela jornalista Eudiene Martins afirma que:
A ex-senadora Marluce Pinto não é mais candidata a vice na chapa encabeçada pelo deputado federal Luciano Castro (PR), na disputa pela Prefeitura de Boa Vista. Informações extra-oficiais dão conta que ela comunicou ao grupo sua renúncia na noite desta terça-feira. Os motivos não foram explicados ainda.
O jornal Folha de Boa Vista, por sua vez, publicou na sua edição de hoje matéria intitulada "Marluce Pinto deve anunciar desistência do posto de vice". A chamada na capa do jornal diz que:
"A ex-senadora Marluce Pinto deverá anunciar a qualquer momento sua desistência do posto de vice na chapa do deputado federal Luciano Castro na disputa pela prefeitura de Boa Vista. A informação chegou à Folha ontem à noite por meio de correligionários da própria ex-senadora. Rumores nesse sentido circularam durante todo o dia [de ontem]".
Repito o que disse dois post abaixo: a desistência deverá ocorrer. De fato, ontem ela era dada quase como certa. Hoje, até o momento, Marluce Pinto ainda não oficializou a sua desistência.

Uma outra matéria publicada às 10h33 pela Folha Web diz que "Correligionários confirmaram desistência de Marluce Pinto".

O fato é que Marluce queria ser a candidata a prefeita e foi preterida em favor de Luciano Castro. A ex-primeira dama do Estado não engoliu a escolha do deputado federal para ser candidato a prefeito de Boa Vista.

A situação ficou ainda pior depois que o nome de Castro foi vinculado ao esquema de pedofilia desmontado parcialmente pela PF.

Imagem: Roraima em Foco

Boa Vista, essa cidade é suja!

By Luiz Valério →
Esta é a situação de grande parte das ruas de Boa Vista, capital de Roraima
Até o ano passado, a Prefeitura de Boa Vista usava como slogans da administração as frases "Boa Vista linda, Boa Vista limpa" e "Boa Vista, essa cidade é sua".

Eu sugiro que o pessoal do marketing ou assessoria de comunicação da prefeitura refaça as peças com a seguinte adaptação: "Boa Vista, essa cidade é suja".

Nunca tinha visto uma cidade tão emporcalhada como a capital roraimense está agora. Quanta lama e buracos nas ruas. E já não importa a localidade, se Centro ou periferia. Tanto faz. Está tudo uma imundice.

A impressão que temos e a de estarmos participando de rally ou de termos nos embrenhado numa desses picadões do interior onde só tem lama e atoleiro.

O que será que passa pela cabeça de um administrador que deixa a sua cidade chegar a esse ponto caótico em que Boa Vista se encontra?

Como um prefeito pode pensar em se reeleger permitindo que a cidade vire uma grande tábua de pirulito enlameada às vésperas da eleição? E já não adianta culpar o rigor do inverno. A cupla é da administração que contrata empresas irresponsáveis para fazer serviço de asfaltamento com material de quinta, mas por um valor estratósferico.

Pela experiência política que tem, acredito que todos esperavam mais de Iradilson Sampaio como prefeito. Ele está se mostrando um gestor de uma incompetência retumbante.

Iradilson está decepcionando a todos. E nada me leva a crer que o outro candidato, o deptuado federal Luciano de Castro, vá fazer algo diferente, caso venha a ser eleito.

Ao que parece, enquanto cidadãos que pagamos nossos impostos, estamos pedidos. Vivemos uma situação de desgoverno total.

Marluce fica ou Marluce sai? A resposta é uma questão de tempo

By Luiz Valério →
Pelo fato de escrever sobre política, de forma autônoma aqui neste blog, e conviver diariamente com pessoas que estão inseridas no contexto da disputa eleitoral deste ano, tenho recebido telefonemas diversos de jornalistas, curiosos, gente do meio político, etc., me fazendo sempre a mesma pergunta: a ex-primeira dama Marluce Pinto desistiu de ser vice de Luciano de Castro?

Se não desistiu está para desistir. Ontem recebi uma ligação de uma fonte segura que participa de reuniões e tal, me informando que Marluce teria desistido e que o escolhido para substitui-la seria o deputado federal Márcio Junqueira (DEM).

A confirmação ainda não veio. Tudo ainda não passa de especulações. Mas eu já havia escrito anteriormente sobre a possibilidade de desistência de Marluce Pinto.

Há cerca de três semanas houve uma reunião encolvendo caciques do PSDB e do PR quando foi sugerida a desistência da candidatura não de Marluce, mas de Luciano Castro, em decorrência do seu nome ter sido citado como partícipe do esquema de pedofilia desmontado parcialmente pela Polícia Federal. Foi uma discussão tensa.

A pressão do tucanato roraimense era para que Marluce Pinto assumisse a cabeça de chapa. Ela nunca se conformou com a sua condição de candidata a vice. Sempre quis ser a candidata do governo a prefeita. Agora, todos olham para o relógio e contam os minutos esperando a confiramção da desistência de Marluce.

Quando ao substituto, há quem acredite que Junqueira "agregue valor" à candidatura de Luciano Castro. Outros dizem que ficará ainda mais difícil dele se eleger prefeito com o deputado democrata de contra-peso. É aguardar para ver como a coisa vai ficar.

Não vote em corrupto

By Luiz Valério → sábado, 26 de julho de 2008



A grande quantidade de ações de impugnação de candidatura movidas pelo Ministério Público contra políticos de Roraima que tentam se eleger prefeito ou vereador merece reflexão por parte do eleitor.

A maior parte dos que correm o risco (será?) de ter a sua candidatura impugnada é composta de pessoas que já tiveram a oportunidade de exercer fuções públicas - seja como vereador, prefeito ou deputado estadual - e deixaram rastros de desmandos por onde passaram.

Houve um tempo em que políticos com mandato deixavam Roraima para ir fazer farra com dinheiro público em Manaus. Eles eram prefeitos, vereadores, deputados, enfim, aqueles nos quais o eleitor confiou o seu voto e foi traído.

Muitos desses senhores agora estão sendo apontados pelo Ministério Público como inaptos para exercerem um novo mandato. Resta saber se a Justiça Eleitoral vai reiterar o ponto de vista do MPE.

Caso as ações de impugnação não dêem em nada, caberá ao eleitor dizer um não a essas figuras que nada têm a oferecer à coletividade. É preciso que haja uma reação em cadeia contra a corrupção que graça no Brasil.

E ela deve começar pelos pequenos municípios, onde é possível fiscalizar os homens públicos mais de perto. Aqueles que já demonstraram inaptidão para lidar com os bens públicos devem ser reprovados na avaliação das urnas. Fique de olho, amigo eleitor.

Estilos para o Footer com 3 colunas

By Luiz Valério →
Bom, como estou dando uma nova roupagem aqui no Blog Repórter, para deixá-lo mais atrativo, acabei encontrando algumas dicas interessantes no Blog a La Carte. Se for do seu interesse deixar o seu blog com três colunas, veja os Estilos para o Footer com 3 colunas, indicados no blog. Tenho buscando aprender bastante com blogueiros como o Usuário Compulsivo, de quem adotei esta template, e a Helen Fernanda, que dividem todo o seu conhecimento sobre códios html, java scrip e CSS como alugns seimples e leigos mortais como este que vos escreve. Muito boas as dicas dadas por eles. Vale a pena conferir!

Suely Campos e a lista dos “ficha suja”

By Luiz Valério → sexta-feira, 25 de julho de 2008
A lista da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) que contém o nome de políticos com ficha suja está dando dor de cabeça em alguns figurões da política em âmbito local e nacional. Quem achava que ia aprontar e ficaria sempre por isso mesmo está começando a ficar com as barbas e cabelos de molho.

É o caso da ex-primeira-mada e deputada federal Suely Campos (PP), que tem seu nome inserido na lista. Candidata a vice-prefeita na chapa do prefeito Iradilson Sampaio (PSB), Suely recorreu à Justiça, requerendo a retirada do seu nome da relação de políticos “ficha suja”. Não colou. O juiz em exercício da 5.ª Zona Eleitoral, Alexandre Magno Magalhães Vieira, negou liminar apresentada pela candidata.

Suely responde a uma ação penal em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), sem trânsito em julgado. Por isso, seu nome constou na lista divulgada no site da AMB. O juiz Alexandre Magno justificou, na sua decisão contrária ao pedido da ex-primeira-dama, que vigora no ordenamento jurídico brasileiro o princípio da publicidade dos atos processuais.

Essa exposição negativa do nome dos políticos com um passado comprometedor não deveria ser o único castigo a lhes ser imposto. O eleitor precisa ficar atento para essas notícias nas quais surgem o nome de candidatos que já tiveram a chance de passar pela política, mas se enredaram em situações pouco recomendáveis. Ficar atento então votar neles.

O exercício da cidadania plena requer o aprimoramento do voto para que sejam excluídos da cena política todos aqueles que, de alguma forma, deixaram rastros suspeitos por onde passaram.

Diante de um quadro de corrupção generalizada, que carcome as instituições brasileiras feito um câncer, é cada vez mais necessário que o eleitor se torne exigente e digno. Lição número um: não vender o voto jamais. Licão número dois: dizer não para quem aparece nas listas de nomes não recomendados para o voto pela AMB.

Aprimorando os conhecimentos sobre Jornalismo Digital

By Luiz Valério →
Conclui a minha primeira semana do curso de introdução ao Jornalismo Digital, oferecido pelo Knight Center for Journalism in the Americas, da Universidade do Texas. O Centro Knight mantém o blog JORNALISMO NAS AMÉRICAS, que faz o monitoramento das investidas censoras contra o exercício da profissão de jornalista no continente.

Tive a sorte de ser classificado entre os 30 selecionados pela instituição. Ao todo se inscreveram 150 candidatos. Pensei que não fosse ser selecionado, mas para o meu deleite fui escolhido.

O professor do curso é ninguém menos que o mestre Carlos Castilho, um dos diretores do Observatório da Imprensa e professor dos cursos de Jornalismo Online e Processos Multimídia, nas Faculdades ASSESC (Florianópolis) e na Universidade do Texas (curso a distância).

Nos últimos anos tenho me dedicado a estudar o tema e cada vez mais me sinto motivado a seguir adiante com as pesquisas. Este curso com a chancela do Centro Knight me permitirá realizar um trabalho com melhor qualidade tanto aqui no blog quanto nos meus empregos como assessor de comunicação e professor de Jornalismo na Faculdade Atual da Amazônia.

O curso é à distância, usando os mecanismos de interação oferecidos pela web como sala de chat, vídeo-aulas, fóruns de discussão, blog-laboratório, enfim, uma perfeita simbiose entre teoria e prática.

São quatro semanas de aprendizagem teórica e prática. Participam do curso jornalistas que estão em Tel Aviv (Israel), como Renata Malkes, repórter e blogueira d'O Globo Online, e em Beijin, como é o caso de Janaina Silvaeira, que mantém o blog China in Blog. Outros 27 jornalistas se plugam ao curso de várias capitais brasileiras como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre, Florianópolis e Belém.

Uma maravilha, pois além da aprendizagem sobre um conteúdo importante para a nossa prátida diária, ainda é possível fazer intercâmbio de idéias com pessoas com as mais diferentes experiências profissionais.

Certamente, depois de concluído o curso, terei muito mais conhecimentos sobre interatividade, mídias digitais, recursos a serem utilizados neste blog para que possa exercer a minha função de jornalista digital como mais propriedade.

Update - Nessa minha nova fase de jornalista blogueiro além de retornar para o Blogger.com, pase a usar este lindo template desenvolvido pelo Usuário Compulsivo, a quem eu agradeço imensamente por disponibilizá-lo no seu blog.

600 trabalhadores participam do Grito da Terra em Roraima

By Luiz Valério →
Aproximadamente seiscentos trabalhadores rurais saíram às ruas nesta tarde de sexta-feira (25) em Boa Vista (RR) para participar do Grito da Terra/Roraima, que acontece simultaneamente em todos os estados brasileiros. O movimento é organizado pela Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetag).


Os agricultores familiares reivindicam políticas públicas nas áreas de educação, saúde e infra-estrutura (estradas) para o setor agrícola, além de linhas de financiamento para a aquisição de implementos agrícolas que permitam dinamizar a agricultura familiar.

O presidente da Fetag Luiz Carlos disse que quem vive da agricultura familiar em Roraima tem sofrido muito com o descaso dos sucessivos governos.
"A falta de políticas educacionais e de saúde, as condições precárias das estradas e linhas de crédito para nós, trabalhadores, são os principais problemas que dificultam a nossa vida no campo", afirmou.
Ele chama a atenção principalmente para os ribeirinhos das localidades Baixo Rio Branco e Juaperi. De acordo com o líder sindical, esses trabalhadores vivem jogados à própria sorte no interior do estado. A questão da falta de assistência à saúde é outro problema.
"É preciso pactuar políticas públicas de saúde e votladas para a agricultura para os povos da floresta", reivindicam os manifestantes.
Os agricultores que vivem no projeto de assentamento Trairão, em Amajari, também reclamam do descaso do governo. Só que dessa vez o federal.
"O Incra nos colocou no assentamento, mas nós ficamos abandonados. Plantamos milho, arroz, feijão, abóbora e perdemos tudo por não termos como escoar a nossa produção", queixou-se Edson da Silva.
Participaram do Grito da Terra/Roraima trabalhadores rurais de Alto Alegre, Amajaí, Boa Vista, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Caroebe, Iracema, Mucajaí, Rorainópolis, São João da Baliza e São Luis do Anauá.

Ministério Público cumpre manado de busca e apreensão na Secretaria Municipal de Saúde

By Luiz Valério →
A manhã de hoje foi bastante movimentada pelas bandas da Secretaria Municipal de Saíde de Boa Vista (SEMSA).
A promotora da Saúde, Jeanne Cristine Sampaio (foto, ao centro), acompanhada de mais de meia-dúzia de policiais militares estiveram na sede da Secretaria em busca de informações sonegadas.
Faz algum tempo que o Ministério Público Estadual (MPE) solicitou o envio de documentos sobre contratação de servidores, mas não teve a sua solicitação atendida.
Segundo informações chegada ao blog, apenas parte dos documentos solicitados foi disponibilizada pelo Município.
Para conseguir as informações solicitadas o MPE entrou com pedido de busca e apreensão na justiça.
Para cumprir para que a promotora Jeanne pudesse cumprir o mandado, foram destacados homens do BOPE, que cercaram o prédio da secretaria.
Enquanto isso, a representante do Ministério Público fazia a coleta e checagem dos doscumentos.

Foto: Eduardo Andrade/Roraima Hoje

Carta de Princípios

By Luiz Valério →
A mídia blog tem provocado uma revolução nos processos de comunicação e na relação emissor/receptor. Com a popularização e crescimento dessa nova mídia, pessoas antes desprovidas de oportunidade de se fazer ouvir ganharam um poderoso mecanismo para se expressar. Os meios de comunicação convencionais já não têm mais aquela prioridade de leitura, pois muitos são os que preferem ler blogs a impressos ou mesmo sites de notícia.

Este foi o motivo que me fez adotar a ferramenta blog como minha principal plataforma de comunicação. Este blog, que denominei de Política com Pimenta, tem por finalidade publicar notícias e comentários sobre o tema política, desde a sua concepção mais rasteira, a partidária, até a política macro que envolve toda a vida em sociedade.

Para exercer esse papel com lealdade aos leitores, o blog e seu autor se prendem aos princípios éticos que regem a profissão de jornalista. Temos como compromisso primeiro a busca pela informação correta sempre primando e defendendo, a qualquer custo, a liberdade de expressão.

O blog Política com Pimenta também é um instrumento de educação e esclarecimento da sociedade roraimense - lugar onde o autor atua como profissional e vive como cidadão, independente de preferências político-ideológicas. O foco dos textos publicados neste blog será sempre o de provocar o debate entre os que entrarem em contato com esta página. Temos a convicção de que um povo educado e esclarecido politicamente é capaz gerir melhor o seu próprio destino.

PS - As opiniões manifestas nos posts (artigos) desse blog refletem única e exclusivamente o pensamento do autor, salvo quando o texto for colaboração de terceiros. O autor não se responsabiliza pelas opiniões contidas nos comentários feitos aos textos aqui escritos. No entanto, o sistema de comentários do blog é mediado. Dessa forma, todas as ofensas ou expressões que denotem preconceito de qualquer ordem, palavras chulas e qualquer outra manifestação não civilizada serão apagadas.

Contato

By Luiz Valério →

Quem sou

By Luiz Valério →
Nasci em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense no ano de 1974. Sou formado em Letras e atuo como professor e jornalista. Faço pós-graduação em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Passei a habitar a blogosfera em 2003, quando era repórter da Folha de Boa Vista, e desde então tenho me dedicado ao estudo do tema. Seja bem vindo, a casa é sua!

O blog

Este é um espaço dedicado ao debate sobre blogosfera, internet, política, jornalismo e literatura. Aqui escrevo sobre esses temas dentro de uma ótica pessoal, mas também levando em consideração os princípios que regem a profissão de jornalista à qual me dedico há mais de uma década. Os posts aqui escritos também são apontamentos sobre o cotidiano, tendo como foco os temas apontados acima.

Roraima soma 47 pedidos de impugnação de candidaturas

By Luiz Valério → quinta-feira, 24 de julho de 2008
A Justiça Eleitoral de Roraima registrou até agora um total de 47 ações de impugnação de candidaturas contra postulantes as cargos de prefeito e vereador nas eleções 2008. Na 2ª Zona Eleitoral (ZE) foram impetrados 12 pedidos de impugnação. Onze pedidos foram propostos pelo Ministério Público Eleitoral e um pela Coligação “Justiça Trabalho e Progresso”. Por sua vez, a 3ª ZE teve um total de 14 ações. Doze foram propostas pelo MPE, uma pela Coligação “Alto Alegre, A Luta Continua” e outra pela “Coligação Liberdade e Luta”. A 4ª Zona Eleitoral registrou 11 ações de impugnação, sendo 10 propostas pelo MPE, uma pela Coligação “Unidos Venceremos". Com as dez ações de impugnação apresentadas pelo Ministério Público na 1ª Zona Eleitoral de Boa Vista, totalizam 47 as ações de impugnção contra candidatos que concorrem ao pleito deste ano. O prefeito de Boa Vista e candidato à reeleição, Iradilson Sampaio (PSB) é alvo de uma ação de impugnação de candidatura. Ele é acusado de homicídio triplamente qualificado.

Confira a lista com o nome dos candidatos que são alvo de ações de impugnação

By Luiz Valério →

2ª ZONA ELEITORAL
IRACEMA

Candidato a prefeito: Joaquim de Freitas Ruiz (PSDB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundmento: Uma Execução Fiscal movida pela Fazenda Nacional, uma Execução de Título Extrajudicial, uma Ação Civil Pública/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a Prefeito: Bernardino Alves Cirqueira (PMDB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundmento:Uma Execução Fiscal movida pela Fazenda Nacional, uma Execução de Título Extrajudicial, uma Ação Civil Pública/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a vereador: Agnaldo Almeida Silva (PR)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Ação de Crime Eleitoral/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a vereador: Josué Lima Pereira (PRB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Ação de Crime Eleitoral/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a vereador: Willys Leal Costa (PPS)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Ação de Crime Eleitoral/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)

Candidato a vereador: Jairo André Ribeiro Sousa (PP)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Ação de Crime Eleitoral/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


CARACARAÍ
Candidato a prefeito:Antônio da Costa Reis (PRB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral e Coligação “Justiça, Trabalho e Progresso”
Fundamento: Dois Inquéritos Policiais, cinco Ações Civis Públicas por Improbidade Administrativa, Duas Execuções Fiscais movidas pela Fazenda Nacional, Contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado, uma Ação Civil Pública, Condenação por desacato na Justiça Estadual/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)

Candidato a prefeito: Antônio Eduardo Filho (PR)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Ausência das certidões da Justiça Estadual e Federal


Candidato a vereador: Raimundo Nonato Brandão (PSC)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado, Execução Fiscal/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade).


Candidato a vereador: Júlio César Reis Silva (PSDB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento:Inquérito Policial Federal por Crime Eleitoral/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a vereador: Maria da Conceição Silva Ventura (PSDB)
Impugnante: Ministério Público Eleitoral
Fundamento: Seis Execuções Fiscais/falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


3.ª ZONA ELEITORAL
ALTO ALEGRE

Candidato a Prefeito: Nertan Ribeiro Reis
Coligação: “Juntos Para Vencer” (PSB/PRP)
Impugnantes: MPE e Coligação “Alto Alegre A Luta Continua”.
Fundamento: Duas prestações de contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE, Ação de Exibição de Contas, Ação de Ressarcimento de Danos, Ação Civil Pública Por Ato de Improbidade proposta pelo Ministério Público.


Candidato a Vereador: Dilezio Borges Teixeira
Coligação: “Alto Alegre Rumo a Vitória (PR/PSDB/PMDB)
Impugnante: MPE
Fundamento: Ação Criminal na Justiça Estadual
Falta de condições de elegibilidade implícita (moralidade)


BONFIM
Candidato a Prefeito: Paulo Francisco da Silva
Coligação: “Unidos Por Bonfim”
Impugnante: MPE
Fundamento: Duas contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE, cinco Ações Civis Por Ato de Improbidade propostas pelo Ministério Público Federal e duas ações de Execução Fiscal movidas pela Fazenda Nacional.


CANTÁ
Candidato a Prefeito: Paulo de Souza Peixoto
Coligação: ”Unidos Pelo Progresso (PSDB/PT/PC DO B/PR/DEM/PRTB/PTB/PPS/PTN)
Impugnantes: MPE e “Coligação Liberdade e Luta” (PMDB/PSC/PV/PSB)
Fundamento: Três contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado e quatro Ações Civis Por Ato de Improbidade Administrativa proposta pelo Ministério Público Federal, ação de execução fiscal.


Candidato a Vereador:Inocêncio Maranhão
Coligação: ”Trabalhando Pelo Progresso (PTB/PPS/PTN)
Impugnante: MPE
Fundamento: duas contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

Candidato a Vereador: Amazonas Antônio de Araújo
Coligação: “Juntos Pelos Ideais” (PMDB/PV/PSC/PSB)
Impugnante: MPE
Fundamento: Cinco ações de execução de fiscal proposta pela Fazenda Nacional e Ação Penal proposta pelo Ministério Público Federal
Condição de inelegibilidade implícita (moralidade)


Candidato a Vereador: Nilmar Lima Guimarães
Coligação: “Apoiando o Progresso” (PR/DEM/PRTB/PRP)
Impugnante: MPE
Fundamento: Contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.


Candidato a Vereador: Francisco Bosco Feitosa
Coligação: “Juntos Pelos Ideais” (MPDB/PV/PSC/PSB)
Impugnante: MPE
Fundamento: Ação Civil Pública de Ressarcimento ao Erário proposta pelo Ministério Público Federal.

NORMANDIA
Candidato a Prefeito: Orlando Oliveira Justino
Coligação: “ Normandia de Todos Nós” ( PR/PTB/PSDB/DEM)
Impugnante: MPE
Fundamento: Duas contas julgadas e rejeitadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE e Ação Civil Pública Por Ato de Imobilidade proposta pelo Ministério Público Federal.

Candidato a Prefeito: Afonso Nivaldo de Souza
Coligação: “União Por Normandia” (PP/PHS/PMDB/PT)
Impugnante: MPE
Fundamento: Duas contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.


Candidato a Vice-Prefeito: Idelmo de Pinho Rodrigues
Coligação:” União Por Normandia” (PP/PHS/PDMB/PT)
Impugnante: MPE
Fundamento: Contas julgadas e rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.


Candidato a Vereador: Altamir Lira de Queiroz
Coligação: “A União é Preciso” (PP/PHS/PMDB/PT)
Impugnante: MPE
Fundamento: Ação Civil Pública Por Ato de Improbidade Administrativa proposta pelo Ministério Público Federal
Condição de inelegibilidade implícita (moralidade)

4.ª ZONA ELEITORAL
SÃO JOÃO DA BALIZA

Candidato a prefeito: Maria Lúcia Cavalcante Muniz
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: MPE e coligação “Unidos Venceremos


Candidato a vereador: José Aires Teixeira
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


Candidato a vereador: Valécio Rodrigues da Silva
Motivo/Fundamento:Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


SÃO LUIZ DO ANAUÁ
Candidato a prefeito: Edson Pereira Leite
Motivo/Fundamento: Contas reprovadas pelo TCE
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


Candidato a vereador: Dilson Francisco Rodrigues
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


Candidato a vereador: Edmilson Lojor Ribeiro
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


RORAINÓPOLIS
Candidato a prefeito: José Reginaldo de Aguiar
Motivo/Fundamento: Improbidade administrativa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


Candidato a vereador: Geraldo Maria da Costa
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal e contas rejeitadas pelo TCE /(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


Candidato a vereador: Irondina Gonçalves Martins
Motivo/Fundamento: Contas reprovadas pelo TCE
Impugnante: Ministério Público Eleitoral


CAROEBE
Candidato a vereador: José Roberto Setúbal Sousa
Motivo/Fundamento: Responde a processo criminal/(falta) Moralidade da vida pregressa
Impugnante: Ministério Público Eleitoral

De acordo com a Resolução do TSE n.º 22.717, que dispõe sobre a escolha e registro de candidatos nas eleições municipais de 2008, a partir da data em que terminar o prazo para impugnação, passará a correr, após notificação, o prazo de 7 DIAS para que o candidato, o partido político ou a coligação possam contestá-la, juntar documentos, indicar rol de testemunhas e requerer a produção de outras provas, inclusive documentais, que se encontrarem em poder de terceiros, de repartições públicas ou em procedimentos judiciais ou administrativos, salvo os processos que estiverem tramitando em segredo de justiça (LC n.º 64/90, art. 4º).
 
Fonte: Tribunal Superior Eleitoral

Eduardo Bueno: contando história com humor

By Luiz Valério →
Eduardo Bueno, o Peninha, é um gozador. Escritor de estilo invejável, Bueno sabe falar de coisas sérias de uma forma totalmente escrachada, cheia de humor. Gaúcho, gremista "roxo", jornalista, historiador, tradutor e editor, sua próxima aventura será contar um pouco sobre Roraima pelo viés da geografia. Deve escrever um livro sobre o Monte Caburaí. Foi o que ele antecipou ontem em palestra impagável na Faculdade Cathedral, em Boa Vista (RR). Bueno veio a Roraima participar do Laboratório do Escritor, projeto que já rodou outras capitais brasileiras sob patrocínio do Banco do Brasil.

O tema da palestra deveria ter sido "Processo Criativo", mas Eduardo Bueno acabou falando sobre mercado editorial, história do Brasil, política, futebol e... "processo criativo". Disse que optou pela carreira de escritor historiador pelo fato de que o material do jornal é efêmero. "O jornal do dia seguinte já não interessa mais a quase ninguém". Depois emendou: "interessa a mim, como historiador".

Ao se decidir por recontar a história do Brasil (que é muito mal contada nos livros didáticos com seus erros e omissões absurdas), Bueno diz que buscou lançar um olhar na história pelo viés jornalístico. Daí a leveza do seu texto. O que fez Eduardo Bueno se interessar por escrever livros de história foram, segundo ele conta com um senso de humor incrível, as torturantes aulas ginasiais no Colégio Anchieta em Porto Alegre.

Ele não poupa críticas à forma como se ensina História na escola até hoje. Diz que o colégio poderia ser "o começo de uma experiência transcendente, mas não é". Bueno traz consigo - revelada pela sua prática de historiador - a certeza de o conhecimento está ao ar livre e é muito mais dinâmico do que o repassado aos estudantes na sala de aula. Foi viajando, conversando, refazendo caminhos, reconstruindo fatos relatados pela metade ou omitidos pela história oficial contada nos livros didáticos que Eduardo Bueno fez a sua "fama e fortuna", como ele costuma dizer em tom de deboche.

Definindo-se como "um cara ligado à cultura pop", Bueno tem a convicção de que para que os livros de histórias sejam agradáveis é preciso encantar e seduzir o leitor. "Quando você ler um livro de história e não entender nada, a culpa é do escritor e não sua. A leitura tem que ser prazerosa", afirma. Para ele, o momento de escrever ainda é árduo e solitário. Diz que escreve melhor à noite e... bebendo. Ele comanda todo o processo de produção do livro: escreve, diagrama, edita, ilustra, legenda. "Por isso os meus livros são muito editados", afirma.

Eduardo Bueno não fala. Ele tem convulsão verbal. Mas não cansa o ouvinte. Pelo contrário. Encanta. A figura excentrica do quadro "É muita história", do Fantástico (Rede Globo), é ainda mais excêntrica pessoalmente. Inquieto, cheio de trejeitos gaúchos, fala extremamente articulada e rápida, Bueno teria, sim, que ser contador de história. É uma espécie de humorista das palavras. Um showman das letras. Por isso mesmo ele tem sido alvo de críticas diversas por parte de acadêmicos empolados, que não gostaram da forma como ele recontou a história do país. "Mas eu estou cagando pra eles", diz.

Na avaliação do escritor, é a Internet está contribuindo para o surgimento de novos talentos literários apesar de ponderar que ainda tem muito material rasteiro na rede mundial de computadores. Ele diz que tem blogs de baixíssima qualidade literária na web, mas, por outro lado reconhece ser "maravilhoso que os blogs estejam disponíveis". Bueno Guarda diz acreditar que a qualidade do que é escrito na Internet vai melhorar, ainda que continue sendo publicado muita coisa sem valor.

Lá pelas tantas, perguntaram a Bueno sobre o papel da imprenssa como legitimadora dos interesses do econômico brasileiro. Para o historiador "a imprensa brasileira tem muitos e sérios defeitos, mas num país con como o Brasil que tem tantos problemas a imprensa é o menor". O papo com Eduardo Bueno ainda duraria alguns minutos. Terminou com ele dizendo. "Só acreditem no que eu escrevo". Depois, foi cercado por fãs que queriam o seu autógrafo. Fim de noite. Vale a pena.

Imagem: Revista VIP

COMENTÁRIO

By Luiz Valério → quarta-feira, 23 de julho de 2008
Os políticos que não precisamos e nem queremos

Esse início de campanha está servindo para mostrar aos eleitores que tipo de homens públicos nós temos. Boa parte dos candidatos estão sendo alvo de pedidos de impugnação de candidaturas por atos pouco recomendáveis cometidos ao longo de suas carreiras políticas.
No caso de Boa Vista, o deputado federal Luciano Castro (PDT), candidato ao Palácio 9 de Julho, amarga o nariz torcido de algumas pessoas por ter tido o seu nome citado por uma adolescente que era usada na rede de pedofilia desmontada parcialmente pela Política Federal e Ministério Público. Por pouco não teve que ser substituído na cabeça por pressão de membros do PSDB, partido do governador Anchieta Júnior.
Já o prefeito e candidato à reeleição Iradilson Sampaio (PSB) tem contra si um pedido de impugnação de candidatura. A alegação é a de que ele não reúne as condições morais para disputar o cargo. O prefeito é acusado de um crime contra a vida. Teria cometido homicídio há muito tempo atrás. Este episódio é um fantasma que sempre assombra a vida pública de Iradilson.
Outros oito candidatos aos cargos proporcionais (vereador) também podem ter seus registros de candidatura impugnados. Dois deles já são detentores de mandato - Alfonso Rodrigues (PR) e Masamy Eda (PMDB). Isso só na capital roaimense.
Nos municípios interioranos a situação não é diferente. No município de Caracaraí, os dois principais - digamos os que têm mais dinheiro para gastar - Antônio Reis (PR) e Antônio Eduardo Filho (Odilon, PSDB) também tiverem pedidos de impugnação de candidatura registrados conta si. E muito mais ainda deve surgir.
Esses exemplos só demonstram a necessidade de renovação dos quadros políticos do país. Os cidadãos de bem, honestos e honrados precisam ocupar os espaços daqueles que já deixaram rastros pouco recomendáveis e que, por isso, estão passando pelo vexame de ter seus erros expostos publicamente.
Homens e mulheres que sonham com um país mais justo e com uma política mais limpa e decente precisam ocupar os espaços hoje entregues a esses que nos deixam, no mínimo, com um pé atrás. Não adianta reclamar de barços cruzados. "Tem que participar".

Roraima tem sete projetos inscritos no Doc TV

By Luiz Valério →


Sete projetos foram entregues à coordenação Concurso DOCTV em Roraima para concorrer a um contrato de co-produção no valor de R$ 110 mil para realização dos documentários. O contrato também garante a teledifusão das produções em horário nobre, em Rede Pública de televisão no Brasil e em outros países. Vinte pessoas participaram da oficina de Formatação de Projeto do Concurso DOCTV que foi oferecida pela Universidade Virtual de Roraima. O processo de seleção dos projetos irá acontecer até o dia 28 de julho o os documentaristas. Aqueles que forem pré-selecionados serão comunicados na terça-feira, 29. Todos os projetos inscritos serão considerados e analisados. Os autores dos cinco pré-projetos selecionados receberão um telegrama solicitando aos mesmos que indiquem uma empresa produtora de acordo com o regulamento, em envelope lacrado, até o dia 13 de agosto. Dos R$ 110 mil a serem disponibilizados para a produção dos documentários, a Secretaria de Educação de Roraima entrou com um investimento no valor de R$ 30 mil, enquanto que a Secretaria do Áudio Visual do Ministério da Cultura complementou o valor com recursos na ordem de R$ 80 mil.

Ministério Público pede impugnação dos dois candidatos de Caracaraí

By Luiz Valério →
O município de Caracaraí vive uma situação inusitada neste início de campanha. Os dois candidatos a prefeito - Antônio Reis (PR) e Antônio Eduardo Filho, mas conhecido como Odilon (PSDB) - tiveram pedidos de impugnação de candidatura impetrados contra si pelo Ministério Público Eeleitoral. Caso eles sejam alijados da disputa pela Justiça Eleitoral, os partidos terão que buscar substitutos, pois restará apenas Jaime Wagner Rodrigres Pereira, da coligação Unidos Para Vencer, na disputa pelo cargo majoritário.

Calar? Nunca, jamais!

By Luiz Valério → terça-feira, 22 de julho de 2008
Faz três dias que não consigo acessar o meu blog Política com Pimenta. Desde sábado que tento postar meus textos costumeiros e nada. O painel de controle não abre. Surge na tela sempre a mesma mensagem de serviço indisponível. Curioso é que os demais blogs que estão hospedados no mesmo host que o meu abrem e funcionam normalmente. Por isso, me passou rapidamente um pensamento de que eu poderia estar sendo boicotado. Não sei. Parece teoria da conspiração. O certo é que seja o que for, não vou e não vão me calar. Nunca! Mais que rápido, depois de tanto brigar com as máquinas e tentar acessar o meu blog anterior em vários lugares, lan house, etc, resolvi antecipar o meu projeto de trazer de volta o Blog Repórter. O bom dessa era digital que vivemos é que um pouco de conhecimento de Internet, códigos, etc. em pouco tempo conseguimos pôr no ar um novo blog para dizer tudo aquilo que tem que ser dito ou que desejamos dizer. Esse é o meu jornal pessoal. Aqui continuarei a fazer o jornalismo que acredito: crítico, analítico, apimentado, provocador. Seja bem vindo à minha nova casa digital.

TRE disponibiliza serviço tira-dúvidas para eleitores

By Luiz Valério →
Os eleitores roraimenses terão à sua disposição a partir desta quarta-feira (23) o Disk Eleitor, cujo número é 2121-7090. O serviço será disponibilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE), com funcionamento de segunda a sexta-feira, de 9 às 19h. A finalidade do serviço é tirar as as dúvidas dos eleitores quanto ao processo eleitoral, principalmente em relação aos locais de votação.
O coordenador de eleição do TRE, Wanderlan Fonseca, disse que após as eleições realizadas em 2006, houve muitas mudanças de endereço dos locais onde funcionam as seções eleitorais, em virtude de agregações – incorporação de uma cessão à outra somente nas eleições - e fusões, que foram as incorporações permanentes.
Em Boa Vista, cada seção deve ter no máximo 500 eleitores e no interior o número cai para 400. Além disso, o Código Eleitoral prevê que não pode ser instalada nenhuma seção com menos de 50 eleitores. Outro motivo de agregação, segundo o coordenador, acontece quando, no mesmo local de votação, uma seção possui, por exemplo, 90 eleitores e outra tem 100. Nesse caso, as duas são agregadas em apenas uma.
“A agregação ocorre para otimizar a logística e os custos, pois haverá uma urna eletrônica e quatro mesários a menos”, comentou Fonseca.
Conforme Fonseca, as agregações ocorrem mais nas eleições municipais, pois só existem dois cargos e a votação é mais rápida. “Nas eleições gerais, como são cinco cargos e os eleitores demoram mais a votar, evitamos agregar seções. Só fazemos isso quando a legislação determina”, disse.
Por exemplo: em 2007 existiam 322 locais de votação e 921 seções. No pleito de outubro, haverá 268 locais de votação e 822 seções. A partir de setembro, o Disk Eleitor vai funcionar todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados.

Além do que se vê

By Luiz Valério →
O nosso colaborador Érico Veríssimo também migrou para cá e aqui publica o seu primeiro texto, lançando um olhar sobre a forma como Roraima e os roraimenses são vistos pelo restante do país. Muito de preconceito e desconhecimento. O que demonstra falta de conhecimento geográfico e cultural do brasileiro em relação ao seu próprio país e um tanto de descaso das autoridades, que tratam o estado como se não existisse do ponto de vista das questões ligadas à políticas públicas e maior cuidado com as fronteiras desta banda de cá. Confira o texto do amigo Érico.
Por Érico Veríssimo (*)
Escândalos! Mais escândalos! O que Roraima tem a oferecer ao País além de suas mazelas? O que, além de seus infindáveis escândalos? Toda vez que o Estado aparece na TV algo de podre está rolando... Não damos boas notícias; não inventamos nada útil; não somos campeões em nada positivo; não ilustramos rankings invejáveis de economia, saúde, honestidade ou educação. Pelo contrário, estamos sempre na rabeira, sempre em último lugar e quase nunca somos lembrados. Quando lembrados, dão-nos Porto Velho como capital ou RO como sigla.
Gafanhotos, Codesaima, Funasa, Máfia da Pedofilia, desvio de verbas públicas para favorecimento de campanhas eleitorais.... Enumerar tantas “glórias” de Roraima levaria muito mais do que as poucas linhas aqui usadas... As pessoas de outros estados não se envergonham em dizer que não conhecem Roraima (ainda que tenham estudado Geografia nos primórdios de sua educação); muitos ainda imaginam que vivemos cercados de índios, andamos nus, não temos nenhum sinal de modernidade, cercados pela mais primitiva e densa Floresta Amazônica. Não nos dão nenhum crédito! Somos a última fronteira!
Devemos concordar que estamos bem distantes do resto do País; nossa comunicação é difícil; o transporte para outras regiões é precário; nosso custo de vida é alto porque não produzimos e dependemos de outros estados para suprir a demanda por produtos essenciais. Mas, não é justo querer classificar os nossos casos de corrupção e demais escândalos como únicos! Eles podem ser a única coisa que nos leva aos jornais nacionais, mas com certeza não diferem em muito dos horrores que acontecem País afora.
Levando-se em conta o que acontece do Oiapoque (ou melhor, do Caburaí) ao Chuí quando o assunto é corrupção, a imagem que fica não é a do Estado corrupto, e sim, a do País corrupto... As fronteiras deixam de existir e somos colocados todos no mesmo balaio... Tornamo-nos brasileiros, muito menos pela retidão de caráter do que pelo desvio de conduta e tolerância aos escândalos que acontecem diariamente.
A impressão que se tem é de que em terras roraimenses a impunidade é o fim mais certo. A influência e o poder econômico dos envolvidos nos escândalos mais recentes dá provas de que tudo aqui caminha para acabar em pizza. Nem a visibilidade nacional dos fatos que aqui ocorrem tira da face de alguns o sorriso fácil esperando que tudo acabe em nada!
Mas, nossa esperança é renovada a cada oportunidade que temos de expurgar a escória que tenta alcançar cargos políticos à nossa custa. Então, só nos resta saber aproveitar e acreditar no velho sonho de que o poder de mudança está em nossas mãos. Se não pensarmos e agirmos assim, seria melhor ultrapassarmos os limites da “última fronteira” mais ao norte e apostarmos as últimas fichas num desses países desconhecidos que nos cercam!
Estudante de jornalismo da Universidade Federal de Roraima (UFRR)

Carta de Princípios

By Luiz Valério →
A mídia blog tem provocado uma revolução nos processos de comunicação e na relação emissor/receptor. Com a popularização e crescimento dessa nova mídia, pessoas antes desprovidas de oportunidade de se fazer ouvir ganharam um poderoso mecanismo para se expressar. Os meios de comunicação convencionais já não têm mais aquela prioridade de leitura, pois muitos são os que preferem ler blogs a impressos ou mesmo sites de notícia.

Este foi o motivo que me fez adotar a ferramenta blog como minha principal plataforma de comunicação. Este blog, que denominei de Política com Pimenta, tem por finalidade publicar notícias e comentários sobre o tema política, desde a sua concepção mais rasteira, a partidária, até a política macro que envolve toda a vida em sociedade.

Para exercer esse papel com lealdade aos leitores, o blog e seu autor se prendem aos princípios éticos que regem a profissão de jornalista. Temos como compromisso primeiro a busca pela informação correta sempre primando e defendendo, a qualquer custo, a liberdade de expressão.

O blog Política com Pimenta também é um instrumento de educação e esclarecimento da sociedade roraimense - lugar onde o autor atua como profissional e vive como cidadão, independente de preferências político-ideológicas. O foco dos textos publicados neste blog será sempre o de provocar o debate entre os que entrarem em contato com esta página. Temos a convicção de que um povo educado e esclarecido politicamente é capaz gerir melhor o seu próprio destino.

PS - As opiniões manifestas nos posts (artigos) desse blog refletem única e exclusivamente o pensamento do autor, salvo quando o texto for colaboração de terceiros. O autor não se responsabiliza pelas opiniões contidas nos comentários feitos aos textos aqui escritos. No entanto, o sistema de comentários do blog é mediado. Dessa forma, todas as ofensas ou expressões que denotem preconceito de qualquer ordem, palavras chulas e qualquer outra manifestação não civilizada serão apagadas.

Sobre

By Luiz Valério →
Nasci em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense no ano de 1974. Sou formado em Letras e atuo como professor e jornalista. Faço pós-graduação em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Passei a habitar a blogosfera em 2003, quando era repórter da Folha de Boa Vista, e desde então tenho me dedicado ao estudo do tema. Seja bem vindo, a casa é sua!



O blog

Este é um espaço dedicado ao debate sobre blogosfera, internet, política, jornalismo e literatura. Aqui escrevo sobre esses temas dentro de uma ótica pessoal, mas também levando em consideração os princípios que regem a profissão de jornalista à qual me dedico há mais de uma década. Os posts aqui escritos também são apontamentos sobre o cotidiano, tendo como foco os temas apontados acima.