Políticos lamentam indefinição sobre Raposa

By Luiz Valério sexta-feira, 29 de agosto de 2008
O adiamento da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da situação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol continua gerando polêmica entre a classe política roraimense, que não concorda com a demarcação contínua da área destinada a cerca de 18 mil índios. Os depoimentos geralmente são recheados de preconceito contra os povos indígenas e o seu direito à terra previsto na Constituição Federal.

Ainda falando sobre o julgamento de quarta-feira, 27, o presidente da Assembléia Legislativa de Roraima, deputado Mecias de Jesus (PR) disse que a defesa feita pelo ex-ministro do STF Francisco Rezek foi realizada de forma contundente e expressou a atual situação pela qual vem passando as pessoas que foram retiradas de seus lotes, sem motivação para retomarem suas vidas após a expulsão da localidade onde residiam. Rezek disse argumentou que muitos dos que foram desalojados ainda sequer foram indenizados pela Funai, e assentados de forma responsável pelo Incra, com condições dignas.


Messias de Jesus lamentou o voto do ministro Ayres Brito. "Infelizmente esta não era nossa expectativa, viemos com a esperança e convicção que seriam analisados de forma técnica todo o desdobramento do processo de demarcação da área Raposa/Serra do Sol. Lamentamos, pois desenvolvemos várias ações em conjunto com o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB) para tentar subsidiar os Ministros do STF para que tivessem um embasamento técnico da situação em que se encontram as pessoas que foram retiradas de seus lotes e entregues a própria sorte", comentou.
 
A imprensa local está recheada de depoimentos similares que lamentam o fato do STF não ter decidido ainda pela revisão da demarcação da Terra Indígena. Para a classe política local e os setores produtiros era quase certa uma decisão do Supremo que fosse pela revisão da demarcação. Mas essa expectativa acabou sendo adiada com o pedido de vista feito pelo ministro Menezes Direito.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

Um comentário to ''Políticos lamentam indefinição sobre Raposa"

ADD COMMENT
  1. Rubelmar de Azevedo Filho5 de setembro de 2008 10:32

    Prezado Valério,
    Sou branco e roraimense, mas tenho tios mestiços filhos de meu avô materno com muitas índias de várias etnias daí de Roraima, portanto se torna muito difícil saber quem é índio puro nessa região da Raposa e Serra do Sol. Quanto ao censo da FUNAI que publica 18.000 índios na região do conflito, eu sugiro ao governo de Roraima que desafie a FUNAI para, juntos, realizarem um senso com indentificador digital computadorizado, que tenho certeza não encotrariam mais do que 6.000 índios. Tudo isso aí é papo de ongueiro e de "padres e bispos" e pastores inescrupulosos, que estão de olho na riqueza da região.
    Abraços a você e a todos os Roraimenses honrados.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.