As compras milionárias do governo de Roraima

By Luiz Valério segunda-feira, 29 de setembro de 2008
A falta de luz sobre os gastos governamentais às vezes encobre tentativas de desviar grandes somas de recursos para outras finalidades.

Os jornais hoje noticiam que a compra milionária feita pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) junto à empresa  Hospfar Indústria e Comércio de Produtos Hospitalares Ltda, de Goiás, foi cancelada.

Ora pois! Se estivesse tudo certo com a licitação, como quis fazer crer a secretária Eugência Glaucy, haveria necessidade de cancelar a licitação em favor de uma outra empresa local. Era dinheiro de mais para uma compra só o que, em época de eleição e com um candidato apoiado pelo governo querendo ganhar a qualquer custo, deixa muitos questionamentos e suspeitas no ar.

A denúncia sobre o superfaturamento nas compras da Sesau foi levada a público pelo deputado estadual Flamarion Portela, no mês de agosto.

Na tribuna da Assembléia Legislativa ele disse que a Secretaria de Saúde realizado compra no valor de R$ 15.515.397,76 com a finalidade de adquirir de forma emergencial medicamentos e material médico-hospitalar por um prazo de três.

Os valores chamaram a atenção das autoridades e forçaram uma explicação da secretária Eugênia Glaucy. Semana passada o Diário Oficial do Estado número 909 publicou a revogação do contrato com a empresa goiana.

O Governo de roraima também publicou na mesa edição do DOE uma nova dispensa de licitação beneficiando a empresa Cardan, para a mesma compra antes feita junto a Hospfar. O valor da compra dessa vez foi reduzido para R$ 10.388.729,92.

Quando, diante de denúncias como esta, o gestor público retroagem em seus atos e refaz o que fora feito de forma pouco clara e sem explicações convincentes é porque havia algo de errado no reino da fantasia. Alguém duvida?
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

8 comentários to ''As compras milionárias do governo de Roraima"

ADD COMMENT
  1. Adorei saber que existe mais uma saída para divulgar a situação de calcamidade que estamos vivendo em Roraima em relação ao NEPOTISMO. O MAIS GRAVE É QUE ESTAMOS FALANDO DE PESSOAS QUE NUNCA NEM TRABALHAM.
    COM O INTUITO DE "BURLAR" A SÚMULA 13 DO NEPOTISMO, FUNCIONÁRIOS DE ALGUMAS SECRETARIAS DE ESTADO ESTÃO MIGRANDO PARA A COOPERATIVA BRASILEIRA DE SERVIÇOS MÚLTIPLOS DE SAÚDE, NADA MAIS É QUE UMA EMPRESA CONTRATADA PELO GOVERNO DO ESTADO, QUE PODE CONTRATAR PROFISSIONAIS DE SAÚDE, PORÉM EM CASOS ESPECIAIS , TENDO EM VISTA A CARÊNCIA DE CONSEGUIR PROFISSIONAIS PARA DETERMINADAS ÁREAS.
    SÓ QUE PARA VARIAR, NA IMINÊNCIA DA PASSAGEM DA CRUVIANA NEPOTISMO, UNS SERES BEM “INTENCIONADOS” USARAM DO PODER QUE LHES FOI CONFIADO E CONCEDIDO PELO GOVERNADOR E PELO POVO (INDIRETAMENTE) E FIZERAM AS MUDANÇAS QUE PUDERAM E QUISERAM (NÃO COM A INTENÇÃO DE RESOLVER AS Questões DA SAÚDE DO ESTADO, MAS SIM RESOLVER E DEFENDER OS INTERESSES DE QUASE 500 PESSOAS, POIS DAS 792 DA LISTA ABAIXO VÁRIOS São profissionais sérios e merecem estar aonde estão, mas outros são verdadeiros ladrões camuflados de servidores, pois usam da oportunidade para tirar o nosso dinheiro duplamente, pois vários deles nem trabalham.
    EM resumo que iria perder o vínculo do cargo comissionado passou para a cooperativa e o outro ficou ou permaneceu no cargo comissionado.
    Parece NOÉ NA HORA DO DILÚVIO, SÓ ALGUNS SERÃO SALVOS PARA A PERPETUAÇÃO DA ESPECIE E QUE ESPECIE, hein?. O ARGUMENTO É QUE O CNPJ DA COOPERATIVA É DIFERENTE DO CNPJ DO GOVERNO DE RORAIMA, MAS ISSO FOI UMA SAÍDA UTILIZADA PARA CONTINUAR OS MESMOS QUE SEMPRE FIZERAM ISSO E PESSOAS QUE TRABALHAM SAIRÃO.
    ACHO GESTOS COMO ESSE NÃO COLA, POIS O BOLSO DE ONDE O DINHEIRO SAI É O MESMO, OU SEJA, DO TESOURO ESTADUAL QUE RECEBE CONTRIBUIÇÃO SUA, MINHA, NOSSA E DIVIDI COM QUEM FOR DO INTERESSE. DE ALGUNS PODEROSO E O CRITÉRIO PARA SEREM SALVOS DA DESTRUIÇÃO DA CRUVIANA É A PARENTELA E OS VÍNCULOS AFETIVOS.
    VEJAM E ANALISEM A LISTA A SEGUIR. SÓ VOU FAZER COMENTÁRIOS SOBRE ALGUNS:
    1 - O SENHOR EDILSON RODRIGUES PINTO -- NÚMERO 208 DA LISTA ATÉ BEM POUCO TEMPO ERA CARGO COMISSIONADO E QUANDO A SUA ESPOSA - CHEFE DE DIVISÃO DO RH - ANDRESSA SUELMA DE BRITO GERMANO - NOMEADA POR DECRETO- DO GOVERNADOR- SOUBE DA CRUVIANA NEPOTISMO CUIDOU DE RESOLVER A SITUAÇÃO LEGALMENTE. SÓ QUE ELE NÃO É DA SAÚDE E NÃO ESTÁ LOTADO EM NENHUM LOCAL. ISSO É O QUE? NEPOTISMO AO CUBO? SEI QUE TALVEZ A SECRETÁRIA NÃO SAIBA DISSO, POR ISSO NÃO TOMOU PROVIDÊNCIAS, MAS AGORA VAI SABER.
    2 - O SENHOR 728 SÉRGIO RAYOL DE QUEIRÓS - (TRABALHA NO CEREST) É IRMÃO DE
    SANDRA SUELY RAYOL DE QUEIRÓZ (ASSESSORA JURÍDICA) QUE JURÍDICO, HEIN? JUSTO QUEM DEVERIA DAR BOM EXEMPLO. QUERO VER COMO FICA UMA COISA DESSA? ACHO QUE
    3 -A SENHORA 569 - MARISTELA GOMES DE MOURA – PARENTE DA SECRETÁRIA DE SAÚDE
    4 - A SENHORA 536 - VITÓRIA BEZERRA - PARECE QUE É PROFESSORA- MÃE DE 41802425JOVELINO CANDIDO BEZERRA NETTO QUE FOI PRESO NA OPERAÇÃO ENÓFILIS E DE ALEX QUE TAMBÉM TRABALHA EM RORAINÓPOLIS COM A MÃE
    5 - A SENHORA MARIA CONCEIÇÃO TEIXEIRA DA SILVA - 535- É CONCURSADA E TB COOPERATIVA E É MÃE DE GABRIELLE TEIXEIRA DA SILVA (296) COMO COOPERATIVADA.
    7 - ANA NERY DA CUNHA OLIVEIRA - ENFERMEIRA CONCURSADA E COOPERATIVADA (ISSO PODE? OU É UMA MUTAÇÃO DE NEPOTISMO DE SI MESMO?)
    8 - ZENAIDE ANDRÉA DE SOUZA MELO - 792- PEDAGOGA E NÃO SABE-SE ONDE DESENVOLVE SUAS FUNÇÕES - IRMÃ DA CHEFE DO GABINETE CIVIL - ANA LUCÍOLA E PARENTE POR AFINIDADE DA SECRETÁRIA DE SAÚDE
    9 - YULSEF MOURA FERREIRA - 790 - ESSE SOBRENOME É O MESMO DE QUEM?
    10 - GERSON CASTRO - 304 - CONCURSADO COMO ASSISTENTE ADMINISTRATIVO (NÍVEL MÉDIO concursado e cooperativado.
    11- GILDETE ARAÚJO - 309 PROFESSORA DA UNIÃO - LOTADA NA SECD PODE SER DA COOPERATIVA DE SAÚDE?
    12 - GILBERTO LUIZ DURU - CONTRATADO PORQUE SOFREU UM ACIDENTE E O ESTADO RESOLVEU LEVAR ELE E A FAMÍLIA PARA DENTRO DA SESAU , POIS TEM TB A SENHORA ROMINA MELO CARVALHO - 690
    13 - HAVANY PEREIRA - 328 - CONCURSADA COMO PSICÓLOGA - IRMÃO DO SECRETÁRIO DE AGRICULTURA RODOLFO PEREIRA - E TAMBÉM DA COOPERATIVA - 685 (DEVE SER PORQUE ELE É MÉDICO, NÃO É?
    14 - IRGELIA MARIA RAMOS PALMEIRA - 358 - ENFERMEIRA CONCURSADA E IRMÃ DA SENHORA ABAIXO, QUE É PROFESSORA DA UNIÃO E TEM CARGO COMISIONADO TAMBÉM DE DIRETORA DE DEPARTAMENTO - SERÁ QUE A FARRA É GRANDE - AURÉLIO NOS AJUDE A IDENTIFICAR ESSA ANOMALIA.
    15 - IRGLEN MONICA RAMOS GONCALVES - 359 - IRMÃ DA ENFERMEIRA ACIMA - É UM NÓ MESMO.
    16. TEREZA NAIRA PARACAT – ENFERMEIRA DO ESTADO CONCURSADA, DA ANVISA(CONTRATO FEDERAL) E COOPERATIVADA, COMO PODE TER TRÊS NOMEAÇÕES. ISSO É JURÍDICO? ISSO É LEGAL? PORQUE NEM SEMPRE O QUE É CONVENCIONADO É BOM PARA A POPULAÇÃO. EXISTE MAIS ROUBO E DESVIO E NEPOTISMO DO QUE ISSO?
    17 – CLAUDETE PRAIA – ENFERMEIRA CONCURSADA E COOPERATIVADA
    18 - 66502863REGINA CLAUDIA REBOUÇAS MENDES ALHO – LACEN E HEMOCENTRO E ESPOSO ( 32403056GUSTAVO VINICIO DA CONCEIÇÃO ALHO) ESTÁ NA LISTA

    ISSO É SÓ UM POUCO DAS SAÍDAS E ALTERNATIVAS QUE OS “BEM AVENTURADOS”, QUE ESTÃO EM DETERMINADOS CARGOS DE CONFIANÇA ENCONTRARAM E VÃO ENCONTRAR AINDA MAIS PARA BURLAR E DRIBLAR O QUE ESTÁ DITO NA LEI.
    QUERIA SABER QUE ATITUDE A PROCURADORIA VAI ADOTAR NESSE CASO? SEI QUE A PROMOTORIA DE SAÚDE NÃO DEVE ESTAR SABENDO DISSO, POR ISSO NÃO DEVE TER ADOTADO NENHUMA CONDUTA PARA IMPEDIR FATOS ASSIM.
    VENTO DO NORTE BEM QUENTE E UIVANTE.
    VCS PODEM CONFERIR TUDO NA PÁGINA www.coopebras.com.br/sobras_liquidas.htm
    Divulguem, divulguem e divulguem, pois pode ser que um dia a gente mude algo nesse ESTADO.

    ResponderExcluir
  2. Acho uma virtude ter meios nos quais possamos divulgar nossas opiniões. contudo, quem tem dedo tecla o que quer, verdade ou não. Não vou ser prepotente ao ponto de achar que existe lisura em todas as atividades profissionais, tanto na execução como na administração, e isso em âmbito mundial. mas certo estou que existem bons profissionais. Não tenho posse de todo o conhecimento exposto pelo camarada anônimo do post anterior, mas conheço meus direitos e deveres em um estado onde a maioria das pessoas somente vêem os seus direitos...
    Um dos meus direitos foi o de realizar vestibular para o curso de medicina na Universidade do Estado do Pará e concurso PÚBLICO para o corpo médico do estado de Roraima, não tenho culpa se ainda gozo de plenitude intelectual e fui aprovado em ambos. Com isso digo que tenho planos de trabalhar e bem servir a população roraimense por longo período. Mas também não tenho culpa de ter parentesco com a gestora estadual, cargo este de indicação, como todos sabem. A Dra. Eugenia está secretária, como outros estiveram e estarão ao longo dos anos.
    Acredito ainda que denúncias e críticas são importantíssimas para uma administração pública efetiva e transparente, mas com a seriedade que lhes são necessárias.
    Um grande abraço a todos,
    Dr. Yulsef Moura Ferreira, filho da Dra. Eugenia Glaucy Moura Ferreira, atual Secretária de Estado da Saúde de Roraima.

    ResponderExcluir
  3. Caro Yulsef Moura,
    Obrigado por visitar e comentar aqui no blog. Claro que quem tem conhecimentos ascende por mérito próprio, independente do seu grau de parentesco com quem quer que seja. Considero que o eu caso seja algo que foge do vício do emprego dado a familiares que graceja tanto em Roraima quanto em outros estados. De qualquer forma é preciso que o governo daqui e das demais unidades federadas obedeçam o princípio da impessoalidade e da legalidade no exercício da função. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante a de caratér excepcional essa matéria. Importante salientar, que a tal EMPRESA HOSPFAR, é composta por quadrilheiros(Quatro Elementos), que tem como hobbye o ato de Improbidade Administrativa, ou seja, envolve Secretários de Saúde e outros servidores públicos em seus atos Ilicítos. Essa quadrilha atua em vários Estados como: Mato Grosso, Mato Grosso de Sul, Goias, Tocantins, Distrito Federal,Roraima, e outros Estados da Federação. Só em Goiás, onde fica a Matriz, o rombo gira em torno de CEM MILHÕES DE REAIS, SETENTA MILHÕES NO DISTRITO FEDERAL, SESSENTA E CINCO MILHÕES EM MATO GROSSO. Em Mato Grosso, usando de meios escusos, fazendo uma doação ao Presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Sr. NOvelli com uma bagatela de Hum Milhão de reais, para que os mesmos pudessem se livrar das garras da Justiça. Feito tal DOAÇÃO, esses elementos tem toda a liberdade para participar de novos processos licitatórios.Em Goiás a custa de Madando,continuam praticando seu atos escusos. Eu ainda confio na Justiça, e sei que elementos como esses Ladrões do erário Público, que roubam na cara dura da saúde,que vive um caos total, tem que ir para cadeia que é lugar de ladrão. QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA.

    ResponderExcluir
  5. A EMPRESA DO ROUBO HOSPFAR NAO TEM CONDICOES UMA EMPRESA CONTINUAR VENDENDO MEDICAMENTOS SUPERFATURADOS, PARA OS ESTADOS A TANTOS ANOS SEM A POLICIA FEDERAL INVESTIGAR, SEM CONTAR DAS ENTREGAS A MENOS NAS SECRETARIAS , ELES SUPERFATURAM E ENTREGA DE 10 A 20 % SO. E USAM PESSOAS JUNTO COM ADVOGADOS NUM ESQUEMA DE QUE O ADVOGADO ENTRA COM UM PEDIDO SOLICITANDO O MEDICAMENTO PARA O PACIENTE PRA JUSTICA E A MESMA SEM SABER QUE E DE MA FE OBRIGA O GOVERNO A COMPRAR O MEDICAMENTO DA MARCA MAIS CARA NA MAIORIA DAS VEZES OS PACIENTES SAO PESSOAS NORMAIS QUE NUM ESQUEMA COM A EMPRESA E MEDICOS ELES FAZEM.

    ResponderExcluir
  6. MP denuncia: Estado de Goiás pagou R$2.551,80 por remédio que custava R$15,32 .. MP indicia primo de Marconi Perillo e mais 11 pessoas por formação de quadrilha com esquema na Saúde que desviou mais de R$250 milhões do Estado desde 1999. Um esquema de fraude em licitações na Secretaria da Saúde, aponta para uma prática de superfaturamento no preço de remédios que pode estar vigorando há quase 10 anos em Goiás. Casos como este e outros já comprovados podem indicar as razões para a situação crítica da saúde pública no Estado. Durante todo esse período, há registros de compra de remédios com dispensa de licitação ou licitação com exigências inconstitucionais cujas planilhas apontam superfaturamentos exorbitantes, com destaque para uma empresa que tem como sócio-diretor Marcelo Reis Perillo, primo do ex-gov. Marconi Perillo é sócio da HospFar, empresa fornecedora de 45,9% dos medicamentos adquiridos pelo Estado - apesar do grande número de distribuidoras de medicamentos no estado. A quadrilha...

    ResponderExcluir
  7. Mantida ação penal sobre venda ilícita de medicamentos para o governo do DF



    Está mantida a ação penal contra Moisés Alves de Oliveira Neto, acusado de participar de esquema de aquisição ilícita de medicamentos dentro da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. A decisão é da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

    Segundo a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a empresa Hospfar, da qual o acusado é sócio-gerente, recebeu da Secretaria de Saúde do Distrito Federal R$ 318,5 mil pela venda, sem licitação, de 25 mil unidades do medicamento Zyprexa, usado no tratamento de sintomas psicóticos. Ainda de acordo com o MPDFT, Moisés Neto teria agido dolosamente para declaração ilegal da inexigibilidade da licitação, pois teria conhecimento de que sua empresa não era a única fornecedora do medicamento.

    O acusado impetrou habeas-corpus no STJ pedindo o trancamento da ação penal. Alegou que a conclusão do MPDFT seria uma "criação mental", distorcida da realidade apresentada no documento do laboratório fabricante. A defesa insistiu no argumento de que a Hospfar era a única distribuidora do medicamento quando a venda contestada foi efetuada.

    A relatora, ministra Laurita Vaz, entendeu que o acusado pretende restringir a discussão a um único documento, no mínimo dúbio, subtraindo, de modo precipitado, a possibilidade de o Ministério Público, no decorrer da instrução criminal, provar a situação de fato apontada. Considerou, portanto, prematuro o trancamento da ação penal, reservando a solução da controvérsia às vias ordinárias. A decisão da Quinta Turma de negar o pedido de habeas-corpus foi unânime

    ResponderExcluir
  8. Para quem náo sabe. uma compra pode ser canselada por vários motivos, nao só por "ilegalidade". É triste ver que no Brasil quando as pessoas ainda só veêm ilegalidade dentro de qualquer manobra rotineira, mesmo que essa seja para agilizar um processo que beneficie milhares de pessoas e garanta a saúde e qualidade de vida de muitos. E que a palavra nepotismo ainda é desconhecida da populaçao que se diz detentora do conhecimento. Quando a nossa impressa estudar mais antes de elaborar e publicar as matérias teremos concerteza uma aceleraçao enorme do desenvolvimento no nosso país. Eu nao sou contra a liberdade de expressao desde que esta seja no mínimo inteligente

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.