A justiça na contramão da modernidade

By Luiz Valério segunda-feira, 1 de setembro de 2008
Eu juro que não consigo entender como a Justiça Eleitoral brasileira consegue ser tão provinciana. Ainda não consegui digerir e jamais conseguirei aceitar a proibição imposta a blogueiros de falarem sobre os candidatos a prefeito ou vereador em suas páginas pessoais.

Nos Estados Unidos, cada vez mais as autoridades e a mídia convencional reconhecem a importância e a força dos blogs.

A cobertura do processo eleitoral americano tem sido um exemplo disso. Os blogs influenciam a opinião pública diretamente. Mais: ajudaram a construir a campanha vitoriosa de Barac Obama.

Na semana passada, por exemplo, aconteceu a Convenção Nacional Democrata, evento que mostrou a explosão dos blogs na América. Só para se ter uma idéia, o Partido Democrata distribuiu credenciais para nada menos 125 blogueiros cobrirem o evento.

Esse número é quatro vezes maior do que em 2004. No centro de convenções, os blogueiros tiveram direito a seu próprio espaço.

Mas no Brasil, não. A Justiça Eleitoral, demonstrando andar na contra-mão da tecnologia e dos novos tempos da comunicação, resolveu simplesmente baixar uma resoluçãozinha (Resolução 22.718, de fevereiro de 2008) para proibir que blogueiros comente sobre candidatos.

Até a última quinta-feira, 28, o TSE ainda não tinha decidido sobre como ficará essa situação. Naquele dia deveria ter sido julgado um recurso do Portal IG sobre a questão. Com as limitações impostas pela resolução, o internauta fica privado de receber informações e debater sobre os candidatos de sua preferência.

Totalmente retrógrado. Totalmente fora da realidade. Uma demonstração de analfabetismo digital sem precendentes por parte daqueles que deveriam estar muito bem preparados para poder decidir sobre situações e assuntos que requerem atualização permanente.

Internet, blogs, comunidades digitais, etc. são assuntos que fazem parte do cotidiano das pessoas e dos quais não dá para fugir.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " A justiça na contramão da modernidade "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.