O clima está nas alturas na Assembléia de Roraima

By Luiz Valério terça-feira, 9 de setembro de 2008
Olá bom dia, a coluna está de volta trazendo as últimas notícias políticas de Roraima. Fazemos um novo passeio sobre a nova realidade configurada na Assembléia Legislativa. A cada sessão uma nova emoção. Confira.
ALE 360 graus
Os debates estão ficando cada vez mais acalorados na Assembléia Legislativa de Roraima. A monotonia que reinava na casa foi quebrada depois da chegada do deputado Flamarion Portela (PTC). A cada sessão uma nova polêmica é instalada e os debates ficam acirradíssimos.

Roupa suja
Uma demonstração de como a temperatura está subindo no Parlamento roraimense foi a nova intervenção do vice-líder do governo, deputado Rodolfo Braga (PTN), que usou novamente a tribuna da Casa para falar mais uma vez sobre os problemas da Saúde estadual. Ao contrário da semana passada, quando bateu de frente com a deputada Marília Pinto (PSDB), dessa vez Braga voltou sua carga para Flamarion Portela.

Roupa suja 1

Ex-governador do Estado, Flamarion manteve contato direto com boa parte dos atuais deputados e tem argumentos fortes para calar aqueles que tentam criticá-lo e imputar-lhe total responsabilidade pelos erros cometidos durante a sua gestão.

Roupa suja 2
O deputado do PTN disse que Flamarion Portela "não tem autoridade" para discutir os problemas da saúde porque durante a sua gestão "a saúde não existia". Braga disse que ao ex-governador cabe o mérito de ter investido no setor de  educação e realizado concursos públicos, mas afirmou que quem investiu no sistema de saúde estadual e modernizou a rede hospitalar foi o também ex-governador Ottomar Pinto, que recebeu a pasta aos frangalhos quando assumiu o governo, após Flamarion ter sido cassado pelo STF.

A pior da história
"Flamarion tenta nos convencer que a saúde no seu governo foi a melhor do mundo. Mas eu digo que talvez tenha sido a pior saúde da história", vociferou Rodolfo Braga.

Nocaute
Conhecedor do modus operandi dos deputados estaduais, Flamarion Portela não se fez de rogado, saiu das cordas e  partiu para o contra-ataque em cima de Rodolfo Braga. Diante das afirmações do oponente, Portela não poupou palavras: "O senhor não tem moral para me criticar, deputado Rodolfo Braga. Durante o meu governo o senhor também defendeu a saúde. O seu partido é um PG: partido do governo. O senhor vai aplaudir qualquer governo. Então, é bom que o senhor passe a me respeitar, deputado Braga". Nocaute com um certeiro de direita de Flamarion sobre Braga.

Rubor e silêncio
Diante do contra-ataque de Portela, Braga ficou com a tez vermelha e se ausentou momentaneamente do plenário. Sobraram olhares dos parlamentares entre si. Ninguém teve coragem de falar mais nada.

Mea culpa
Portela também disse que nunca subiu à tribuna para dizer que a Saúde no seu governo era a melhor. "Pelo contrário, já reconheci as deficiências e até pedi desculpas por isso", retrucou o ex-governador. O deputado do PTC lembrou ter criado o Fundo Estadual de Saúde para que houvesse mais recursos para o setor.


Menos monotonia
Estes são sinais de que o clima não tende a esfriar nem tão cedo pelas bandas da Assembléia Legislativa. Uma coisa é certa: ninguém mais vai reclamar das sessões sonolentas e monótonas. Agora tem pelo menos ação verbal. Viva a democracia e a liberdade de expressão!
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " O clima está nas alturas na Assembléia de Roraima "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.