Uma candidatura que virou sambra do crioulo doido

By Luiz Valério terça-feira, 23 de setembro de 2008
Não é por nada não, mas a candidatura da coligação "Boa Vista Feliz" se transformou num verdadeiro samba do criou doido.
Tendo como protagonista o deputado federal Luciano de Castro (PR), a candidatura do governo à Prefeitura de Boa Vista já nasceu acidentada, com o nome do seu "artista principal" envolto numa lista de abusadores de crianças e adolescentes.
Depois e por conta disso, a então candidata a vice, ex-primeira dama Marluce Pinto (PSDB), jogou a toalha e desistiu da candidatura, causando um vendaval no grupo governista.
Marluce queria ser a candidata do governo e não escondeu sua insatisfação com a manutenção do nome de Castro, mesmo com imagem manchada pelas denúncias que pesam sobre ele. Não custa nada lembrar que uma menina de 13 anos afirmou e reafirmou ter sido usada sexualmente pelo candidato do PR.
Aí, com a saída de Marluce, o grupo político do governo escolhe o deputado boquirroto Márcio Junqueira (DEM) para substitui-la. Logo se descobriu que Junqueira tem um débito com a Justiça Eleitoral devido a uma multa não paga.
E tome ação de impugnação de candidatura contra ele, impetrada pela coligação adversária. Junqueira acabou tendo a sua candidatura impugnada, decisão que foi confirmada ontem por unanimidade pelos juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Agora se escolheu o deputado estadual Chico Guerra (PSDB) para recompor a chapa com Castro. Será que a 12 dias da eleição ainda vai surgir algum contra-tempo para tornar ainda mais frágil a já combalida candidatura governista ao Palácio 9 de Julho?
Mesmo com tantos problemas, há pessoas otimistas quanto a possibilidade de Luciano Catro vir a se eleger. Há simpatizantes do candidato da coligação "Boa Vista Feliz" não sente o menor rubor ao afirmar que o que conta é a força do dinheiro. Quem pratica jornalismo e participa de coberturas políticas em Roraima há algum tempo sabe que essa máxima é verdadeira. As ações noturnas na véspera da eleição às vezes muda o jogo completamente.
Mas acredito que um homem que está pedindo o voto dos eleitores e dando a sua palavra de honestidade não vá incorrer em tão grave erro, não é mesmo sr. Luciano.
Vamos aguardar para ver o desenrolar dessa peleja eleitoral.

Update - Como escrito no post anterior, a denúncia de que os detentores de cargos comissionados no governo estavam sendo pressionados a ir para a rua com o objetivo de fazer campanha para Luciano Catro se confirmou. Ontem à tarde, na Praça do Centro Cívico, uma multidão de servidores, entre eles diretores de órgãos, escolas e autarquias estaduais estavam fazendo bandeirada pró Castro. Coincidência? Uns notoriamente se sentindo à vontade. Outros sem conseguir esconder o constrangimento. É A$$IM que se faz política em Roraima.

Agora, a coisa pelo lado da Prefeitura não é muito diferente. Vereadores que detém o poder de mando nas autarquias municipais também estão fazendo pressão para que os servidores comissionados façam campanha para o prefeito e candidato à releição Irdilson Sampaio (PSB). Quem vai a Empresa Municipal de Habitação e Urbanismo (EMHUR), por exemplo, se depara com a presença de vereadores entrando e saindo de sala em sala, como se donos fossem do ambiente. Também é A$$IM que se faz política do lado de lá.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Uma candidatura que virou sambra do crioulo doido "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.