Não basta votar, tem que participar

By Luiz Valério quinta-feira, 2 de outubro de 2008
Estamos chegando ao grande dia em que o eleitorado dos mais de 5000 municípios brasileiros vão escolher os gestores das suas cidades. Quanta responsabilidade! Pena é saber que nem todo mundo tem consciência do tamanho do compromisso que tem nas mãos.
Pensando sobre a proximidade do dia da eleição e vendo como os municípios roraimenses, com uma ou outra exceção, foram terrivelmente mal administrados nesses últimos anos, inclusive a capital Boa Vista, resolvi em escrever algo sobre a necessidade de planejamento por parte dos gestores públicos municipais.
Trabalho com cobertura política há pelo menos 11 dos 13 anos da minha vida de jornalista. Ao longo desse tempo percebi e tenho sido testemunha que muitos prefeitos, pricipalmente das pequenas cidades, não têm a mínima noção sobre como planejar o desenvolvimento dos municípios que administram.
Geralmente, quando eles falam em planejamento pensam logo na questão orçamentária, mas é preciso dizer que o conceito de planejamento está além das questões financeiras.
É preciso que os gestores públicos saibam que promover o desenvolvimento das cidades e, por consequência, da vida urbana, é uma atitude e decisão que devem estar intrinsecamente ligadas à idéia de plenitude da cidadania. O prefeito tem que pensar macro e gerir os destinos de uma cidade planejando os mínimos detalhes sempre com o foco no atendimento ao interesse público.
Sendo assim, um governo municipal que se pretenda eficiente precisa oferecer serviços públicos de qualidade a todos os munícipes; tem de cuidar da regulação do proceso de apropriação e reprodução do espaço territorial do município; não pode deixar de buscar fazer a articulação das forças produtivas locais com o objetivo de se desenvolverem dentro daquilo que se mostram competentes.
Outras ações necessárias aos gestores municipais é buscar firmar acordos de cooperação, assim como o fechamento de parcerias com os municípios vizinhos para a solução de problemas em comum. O gestor municipal precisa entender e zelar pela independência entre os poderes. E aqui entra a minha crítica à tendência maliciosa dos prefeitos de quererem sempre ter a Câmara Municipal nas mãos para tomar as deciões que bem lhes aprouver sem ser fiscalizado devidamente.
E por fim, para este post, é preciso ressaltar a necessidade de os prefeitos ampliarem a oferta de canais de participação da sociedade em todas aquelas decisões e projetos que terão influência decisiva na vida urbana, principalmente no que diz respeito ao trato com a coisa pública.
Os vitoriosos de domingo terão um grande compromisso pela frente. Compromisso esse que nós temos que dividir com eles, fiscalizando e exigindo lisura em seus procedimentos administrativos. Do contrário, não adiantará reclamar do descaso do prefeito que você vier ajudar a aleger.

Imagem: RodrigoMoraes
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

Um comentário to ''Não basta votar, tem que participar"

ADD COMMENT
  1. Alô Brasil!
    Domingo, 5 de Outubro, é dia de eleições municipais. Dia de escolhermos os nossos próximos carrascos, os prefeitos e vereadores que se encarregarão de colocar, democraticamente, a corda no pescoço do povo por mais quatro longos anos.

    Mas se você ainda não escolheu o seu não precisa se preocupar, os candidatos são os mesmos parasitas de sempre. Isso não significa, no entanto, que devamos votar de qualquer forma. Já que o circo foi armado, vamos fazer bonito no próximo dia 5 e eleger os palhaços certos. Se bem que o povo, o principal palhaço da história, não se candidatou! Mas vamos votar com esperança. Pois serão eles que darão continuidade a palhaçada que é a política nesse país.

    Agora, se assim como eu você também já estiver de saco cheio desse circo, dessa palhaçada, um conselho: anule seu voto! Vote nulo! Diga "NÃO" a farsa do voto no Brasil!!! Sem esquecer, claro, que o direito de votar, de escolher os nossos representantes é muito importante. Mas também é importante que o código eleitoral nos dê garantias de que o voto veio para defender o povo e não para enganá-lo, como acontece hoje.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.