Está faltando participação cidadã

By Luiz Valério segunda-feira, 24 de novembro de 2008
Olá meus queridos, boa noite!
Somente hoje, depois de três longos dias, volto a me conectar à grande rede para atualizar este espaço que é o meu xodó.
Sexta e sábado estive visitando o interior do Estado de Roraima a trabalho. Na sexta-feira (21) fui até o município de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, acompanhar a realização de uma audiência pública sobre onde foi discutido o projeto de Zoneamento Econômico Ecológido de Roraima.
Pena que o que deveria ser uma audiência com grande participação popular e de autoridades constituídas, não o foi. Sequer o prefeito atual, Paulo César Quartieiro, que está brigado com o governo do estado, e o recém eleito partidiparam da reunião. Dos vereadores eleitos, apenas um participou.
O objetivo da audiência pública, conforme o Comitê Gestor que cuida da elaboração do projeto de ZEE é ouvir as críticas e sugestões da população para aprimorar o documento que será submetido ao Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e, depois, à deverá ser votado pelos deputados estaduais.
Mas a prática da cidadania ainda é insipiente no Brasil. As pessoas ainda não despertaram para a importância de participar de eventos como esse, onde podem emitir a sua opinião.
Para se ter uma idéia, das reuniões anteriores das quais eu também participei e para as quais foram convidados todos os prefeitos eleitos em 5 de outrbro, os atuais presidentes das Câmaras de Vereadores e os os pretensos candidatos ao cargo na póxima legislatura,  somente dois prefeito têm comparecido aos encontros: Hommer de Souza, do Bonfim, na fronteira com a Guiana, e Orlando Justino, Normandia. Esses são dois municípios cujos territórios ficam dentro da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol. Os demais convidados deram de ombros e não têm comparecido àss reuniões.
No sábado (22), estive a companhando a audiência pública do ZEE no município do Cantá, a 30 quilômetros de Boa Vista. Lá, a participação da sociedade foi empolgante em parte graças, novamente, ao interesse dos representantes de Bonfim. Nada menos que 30 pessoas que vieram da fronteira com a Guiana Inglesa para criticar e dar sugestões aos responsáveis pela elaboração do ZEE.
Basta dizer que discutir o Zoneamento Econômico Ecológico é de suma importância para Roraima. A partir do próximo ano, conforme determinação do governo federal, o Estado que não tiver a sua lei de Zoneamento Econômico Ecológico aprovada sofrerá sérios prejuízos. Por exemplo: os pequenos e médios produtores rurais ficarão sem acesso a linhas de financiamento de instituições oficiais. E isso não é pouca coisa.
Mas, independente de qualquer coisa, o que mais chama atenção é o fato da população roraimense se mostrar pouco afeita a discussões desse tipo. Um projeto como o ZEE carece de intensa participação popular na sua elaboração, pois diz respeito ao futuro social e econômico de toda uma sociedade que, no presente, está à merce de uma economia baseada no salário dos servidores públicos (economia do contracheque) e de um comércio completamente insipiente.
Amanhã eu volto com mais comentários. Até lá.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Está faltando participação cidadã "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.