Os políticos, as eleições e o Twitter

By Luiz Valério domingo, 28 de fevereiro de 2010

Meus @migos,

Já escrevi aqui faz pouco tempo sobre a influência que o Twitter vai ter nas próximas eleições no Brasil [Nada mais será como era antigamente], mas vou aproveitar a deixa da entrevista do professor de pós-graduação em Comunicação e Informação da UFRGS, Alex Primo, um grande especialista brasileiro em redes sociais, para voltar a abordar o tema.

Primo concedeu entrevista ao jornal Zero Hora, semana passada, quando afirmou que o pleito deste ano "será a eleição do Twitter no Brasil". O professor fez, no entanto, um alerta aos políticos: "uma estratégia digital focada apenas em ganhar a eleição pode se voltar contra o candidato".

Aí, percebo que muitos políticos roraimenses, aonde o uso da internet ainda é problemático, tem buscado marcar presença no Twitter. Mas apenas estar presente na rede social não é suficiente. É preciso fazer um uso positivo do Twitter. Também só divulgar a agenda não adianta. É preciso mais.



Redes sociais só funcionam quando os internautas percebem que tem gente "de carne e osso" do outro lado. Logo, a comunicação não pode ser fria, automática, impessoal. No caso dos políticos, fazer do Twitter apenas mais um instrumento cata-votos é um erro estrondoso.

Se há ainda alguém que não saiba, as rede sociais existem para que as pessoas se relacionem de forma efetiva. Eu mesmo já conheci pessoas muito interessasntes, do ponto de vista pessoal e profissional, por meio do Twitter, do Facebook, do meu blog.

Um trabalho bem feito no Twitter pode dar resultados positivos. Barack Obama que o diga. A campanha do presidente americano aconteceu de forma muito forte e decisiva na internet. 

Foi no território interativo da Web, com a sua presença marcante no Twitter e no Facebook, que ele conseguiu os votos dos indecisos e arrecadou nada menos de U$ 500 milhões.

Se você é político e não sabe direito como agir, como usar, qual a sintaxe, qual a dinâmica das redes sociais, trate de contratar um profissional que possa auxiliá-lo. 

Do contrário, vai ficar patinando no gelo e estará sempre atrás de quem fez a coisa certa e resolveu usar redes sociais como o Twitter de forma profissional.

Lembre-se de que é preciso dizer o que eleitor quer ouvir, mas é muito importante que não sejam palavras vazias de significado. É importante que se diga do que os eleitores querem ouvir, mas que seja um compromisso executável. 

[Pretendol continuar esse post mais adiante, com outras observações]

É isso. 
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Os políticos, as eleições e o Twitter "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.