Browsing "Older Posts"

Informações que recebi de fontes diversas e preciosas

By Luiz Valério → quarta-feira, 31 de março de 2010

[1] Coronel Edson Prola teria sido demitido da governadoria. Motivo: governador Anchieta Júnior não aguentava mais o policial na sua cola.

[2] Rolam comentários de que durante a assembleia dos professores da saúde em RR o secretário Rodolfo Pereira teria tirado [ou mandado tirar] fotos para posterior coação.

[3] Romero Jucá assegurou em reunião fechada que Neudo Campos não conseguirá se candidatar ao governo. Se conseguir é a prova de que não apenas boi, mas até navios voam em Roraima.

[4] Oito vereadores de Boa Vista vão disputar as eleições para deputado estadual.

[5] O vereador George Melo detonou o deptuado Mecias de Jesus na Câmara atendendo $olicitação do governador Anchieta Júnior.

[6] Chico Doido disse que conhece bem Neudo Campos, pois estiveram presos juntos.

[7] “No aniversário do governador Anchienta Junior, Mariza Pinto [irmã da deputada Marília Pinto] presenteou o mesmo com vinho da Cucina Italiana. Fonte diz que o sabor não era amargo” [via @BonyAmorim]

[8] Cacique do PR tentou implodir a candidatura do deputado Mecias de Jesus ao Senado, mas ainda não conseguiu. Não esqueçam: o partido está dividido entre Neudo e Anchieta.

[9] Se a candidatura de Mecias de Jesus for [fosse] invabilizada, a deputada federal Ângela Portela entraria no vácuo com grandes chances de deixar figurões ligados

ao governo no chinelo.

[10] Não falo nem sob tortura o nome das fontes que me passaram tais informações.

 

Os grupos de extermínio estão voltando?

By Luiz Valério → sábado, 27 de março de 2010

A reportagem que produzi esta semana para o jornal Monte Roraima tenta responder ao seguinte questionamento: os grupos de extermínio estão voltando a agir em Roraima? Isso é, se eles alguma vez deixaram de existir. A pauta foi amplamente discutida com o editor-chefe Amílcar Júnior e eu caí em campo para coletar dados, números, declarações e relembrar casos recentes e antigos de execuções que fizeram com que esse questionamento ressurgisse na imprensa. Eu ouvi a OAB, a direção do Centro de Migração e Direitos Humanos, policiais que oupam postos de comando [pelo menos tentei], suas assessorias e fui buscar em meu arquivo informações sobre a Operação Bastilha que desbaratou um grupo que comandava o crime organizado no sistema prisional de Roraima, denominado de Primeiro Comando da Maioria, cuja inspiração são o PCC, de São Paulo, e o Comando Vermelho, do Rio de Janeiro.

Cúpula da Segurança Pública de Roraima e do Ministério Público falam sobre a operação 

Cúpula da Segurança Pública de Roraima e do Ministério Público falam sobre a operação (2009)

A introdução da matéria ficou assim:

Maria Elizabete da Rocha (Caboca Bete), Gracineia Rodrigues dos Santos (Neca), Marcelo Jonathan Lira, Marcelo Pereira da Silva (Ratinho), Diego Carvalho de Azevedo e um desconhecido de cerca de 40 anos, encontrado carbonizado a cerca de 20 quilômetros de Boa Vista. Essas eram pessoas ligadas de alguma forma ao mundo do crime, que foram executadas sumariamente nos últimos quatro meses em Roraima, aumentando ainda mais as estatísticas da violência no estado. Até agora nenhuma explicação foi dada para os casos pelas autoridades. Entidades que trabalham com a defesa dos Direitos Humanos, como a Ordem dos Advogados do Brasil (Seccional de Roraima) e o Centro de Migração e Direitos Humanos (CMDH) não descartam, no entanto, a possibilidade de elas terem sido vítimas de grupos de extermínio.

A execução de detentos fugitivos passou a ser uma situação corriqueira em Roraima. Até bem pouco tempo, as mortes ocorriam dentro das unidades prisionais. Em 2009, por exemplo, a Operação Bastilha também conhecida como “Operação São Ricardo de Noblat” (padroeiro dos detentos) resultou no desbaratamento do grupo denominado de “Primeiro Comando da Maioria” que liderava o crime organizado do sistema prisional roraimense. A ação conjunta do Ministério Público Estadual e da Polícia Civil investigou o assassinato de pelo menos 11 detentos na Penitenciária Agrícola do Monte Cristo, a maioria por enforcamento.

O material completo você lê da edição do Monte Roraima que estará nas bancas a partir deste sábado (27).

Technorati Marcas: violência,segurança pública,direitos humanos,cidadania

Mutirão contra a violência - É preciso humanizar a abordagem da violência

By Luiz Valério → sexta-feira, 26 de março de 2010

Teresa Jucá*

teresa_f3

Por onde eu tenho andado, a violência urbana tem sido uma das grandes preocupações que surgem em comentários de conhecidos e amigos. Todos, amedrontados, sentem a necessidade de cobrar das autoridades ações duradouras para o enfrentamento desse problema comum nos bairros de nossa cidade.

Como ex-prefeita e cidadã de Boa Vista, convivo com o problema e me sinto na obrigação de vir a público discuti-lo. Essa obrigação ficou mais forte ontem, quando vi a notícia de que dois adolescentes, um de 15 e outro de 17 anos, mataram um pai de família de 49 anos.

O momento é de trazer para o debate esse problema. A sociedade como um todo tem o dever de buscar soluções não só imediatas, como as ações repressivas, mas também a longo prazo, buscando principalmente a prevenção desses crimes que, em boa parte, tem envolvimento de jovens e adolescentes.

A ação policial é fundamental, mas será sempre insuficiente caso não sejam tocadas as raízes da violência. A desagregação familiar e a falta de referências afetivas, a falta de oportunidades educacionais e profissionais, a falta de reconhecimento do problema e suas causas por parte da sociedade e do poder público desafiam-nos e nos chamam à reflexão.

Se as famílias estão falhando, por não conseguirem mais dialogar com seus filhos, impor limites, vigiá-los e educá-los, então compete à sociedade reconhecer o problema e aos governos, em última instância, garantir políticas públicas de promoção da pessoa humana e da família, somando-as às políticas de segurança pública, como constatei no trabalho que fiz por dez anos à frente da Prefeitura de Boa Vista, com o Projeto Crescer e vários outros. Comento com conhecimento de causa.

Temos visto muitos adolescentes se encaminharem para o crime, por vários motivos. Políticas de recuperação do jovem infrator são necessárias, mas somente serão efetivas se a sociedade e os operadores dessas políticas gostarem daqueles jovens e reconhecerem que, mais que a punição ou castigos maiores, eles precisam de oportunidades.

Deve-se reconhecer que eles mesmos sofrem a violência que praticam e precisam ser amparados, assim como suas famílias, suas vítimas, as famílias de suas vítimas, e os agentes públicos, como os policiais, que são obrigados a conviver com essa lamentável rotina.

Se não houver um trabalho preventivo, com a ação forte de programas sociais, vamos continuar assistindo, de forma impotente, esses jovens se envolverem primeiro com a delinquência e, mais tarde, com o crime, destruindo não só sua própria vida como a vida de pais de família, como é o caso que ocorreu na madrugada de ontem.

Há que re-humanizar o tratamento dessa questão. Há que constatar, mais uma vez, que antes da repressão deve-se optar por privilegiar a prevenção. É muito mais viável reforçar na criança e no jovem valores e comportamentos socialmente adequados do que tentar recuperar pessoas embrutecidas pelo cometimento de crimes e por uma rotina de privação material e afetiva. Foi este princípio que nos levou a ter êxito no Projeto Crescer. Recuperá-lo é fundamental para possibilitar execução e a continuidade das políticas públicas di recionadas para os jovens carentes, bem como uma diminuição da violência em nossos bairros.


*Ex-prefeita de Boa Vista e idealizadora do Projeto Crescer

Governo de Roraima: um caso de plágio institucional

By Luiz Valério → terça-feira, 23 de março de 2010
O dicionário Houaiss dá a seguinte descrição para plágio:

Substantivo masculino; ato ou efeito de plagiar; Rubrica: termo jurídico. apresentação feita por alguém, como de sua própria autoria, de trabalho, obra intelectual etc. produzido por outrem;
Plagiar: verbo transitivo direto; apresentar como da própria autoria (obra artística, científica etc. que pertence a outrem) Ex.: plagiou todas as suas canções de sucesso; Transitivo direto: fazer imitação de (trabalho alheio)
Pois bem, indetifiquei um caso escrachado de plágio institucional em campanhas dos governos de Roraima e do Tocantins. Lembram daquelas peças publicitárias com a rubrica “Roraima Acelera”? Foi por causa dessa campanha que o governador José de Anchieta Júnior ganhou no Twitter o apelido “Juninho Acelera”. Sabiam que o Governo do Tocantins também usa o mesmo slogan desde setembro de 2009?

roraimacelera
Curiosamente o Governo de Roraima também criou a campanha "Acelera Roraima". Mera coincidência?
Vejam as ações do Governo do Tocantins com a rubrica Acelera Tocantins para constatar. No Jornal do Tocantis é possível ver um banner no topo da página onde está bem explícito o slogan Acelera Tocantins muito parecido com que foi usado pelo Governo de Roraima. Agora vem a pergunta: quem copiou quem? Já tivemos um caso de plágio feito pelo departamento de Marketing do Governo de Roraima que copiou uma logomarca do Governo do Pernambuco que deu muito o que falar.

Cumprindo com o meu dever de apurar os fatos, fui em busca de informações para poder escrever este post. Conslultei o jornalista Lailton Costa, editor de Política e Opinião do Jornal do Tocantins sobre o caso. Eu quis saber dele quando o Governo do Tocantins começou a usar esse eslogan.

Eis a sua resposta:
O slogan do governo estadual foi cunhado em setembro do ano passado, quando o então deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Carlos Henrique Amorim (PMDB) – conhecido como Carlos Gaguim (corruptela de ‘gaguinho’, dado o problema de dicção), assumiu o poder estadual após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) por abuso de poder político nas eleições de 2006.
Desde então, o verbo “acelerar” tem sido utilizado em quase todos os programas ou ações do governo estadual. Exemplos: o slogan do Salão do Livro é “A leitura acelera a educação”, o programa “Caravana Acelera Tocantins”, que percorre municípios do interior do Estado,entre outros. Para comprovar, acesse o endereço http://www.secom.to.gov.br/ e verá diversas referências ao slogan.
É só visitar o link indicado por Lailton Costa que será possível verificar tudo o que estamos afirmando aqui. Eu fui lá e constatei. No site do governo tocantinense tem até opção de download de jingle para a campanha Acelera Tocantins. Você pode ver na figura abaixo.


aceleratocantis
O site do Governo do Tocantins oferece a opção de dowuload do jingle "Acelera Tocantins"
Porque será que é tão dicícil criar algo original, novo, resistindo à tentação de e sair copiando as ideias dos outros? O caso de plágio da logomarca usada pelo Governo do Pernambuco já pegou mal e agora mais essa?

Technorati Marcas: administração pública,recursos públicos,comunicação

Política rasteira: servidores tratados como capachos

By Luiz Valério →

O secretário de Saúde de Roraima, Rodolfo Pereira (foto), faz uma espécie de prestação de contas agora na Assembleia Legislativa

Ele já começou sua fala reclamando do termo "convocação" que constava no requerimento que solicitou a sua presença da Casa.

"Esta é a segunda vez que sou convocado. Se fosse convidado, seria melhor", queixou-se o secretário.

Detalhe: o plenário da Assembléia está absolutamente lotado de mais de quatro dezenas de servidores da saúde. Vieram acompanhar o "chefito"

Enquanto esses servidores largam os seus cargos por livre e espontânea pressão para fazer periplo por aí com os chefes, os serviços param.

Os administradores públicos de Roraima forçam a formação de platéia para criarem a impressão de uma popularidade que não tem.

Technorati Marcas: administraçao publica,saúde,politica

O velho vendido como novo e extraordinário

By Luiz Valério → segunda-feira, 22 de março de 2010

Estamos vivendo um período em que até aniversário de cachorro atrai políticos em busca de um mandato ou da reeleição. É a pré-campanha. A Assessoria do senador Romero Jucá (PMDB), candidato à renovação do seu mandato na Câmara Alta do país, me enviou um texto absolutamente trivial sobre suas triviais visitas ao sul do estado.

Encontrar Romero Jucá em andanças pelos municípios de São Luiz do Anauá, Rorainópolis, São João da Baliza e Caroebe é algo comum. Mas o texto abaixo nos é “vendido” como se novidade fosse.

Confira:

Jucá visita população no  sul do Estado

O Senador Romero Jucá ( PMDB/RR ), visitou no último final de semana os municípios de São Luiz do Anauá, Rorainópolis, São João da Baliza e Caroebe [negrito nosso], acompanhando o governador  José de Anchieta. A ex-prefeita Teresa Jucá também esteve presente na viagem pelo interior de Roraima.
Em todas as cidades, o senador Jucá conheceu obras que foram realizadas graças a recursos conseguidos pelo parlamentar para o sul do Estado.
O senador também acompanhou a entrega, pelo governador Anchieta,  de 150  títulos definitivos de terras na cidade de Rorainópolis,  nos bairros: Novo Brasil, Campolândia, Cidade Nova e Suelândia.
“O título definitivo traz segurança para a população que pode assim viver e trabalhar com tranqüilidade na sua terra. Toda chefe de  família quer isso na vida”, disse o senador Jucá.
O prefeito de Rorainópolis, James Barros, ressaltou  a importância da entrega dos títulos para os moradores. “com o documento eles poderão conseguir financiamentos para compra de equipamentos e insumos agrícolas, e assim vier melhor”, disse  o prefeito.

A partir de agora qualquer coisa, qualquer ação, por mais trivial que seja, vai ser propagada como um grande feito. Inclusive as viagens de sempre, nos municípios de sempre. É o vale tudo da campanha.

Outra novidade serão as “ações de cunho social” por todos os municípios interioranos. Quando leu sua mensagem de abertura do ano legislativo na Assembleia Legislativa o governador Anchieta Júnior deixou bem claro que deixou para governar no seu último ano de mandato.

Talvez por isso o slogan “Roraima acelera”.

Normas para movimentação de contas específicas eleitorais são divulgadas pelo BC

By Luiz Valério →

Deu na Agência Brasil:

Christina Machado
Repórter da Agência Brasil

Brasília -Carta circular do Banco Central (BC), publicada hoje (22) no Diário Oficial da União, traz esclarecimentos sobre a abertura, movimentação e encerramento de contas de depósitos à vista específicas para a campanha eleitoral deste ano. A conta específica deve ser aberta na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil ou em outra instituição financeira com carteira comercial reconhecida pelo Banco Central.

Os bancos são obrigados a acatar, no prazo de até três dias, o pedido de abertura de conta de qualquer comitê financeiro, partido político ou candidato escolhido em convenção, sendo proibido condicioná-la a depósito mínimo e à cobrança de taxas e/ou outras despesas de manutenção. O objetivo é registrar todo o movimento financeiro da campanha, inclusive quando relacionado a recursos próprios e àqueles decorrentes da comercialização de produtos e realização de eventos.

Os diretórios nacional ou estadual/distrital dos partidos que optaram por arrecadar recursos e aplicá-los nas campanhas eleitorais 2010 tiveram até o último dia 19 para providenciar a abertura de conta bancária específica. Esse procedimento é diferente do que tem de ser seguido pelos candidatos e comitês financeiros, que só podem abrir a conta e arrecadar recursos após serem registrados na Justiça Eleitoral.

Para abrir a conta, o diretório deve usar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) já existente, diferentemente dos candidatos e comitês, cujas contas bancárias serão vinculadas aos CNPJs gerados após seu registro na Justiça Eleitoral. Os registros, tanto dos candidatos quanto dos comitês, serão requeridos à Justiça Eleitoral após as convenções partidárias, previstas para o período entre 10 e 30 de junho.

A abertura de conta específica é obrigatória para todos os candidatos, inclusive os que vão disputar cargos de vice e suplências, para os comitês financeiros e para os partidos que optarem por arrecadar recursos para os gastos de campanha.

De acordo com a resolução, o uso de recursos que não se originem de contas específicas implicam a desaprovação da prestação de contas. Se ficar comprovado o abuso do poder econômico, o candidato terá o registro cancelado ou o diploma cassado, caso já tenha sido diplomado.

As contas eleitorais de candidatos e de comitês financeiros devem ser encerradas até 30 de dezembro deste ano, com a transferência de eventual saldo para o partido ou coligação. Na hipótese de saldo financeiro remanescente nas contas eleitorais de titularidade de candidatos e comitês financeiros, por ocasião do encerramento, após notificarem o titular, os bancos poderão efetuar, de ofício, a transferência do saldo à conta do partido político a que estiver vinculado o candidato ou comitê financeiro.

Technorati Marcas: eleições 2010,políticos,política

Marketing político: como funciona uma campanha eleitoral por dentro

By Luiz Valério → sábado, 20 de março de 2010

O curso de Marketing Político Eleitoral, ministrado pelo consultor político Gustavo Fleury, terminou ao meio-dia deste sábado, 20. Assessores parlamentares e de comunicação de deputados estaduais estiveram presentes, aprendendo estratégias de campanha e como trabalhar a imagem do candidato no próximo pleito. Também participaram do curso pré-candidatos ao cargo de deputado estadual [e federal], como é o caso do vereador Paulo Linhares (PP) que vai tentar trocar sua cadeira na Câmara de Vereadores de Boa Vista por um assento na Assembleia Legislativa. Linhares é sobrinho de Neudo Campos, pré-candidatoao Governo de Roraima. Assim como o vereador Paulinho LInhares, outros parlamentares municipais devem se aventurar em mais uma corrida pelo voto no próximo pleito. Posteriormente vou mapear quem são os candidatos na Câmara de Boa Vista. Ainda sobre o cruso: foram dois dias de bastante aprendizado sobre planejamento, construção de imagem, material de campanha, formação de equipes, orçamento de campanha, erros que não se pode cometer numa eleição, e, claro, a legislação eleitoral. Eu quis saber mais sobre como funciona uma campanha eleitoral por dentro para poder me posicionar quando “a competição” pelo voto dos eleitores começar pra valer por aqui. Rostos conhecidos de campanhas que cobri ou acompanhei aqui em Roraima ao longo dos ano como repórter estavam participando do curso.

Feliz Dia do Blogueiro!

By Luiz Valério →

Blogar é uma atividade que me dá muito prazer e a desempenho com um compromisso muito grande sempre com o foco na provocação de debate e na defesa da cidadania e dos Direitos Humanos.

Este post, comemorativo ao Dia do Blogueiro, hoje, 20 de março, tem o objetivo de listar uma série de motivos que me levaram a me transformar num blogger. Assim como de parabenizar a todos que fizeram dessa mídia um canal de comunicação e expressão particular.

vida_blogueiro_11

Então vamos lá:

[1] blogo porque há formas de expressão que não cabem em outro lugar a não ser num blog;

[2] um dia me disseram que quem quer escrever o que bem entende dever ter seu próprio jornal. Meu blog é meu jornal;

[3] blogo porque aqui posso escrever coisas que não cabem num jornal com os seus compromissos políticos e comerciais; quer seja por motivo de forma quer seja de conteúdo;

[4] blogo porque esta é uma das mais revolucionárias mídias que o homem inventou nas últimas décadas e me senti imediatamente fascinado pela liberdade que ela proporciona;

[5] blogo porque aqui me sinto livre como um pássaro para deixar minha imaginação voar na direção que bem quiser;

[6] o blog me permite mostrar um outro lado do jornalista Luiz Valério. Por isso eu blogo;

[7] eu blogo poque a interação direta com os leitores, o feedback e a criação de uma rede de contatos cumpre uma função que às vezes a mídia convencional despreza.

[8] blogo porque o meu blog se transformou na minha vitrine intelectual;

[9] blogo porque aprendi a ver os processos de comunicação de outra forma, depois que me tornei um blogger.

[10] blogo pelo simples fato de ter encontrado aqui um espaço para ser eu mesmo, fugindo de normas e padrões da imprensa convencional. Dessa forma, posso mostrar a multiplicidade do pensar.

Feliz Dia do Blogueiro para todos!

Technorati Marcas: blog,blogosfera política,blogger,blogueiros,dia do blogueiro

Censura nunca mais [meu retorno ao jornalismo impresso]

By Luiz Valério → sexta-feira, 19 de março de 2010

Como anunciei pelo Twitter no início desta semana que se finda, voltei ao jornalismo impresso. A partir deste sábado (20) meus textos poderão ser lidos no semanário Monte Roraima, que passará a ser diário a partir de abril. Daí a minha concovação para foralecer o time. Minha primeira matéria no jornal, como não poderia deixar de ser, aborda os atentados à liberdade de expressão e de imprensa registrados em Roraima nos últimos dias, por meio das tentativas de intimidação aos jornalistas Amílcar Júnior e Andrezza Trajano, da Folha de Boa Vista.

Abaixo, reproduzo o começo da matéria cujo título é “Censura Nunca Mais – Jornalistas na mira dos poderosos”, que você poderá conferir no jornal que estará nas bancas, amanhã:

Os atentados à liberdade de expressão e de imprensa registrados nos últimos dias em Roraima tem elevado a temperatura no já tórrido clima do estado. Na última semana o debate sobre este assunto dominou as rodas de conversa e a rede social Twitter, na internet, depois que veio a público a denúncia sobre as ameaças feitas contra o jornalista Amílcar Júnior, editor-chefe do jornal Monte Roraima. O caso recente da repórter Andrezza Trajano, da Folha de Boa Vista, veio causar ainda mais inquietação no meio jornalístico local. Andrezza foi acionada na Justiça Eleitoral pelo governador José de Anchieta Júnior (PSDB) sob acusação de prática de propaganda negativa antecipada, devido a uma crítica feita ao governador no seu Twitter. Se condenada, poderá pagar multa que vaira entre R$ 5 mil e R$ 10 mil.

Os detentores do poder em Roraima parece desconhecerem tratados internacionais como a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) que nos asseguram “a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios, independentemente de fronteiras”. O caso do Amílcar merece atenção de todos que defendem a democracia e as liberdades individuais. Desde que começou a imprimir uma linha mais crítica ao semanário mantido pela Diocese de Roraima, o jornalista passou a receber ameaças. Porém, não se sabe ao certo de onde partem, o que faz com que o sinal vermelho fique acionado, uma vez que se trata de um “inimigo” invisível, apenas presumido.

Como a matéria foi produzida - Esta matéria foi escrita depois de feitas consultas a advogados e de serem ouvidos os jornalistas ameaçados, os políticos que se pronuciaram a respeito e o comunicólogo Avery Veríssimo, que diz que os atentados à liberdade de expressão institui a falta de transparência necessária ao trato com a coisa pública. O objetivo é repercutir o debate que perdurou durante toda a semana na imprensa roraimense e na rede social Twitter.

Technorati Marcas: blogosfera política,blog,twitter,comunicação,jornalismo

Sindicato dos jornalistas de RR se pronuncia sobre perseguição a jornalistas

By Luiz Valério → quinta-feira, 18 de março de 2010

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) vem se solidarizar com os jornalistas Amilcar Júnior, do jornal Monte Roraima, e Andrezza Trajano, do jornal Folha de Boa Vista, e repudiar a censura que os dois profissionais vêm sofrendo.
O jornalista Amilcar Júnior, na madrugada do dia 7 de março, ao chegar em frente à sua casa, às 2h30, foi vítima de tentativa de assassinato por desconhecidos que, de dentro de um carro, atiraram duas vezes em sua direção. O jornalista também vem sofrendo ameaças por telefone e teve seu apartamento invadido e revirado.
A jornalista Andrezza Trajanno está sendo processada pelo PSDB por ter publicado em seu Twitter, críticas sobre a administração estadual e o governador Anchieta Júnior.
Em tempos em que o Supremo Tribunal Federal (STF) derruba a obrigatoriedade do Diploma para o exercício do Jornalismo, é inadmissível que tais coisas ainda venham acontecer em Roraima, nos remetendo aos tempos mais truculentos da Ditadura Militar.
O Sinjoper, assim como toda a categoria, espera que a Imprensa seja respeitada no seu papel fundamental de levar a notícia à população, com ética e responsabilidade, sem interferências externas.
Mais uma vez, os profissionais de Imprensa são desrespeitados, numa clara tentativa de tentar calar a voz de quem procura dar à população a oportunidade de tirar suas próprias conclusões através da apresentação dos fatos.
O Sinjoper estará sempre atento a essas manifestações e fará o que estiver ao seu alcance para tentar coibir esse tipo
de atitude.

A DIRETORIA

10 notas sobre liberdade de expressão e atropelos políticos

By Luiz Valério →

[1] A semana está quase terminando, turbinada pelo debate sobre a liberdade de expressão promovido por twiteiros roraimenses.

[2] O debate foi deflagrado depois que este blog publicou a denúncia de atentados ao jornalista Amílcar Júnior…

[3] … e foi amplificado depois de também ser tornado público que, atabalhoadamente, o governador José de Anchieta Júnior, resolveu processar a jornalista Andrezza Trajano.

[4] O governador “magoou” com as críticas da competente jornalista da Folha de Boa Vista, feitas no Twitter. Ela disse que ele não se reelegeria nem com reza brava.

[5] Como “profetizado” por este blogueiro, o jogo eleitoral começou de forma antecipada e já com os jogadores dando caneladas nos adversários e em seus críticos.

[6] Coisa inconcebível numa democracia.

[7] A tropa de choque do governador resolveu partir para a defesa do gestor na Assembléia Legislativa, mas alguns se mostram pouco hábeis na arte de esgrimar com as palavras.

[8] Dessa forma, acabam mais atrapalhando do que ajudando. É o caso do deputado Jalser Rennier, que é bom de oratória, mas péssimo de argumento.

[9] E assim, em meio a um debate acaloradíssimo sobre valores caros à democráticracia, como é o caso das liberdades individuais, a semana vai escorrendo por entre os dedos do tempo.

[10] Participar de todo esse debate como um “homem mídia”, cá deste blog foi muito gratificante.

Liberdade de expessão: poderosos precisam aprender a ser democráticos

By Luiz Valério → quarta-feira, 17 de março de 2010

O mundo mudou. Roraima também está mudando.

Em 1982, o jornalista João Alencar foi assassinado. Naquela época a imprensa era mantida subjugada e quem dava as cartas eram os coronéis, generais e brigadeiros de plantão. O ditado corrente parecia ser: jornalista bom é jornalista morto.

Desde o assassitado de João Alencar até os dias de hoje passaram-se 28 anos. Nesse meio tempo ganhamos uma nova Costituição Federal, em 1988, que é uma das mais avançadas do mundo no que diz respeito à garantia dos direitos  e liberdades individuais. É a nossa carta cidadã.

Um pouco mais adiante, no final dos anos 1980 e início dos anos 1990, surgiu a internet comercial [a internet com finalidades científica e militar já existia há bem mais de 20 anos], que veio causar uma revolução na economia e nos processos de comunicação em todo o mundo. Os jornais impressos ganharam versões feitas de bites e puderam, assim, alcançar um público bem maior em todo o mundo.

Dessa forma, aqueles que estavam acostumados a praticar atentados às liberdades individuais, a malbaratar os recursos públicos, a praticar atos de violência e a terem seus atos encobertos durante longo tempo, recebiam um cruzado de direita, pois as notíciais sobre suas façanhas alcançavam agora lugares nunca dantes imaginados. E num piscar de olhos.

Mais um pouco e vieram os blogs [há controvérsias sobre a data exata do surgimento dessa não mais nova mídia. Fala-se em 1991, 1995 e 1996 e por pessoas e em situações diferentes], provocando uma nova revolução nos processos comunicativos e inserindo o cidadão comum na arena do debate público de temas que antes eram restritos apenas aos jornalistas e aos proprietários de veículos de comunicação.

O tempo avançou mais um pouco e vieram as redes sociais. A primeira festiva e questionável: o Orkut. As que se seguiram, mais úteis, diria mesmo revolucionárias. É o caso do Twitter.

Desde que a denúncia do atentado ao editor-chefe do jornal Monte Roraima foi publicada aqui neste blog, o Twitter virou um centro de debate sobre o tema liberdade de expressão. E logo surgiu mais um caso de atentato à liberdade de expressão: a jornalista Andrezza Trajano [@andrezzatrajano] está sendo processada por emitir a sua opinião pessoal sobre o Governo de Roraima.

Juntos, os casos de Amílcar Júnior [@amilcar_junior] Andrezza [@andrezzatrajano] dominam o debate da twittosfera roraimense há dois dias seguidos. É uma demonstração da força e da importância dessa rede social, quando bem utilizada para defender idéias construtivas e para praticar cidadania. [Acompanhe o debate no Twitter com @JesseSouza, @oiranbraga, @valerio34, @cyneida @JohannTadzio, @JotaRR, @BenttesRR, @CintiaSchulze, entre tantas outras vozes].

Os detentores de poder precisam entender que vivemos um novo tempo. Na era digital nada mais passa desapercebido. Ameaças contra jornalistas são ações muito pouco inteligentes. A propagação das informações acontece de forma muito mais rápida e logo se forma um exército em defesa dos ameaçados.

Os políticos que ainda não assimilaram os ensinamentos e hábitos civilizados do sistema democrático precisam fazer um curso intensivo urgente, se quiserem sobreviver como tal. E mais: terão de entender que os tempos são outros e que não há censura possível nesses tempos de comunicação em rede.

Quando se tenta calar um jornalista com ameaças de processo ou de morte, centenas de outras vozes se levantam para gritar em seu nome e para defendê-lo. Ignorar isso é pedir para cair na vala do esquecimento, depois de ter tido suas ações pouco inteligentes criticadas, expostas e combatidas à exaustão.

Technorati Marcas: blog. blogosfera política,twitter,twitosfera,liberdade de expressão,liberdade de imprensa

Todos juntos pela liberdade de expressão

By Luiz Valério →

“Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.” - Artigo XIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A vida em sociedade pressupõe o respeito ao preceitos contidos neste documento. Quem não se mostra capaz respeitar as liberdades individuais garantidas na Constituição Federal de 1988 e nos tratados internacionais como a DUDH, não pode ser considerado cidadão nem merece a confiança dos cidadãos.

Ameaças contra jornalista repercutem no meio político

By Luiz Valério → terça-feira, 16 de março de 2010

Meus @migos,

A denúncia feita por este blog sobre as ameaças de morte feitas ao jornalista Amílcar Júnior(@amilcar_junior), editor do Jornal Monte Roraima repercutiram imensamente no Twitter, nos blogs [Fato Real, Alcinéa Cavancante] e foram parar na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima. Hoje o deputado Flamarion Portela (PTC) levou o assunto para debate, recebendo o apoio dos colegas de parlamento Ionilson Sampaio (PMDB), Marília Pinto (PP) e Ivo Som (PTN). O importante é que as reações das autoridades e das pessoas não fiquem apenas nos discursos indignados. É preciso que todos que sabem da importância da defesa da liberdade de expressão formem um “cordão de isolamento e de proteção” em torno do jornalista ameaçado. Até porque a situação está ficando complicada. Uma outra jornalista roraimense também está sendo coagida, desta feita pelo Governo do Estado. Trata-se da repórter da Folha de Boa Vista, Andrezza Trajano, que foi acionada na Justiça Eleitoral por uma banca de advogados contratada pelo governador alegando propaganda eleitoral negativa antecipada. A jornalista fez críticas ao governador Anchieta Jínior no Twitter e por isso poderá pagar uma multa de R$ 5 mil. Esta é uma tentativa de forçar o jornalista à auto-censura, como bem frisou o jornalista Jessé Souza [@JesseSouza]. Os políticos detentores de cargos eletivos precisam se civilizar e entender que vivemos num país democrático, onde a Constituição nos garante a liberdade de livre expressão. Quem não quer alvo de observações e críticas que leve uma vida reclusa e abra mão de ser figura pública. E mais: uma figura pública que tem a responsabilidade de zelar pelo bem coletivo, pelo bom emprego dos recursos públicos e pela segurança da sociedade.

Fazer cultura é fazer política. E viva a poesia!

By Luiz Valério → segunda-feira, 15 de março de 2010

Meus queridos @migos

Trabalhar com cultura é muito gratificante. No sábado, 13, tivemos mais uma prova disso. Nós, do Coletivo Arteliteratura Caimbé [@coletivocaimbe], realizamos a segunda edição do evento comemorativo ao Dia Nacional da Poesia, transcorrido ontem. Este ano antecipamos o evento em um dia para aproveitarmos o movimento na Praça da Águas.

Desde o nosso envolvimento na organização das conferências municipais de cultura, que este blog tem registrado a nossa militância pela causa da cultura. Este blogueiro e todos os seus companheiros do Coletivo Caimbé temos tirado a bunda da cadeira e trabalhado de forma aplicada pela causa cultural.

foto6

O evento do Dia da Poesia foi mais uma ação de quem acredita que investir tempo na promoção da cultura pode dar resultado. Foi muito bom ver crianças, jovens e adultos se entregando à cadência das rimas e versos e deixando a imaginação voar alto.

Poetas reconhecidos no meio cultural roraimense e estudantes de escolas públicas e privadas declaram lindamente seus versos. Milhares de pessoas passaram pela Praça das Águas e prestigiaram o evento. Foi um momento realmente bonito, o que nos deixa com a convicção de que vale a pena investir em eventos culturais.

Aliás, trabalhar pela cultura é uma das formas mais nobres de fazer política. As manifestações culturais revelam o DNA de um povo, como uma sociedade cresceu e se desenvolveu.

Nossa caminhada no Coletivo Caimbé completou um ano exatamente no dia 13. Muitos outros passos ainda temos a dar. E os daremos com um sorriso nos lábios e a certeza de que estamos fazendo algo que contribui um pouquinho para a melhoria da sociedade onde estamos inseridos.

Technorati Marcas: ,,

Jornalista roraimense está sob ameaça

By Luiz Valério →
Meus queridos e honrados @migos,

O que passo a relatar agora é muito sério. E as autoridades constituídas, a Comissão de Direitos Humanos da OAB, assim como as pessoas que sabem da importância e lutam pela liberdade de expressão no Brasil precisam se manifestar.

O jornalista Amilcar Júnior, editor do Jornal Monte Roraima, tem recebido ameaças veladas de morte. Alguém está querendo intimidar o nosso colega, que imprimiu uma linha crítica e polêmica ao semanário mantido pela Diocese de Roraima.

Há aproximadamente 15 dias, quando chegava em sua casa no bairro São Vicente por volta das 2h00 da manhã, Amilcar percebeu um carro preto se aproximando e um dos tripulantes do veículo desferiu dois disparos em sua direção, quando ele abria a porta de casa.

Quem efetuou os disparos não tinha a intensão de alvejar o jornalista. Queria apenas assustá-lo.
As ameaças também ocorrem por telefone.

A situação atingiu tal grau de seriedade, que o bispo de Roraima Dom Roque Paloschi convidou o jornalista Amilcar Júnior para passar a morar na “cadas dos padres”, pois sabe que lá estará seguro.

As ameças já são de conhecimento de algumas pessoas de alta patente da Polícia Militar de Roraima. Eu fiiquei sabendo de tal atentando à liberdade de imprensa na semana passada.

Não é mais concebível que a esta altura do amadurecimento democrático do Brasil, ainda haja pessoas que não saibam conviver com críticas e queiram calar jornalistas à força. Existem as instâncias judiciais para que se recorra, quando alguém se sente prejudicado por alguma matéria jornalística.

Nunca é de mais lembrar que Roraima vive com o fantasma do assassinato do jornalista João Alencar, que nunca ficou totalmente esclarecido.

Amilcar diz não ter certeza sobrem a indentidade das pessoas que tentam intimidá-lo. “Tudo que sei é que, desde que assumi o cargo de editor do Monte Roraima, o jornal adotou uma linha crítica ao governo e a outros figurões políticos locais e, desde então, temos sido pressionados”, contou.

Recentemente dois processos foram movidos contra o semanário Monte Roraima. Um deles foi movido pelo governo estadual.

O ano de 2009 foi lamentável do ponto de vista de perseguições a jornalistas e blogueiros em todo o Brasil. Mais de meia dúzia deles sofreram processos na Justiça. Foram calados por força de liminar. Sempre por políticos que não gostam de ter o seu poder questionado, suas façanhas publicizadas.

Cito nominalmente, alguns dos blogueiros e jornalistas que lutam contra a censura pelo Brasil a fora: Túlio Viana, Caribé, Alcinéa Cavalcante, Alcilene Cavalcanti, Renato Rovai, Luis Nassif, Pedro Markun, Júlio Valentim, Emily Ops!, Henrique Antoun,Altamiro Borges, Tatiana e Brunella França. [Leia mais aqui sobre censura a blogueiros e jornalistas]

Mas ameaças veladas que colocam em risco a integridade física de um profissional não são e nem podem ser toleráveis. Quem quer que seja o responsável por essas tentativas de intimidação conta o jornalista Amílcar Júnior precisa ser barrado.

Convoco a todos que tomarem conhecimento dessa denúncia que a espalhem pela internet, que unam forças para que defendamos o nosso direito constitucional à livre expressão.

Afinal, a Carta Magna nos assegura isso:
  • Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    • IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
    • VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
    • IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença
  • Art. 220º A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
    • § 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.
PS – Tenho informação de outras pessoas que confrontaram poderosos em Roraima e também estão sob ameaças. Não podemos aceitar isso. Nunca, jamais e em hipótese alguma.

51 respostas para Meiroca

By Luiz Valério → domingo, 14 de março de 2010
arroba
Hoje sou o entrevistado da semana no blog de Meire Luce [a @meiroca]. Ela me propôs uma entrevista na semana passada para a sua coluna semanal, intitulada de “51 perguntas”. Eu aceitei e respondi, via email, os seus questionamentos que versam sobre uso e influência das redes sociais [Twitter e Facebook, principalmente], relacionamento com os leitores, moderação de comentários, minha rotina de blogueiro, monetização, promoção do blog, preferência de navegadores entre muitos outros assuntos que fazem parte da vida de um blogger.

A minha entrevistadora quis saber ainda se a posição geográfica [o lugar onde moramos] influencia na maneira de blogar e no relacionamento entre bloggers. Disse que sim e citei nossa realidade aqui em Roraima, onde a conexão à internet ainda é sofrível. Afirmei que temos um meio ambiente riquíssimo, elementos culturais peculiares, mas um povo com baixo índice de leitura [segundo os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica], o que acaba por influenciar na maneira de blogar e no relacionamento entre os bloggers.

A blogueira Meiroca é mineira de Patos de Minas, casada com italiano e hoje vive entre as cidades de Fondi e Terracina.

Você pode acomapnhar a entrevista completa aqui.

Mozarildo diz que é candidato ao governo, mas poderá vir a apoiar Neudo

By Luiz Valério → sexta-feira, 12 de março de 2010
 COLETIVA PTB PLENARIO ALE-RR F.LEOPAIM (9)
Meus @migos,

O senador Mozarildo Cavalcanti (de camisa azul) declarou hoje, durante a entrevista coletiva sobre o seminário político que o PTB promove a partir de amanhã, que o seu partido terá candidato próprio ao governo: ele mesmo.

Rompido com o grupo político do governador José de Anchieta Júnior (PSDB) desde a aproximação deste com o senador Romero Jucá (PMDB), Mozarildo disse ainda não ter candidato ao Senado e que poderá a vir apoiar o deputado Mecias de Jesus (PR), que buscará se eleger senador.

Ressaltando que ainda é cedo para falar de acordos políticos, Mozarildo disse que no momento propício as alianças políticas serão decididas. Como está rompido com o grupo governista e é adversário de longa data de Romero Jucá, sobra Mecias para apoiar.

O presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, por sua vez, disse que a sigla apoia e precisa da candidatura de Mozarildo Cavalcanti, uma vez que quer se fortalecer no Norte do país.

Eu perguntei a Mozarildo Cavalcanti se ele estaria se colocando como candidato ao governo, com o objetivo de funcionar como “plano B” para o caso da candidatura do deputado Neudo Campos (PP) ao Governo do Estado naufragar. Mozarildo negou.

Disse que é amigo e tem gratidão a Neudo Campos, que viabilizou sua primeria candidatura ao Senado, mas que não é “plano B” de ninguém.

Fez essa afirmação para, no momento seguinte, respondendo a um questionamento do jornalista Carvílio Pires, da TV Ativa, dizer que poderia reconsiderar sua posição e vir a apoiar a candidatura de Neudo Campos.

Vá entender!

Roberto Jefferson: 'Governo do PT não quer aliados. Quer prostitutas"

By Luiz Valério →

@migos meus,

Chego agora da entrevista com o ex-deputado federal e atual presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson. Foi uma entrevista proveitosa. [Saiba mais sobre Roberto Jefferson e o mensalão. Aqui também]

Conversamos sobre as próximas eleições, apoio à pré-candidatura do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB) ao Governo de Roraima e esquemas de corrupção, assunto que Bob Jefferson conhece muito bem.

Fiz duas perguntas que considero cruciais ao presidente nacional do PTB: como ele, que denunciou o mensalão e teve o mandato de deputado cassado sob acusação de participação no esquema de desvio de dinheiro dos Correios, avalia o quadro da corrupção no Brasil, atualmente?

E a segunda Pergunta: Quais os critérios que uma liderança política como ele elege para prestar seu apoio a sucessivos governos, como Collor de Melo (PRN, à época), Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da silva (PT) para depois abandonar o barco?



Roberto Jefferson diz que mensalão sempre foi generalizado 
nas casas legislativas - Foto: Leonardo Paim



Ele respondeu as duas sem nenhuma objeção.

Para meu primeiro questionamento, disse que o "mensalão" é uma prática generalizada praticamente em todas as casas legislativas do Brasil desde sempre [não abriu nenhuma exceção], mas que nunca tinha visto algo parecido no Congresso Nacional.

Mas depois passou a testemunhar conversas horripilantes [o adjetivo é meu], durante os cafezinhos que se tomava no Congresso, durante os intervalos das sessões. As conversas de bastidores, completou Jefferson, se confirmaram na prática. Tanto Assim, que três ministros caíram. Entre eles estavam José Dirceu e Antônio Palocci, ambos do PT.

Com a sua oratória própria, Roberto Jefferson disse que o PT é um partido ideológico. "Logo, se corrompe por ideologia". Bob Jefferson também afirmou que "o governo do PT não quer aliados, quer prostitutas que se vendem para determinadas situações". "Nós nunca éramos chamados para discutir nada", queixou-se.

Na avaliação de Roberto Jefferson [e como mostra a realidade], nada mudou no país em relação ao avanço da corrupção. "As coisas continuam sendo praticadas. Só o Lula não sabe disso", frisou.

O petebista declarou seu apoio ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na corrida pela Presidência da República. Disse que jamais apoiaria um candidato do PT. "Se a ministra Dilma se eleger, seremos oposição", afirmou.

Para não alongar muito este post, fico por aqui. Depois volto a escrever mais sobre a conversa com Roberto Jefferson.

PS - Pra quem não sabe, Bob Jefferson também é blogueiro [putz!].

Ajude a encontrar esta criança

By Luiz Valério →
O garoto acima está desaparecido há oito meses

Essa linda criança está desaparecida desde 21/06/2009, da cidade de São Carlos, interior de São Paulo. O pai do menino, Laerte Garcia, está desesperado, pois a policia não tem nenhuma informação concreta sobre seu paradeiro. Vamos fazer uma corrente na web e ajudar a encontrar esse menino. Mães e pais sabemos o quanto um filho é precioso em nossas vidas. Recebi essa solicitação de ajuda da minha amiga Sandra Lima, da Secretaria de Segurança Pública de Roraima, via email. Estou repassando como forma de colaborar nas buscas da criança. Ajude você também. Contato: (11)8687-5361  (11)8687-5361

Roberto Jefferson em Roraima

By Luiz Valério → quinta-feira, 11 de março de 2010
Acontece no próximo final de semana (dias 13 e 14), no Espaço Glamour, o primeiro Seminário Político de Roraima, com o tema: Democracia, Trabalhismo e Eleições.

O evento é uma realização do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), com o objetivo do evento é discutir assuntos relevantes para o futuro do Estado de Roraima e do partido.


O seminário, contará com a participação do Presidente Nacional do PTB, Deputado Roberto Jefferson, que concederá entrevista coletiva amanhã pela manhã, no Plenarinho da Assembleia Legislativa. 


O conteúdo programático envolve os temas: Legislação Eleitoral e o Papel da Corregedoria Eleitoral; Juventude e Política; Mulher e Política; Marketing Político.

O credenciamento dos participantes começa às 8h30 de sábado,13, e o encerramento acontece às 13h do domingo, dia 14.

A pretensão das lideranças locais do PTB é reunir grandes nomes do cenário político regional e nacional para debater assuntos que irão incentivar a participação da sociedade na vida política de Roraima. Também pretende levantar questões que possam ajudar no desenvolvimento do nosso estado.

Só uma observação: um partido que tem Roberto Jefferson como principal estrela está verdadeiramente eu maus lençóis. Como político, Jefferson é ótimo um aprendiz de cantor.

Politicagem [um poema com endereço certo]

By Luiz Valério →

A tal da politicagem
É o acento circunflexo
Da palavrinha cocô...

É feito brigar com gambá
Pois mesmo o cabra ganhando
Sai arranhado e fedendo

É dirigir dando ré
O cabra tem três espelhos
E ainda olha pra trás

E pode prestar atenção:
Na boca do candidato
É o mesmo Mané Luiz:

TRABALHO e HONESTIDADE
TRABALHO e HONESTIDADE

Seu Manezinho Boleiro
Suplente de Merda-Viva
Foi dar uma de sincero
Dizendo o que pretendia
Trabalhar de terça a quinta-feira
E roubar só o nornal

Teve uma queda de votação tão pra baixo
Que até inda é suplente.

O poema acima é uma das muitas obras hilariamente sérias do poeta-repentista-ator-humorista-arquiteto Jessier Quirino (@jessierquirino). Um arquiteto paraibano bem sucedido que largou o mister de projetar ambientes para projetar as palavras em versos que renovaram a poesia popular nordestina. Estive num show de Jessier Quirino, em maio de 2009, em Crato (CE), e fiquei gargalhadamente impressionado com o seu talento.

De tão inovador, Quirino já se transformou em objeto de estudo nas universidades do nordeste, a exemplo do que aconteceu com o inesquecível Patativa do Assaré. Em muitos dos seus versos Quirino trata sobre política, o tema deste blog. O poema acima, intitulado Politicagem, construído com humor e deboche, tem tudo a ver com o período que vivemos. Esta é a explicação para sua publicação aqui nesta página.

Planejamento é palavra chave numa campanha eleitoral

By Luiz Valério → quarta-feira, 10 de março de 2010

 

A partir de hoje, vou postar aqui no blog algumas dicas e observações sobre ações que devem ser postas em prática numa campanha eleitoral para se atingir o objetivo que é a eleição.

Estas dicas têm como alvo aquelas pessoas que nunca disputaram um cargo eletivo e pensam em se colocar na disputa pela primeira vez este ano.

Mas servem também para os políticos de carreira que querem melhorar seu dsempenho. São lições que aprendi com o mestre das estratégias eleitorais, Francisco Ferraz.

Primeiro: é preciso saber que não se faz campanha sem emoção, mas também não se alcança a vitória se não for feito um trabalho bem planejado e racional.

Quem deseja concorrer a um cargo eletivo tem que, primeiro, buscar se preparar, se qualificar para isso. Não tem nada mais frustrante do que políticos despreparados propondo a falando asneiras por aí a fora. Até parece que o ouvido do eleitor é penico.

Desde que se tome a decisão de concorrer numa eleição, é preciso buscar preparação para enfrentar a campanha eleitoral. Tem pessoas com talento inato para a política, mas é preciso potencializar essas qualidades, utilizando-se de disciplina, prepração e aprendizado constante.

É preciso, conforme ensina Ferraz, ter capacidade de realizar trabalho coletivo com eficiência.

Sem esses elementos essenciais, o talento não será canalizado para produzir o efeito desejado que é a vitória na campanha.

Depois posto outras dicas para que se possa fazer uma campanha com profissionalismo e planejamento.

 

Crédito da Imagem: blog Reciclando Conceitos, do Diário de Pernanmuco

Twitter: vereador diz que Teresa Jucá deixou dívidas milionárias na prefeitura

By Luiz Valério → terça-feira, 9 de março de 2010
Sexta-feira (5) escrevi um post aqui no blog intitulado "O retorno de Teresa". Nele me referi ao fato da ex-prefeita de Boa Vista,Teresa Jucá (@teresajuca) estar de volta a Roraima, distribuindo simpatia, inclusive com a utilização da revolucionária rede social da web, o Twitter.

No texto em questão, disse que a ex-prefeita estava fazendo crítica velada à gestão do prefeito Iradilson Sampaio (PSB). Lembrei ainda do insucesso de @teresajuca nas eleições de 2006 e do fato de ela ter deixado Boa Vista espraguejando todos os que não votaram nela para senadora. Foi uma derrota sem precedentes. Logo ela, que se gabava de fazer uma administração moderna na prefeitura da Capital.


Pois bem, ainda hoje esse post ecoa Twitter a fora. Logo no sábado (6) de manhã, a ex-prefeita respondeu, ainda que de forma indireta, aos pontos que tratei no blog. Negou que tivesse feito críticas ao prefeito, disse dar todo o seu apoio a Iradilson Sampaio, etc., etc., etc. Reclamou o direito de comentar a situação atual da cidade.

Hoje, o vereador Telmário Mota (@telmariomota) também falou sobre as afirmações da prefeita, de que apóia Iradilson Sampaio. Segundo disse @telmariomota, via Twitter, abre aspas: Até hj a Prefeitura "goza" dos malefícios herdados da gestão de Teresa.Por exemplo, a Prefeitura terá que devolver R$ 20 milhões aos cofres da União diante de irregularidades encontradas em processos licitatórios relacionados a construção da Orla Taumanan. Fecha aspas.

O vereador disse ainda na rede social que "A Prefeitura tb terá que devolver mais de R$ 5 milhões aos cofres públicos igualmente por irregularidades na licitação do terminal do Caimbé"@telmariomota afirmou ainda que a Prefeitura de Boa Vista terá que "Devolver outros R$ 5 milhões pelo mesmo motivo, relacionado a construção do conjunto habitacional do Centenário".

Sobre o apoio que a ex-prefeita afirmou dar a Iradilson Sampaio, @telmariomota retrucou, dizendo que ela "não o apoiou nas eleições, e agora, quer o apoio dele para sua candidatura a dep federal.Iradilson já disse que vai apoiá-la do mesmo tamanho" E foi além: "Afirmo q ela não tem autoridade moral nem administrativa para atacar o prefeito. Antes,ela dizia q Iradilson era que nem um irmão para ela".

Pelo visto, eu não sou o único a ter boa memória nesta cidade. E a ex-prefeita terá que dar respostas para todas essas afirmações, durante a campanha.

Uma campanha que divide corações e mentes antes mesmo do início

By Luiz Valério →

Durante o anúncio de apoio do presidente da Assembleia Legislativa, Mecias de Jesus (PR), à pré-candidatura do deputado federal Neudo Campos ao governo, uma jornalista disse que a dobradinha já tinha o apoio de pelo menos 15 deputados estaduais.

Naquele mesmo dia, o governador de Roraima José de Anchieta Júnior (PSDB) fez uma reunião de avaliação de danos com pelo menos 19 deputados da sua base aliada. Quinze deles teriam afirmado apoiar a candidatura de Mecias de Jesus ao Senado, mas estariam "fechados" com o governador, que buscará a reeleição.

Com a reunião, Anchieta queria saber quem está do seu lado e quem está propenso a passar para o time adversário. Os deputados juram fidelidade ao chefe do Executivo, mas também têm gratidão com Mecias de Jesus. Outros, ainda, morrem de amores por Neudo, mas não afirmam abertamente, pois tem muita coisa em jogo.

Será realemte um pleito curioso. Um jogo no qual boa parte dos jogadores tentam fazer gols para os dois times envolvidos na disputa.

Márcio Junqueira foi o mais votado na enquete do blog

By Luiz Valério →
Terminou ontem o prazo para que os leitores do blog pudessem votar na enquete:"Quais representantes da bancada federal de Roraima [deputados] você acredita que vão se reeleger no pleito deste ano? Eu considero o resultado da votação revelador e emblemático do que é política roraimense e como funciona a cabeça do eleitorado. É bem verdade que a pesquisa realizada represente uma amostragem mínima da tendência de votação nesse pleito. Vamos aos números: o campeão dos votos na enquete foi o deputado Marcio Junqueira (DEM), com 28% das indicações dos visitantes sobre quem vai se reeleger no pleito deste ano. Em segundo lugar ficou a deputada Ângela Portela (PT), com 21% dos votos dos visitantes. Neudo Campos (PP), o deputado federal mais votado nas eleições passadas, aparece na terceira colocação com 17% dos votos dos leitores [ressalte-se que Neudo é pré-candidato ao governo]. A deputada Maria Helena (PSB) encerrou a enquete na quarta colocação, com 10% das indicações.Urzeni Rocha   (PSDB) e Luciano Castro (PR) ficaram empatados na quinta colocação com 7%. Édio Lopes (PMDB) e   Chico Rodrigues (DEM), dividem a sexta clocação, com 3%. Agora eu pergunto: Porque será que as pessoas gostam de ser levadas no grito, como gado? A bancada federal, com uma ou outra exceção é muito fraca, inexpressiva. Márcio Junqueira é um daqueles dublês de político que merecem apenas um mandato e nada mais. Um sujeito populista que ainda apela para métodos ultrapassados de relacionamento com os eleitores. Vai entender o gosto e as razões do eleitorado.

Dia da Mulher - Vereadores fazem homenagem em Boa Vista

By Luiz Valério → segunda-feira, 8 de março de 2010
 Mulheres boavistenses recebem homenagem na Câmara

Como acontece todos os anos, a Câmara de Vereadores de Boa Vista fez uma solenidade de homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Eis o nome das homenageadas:


[1] Sulamires Ferreira - Roraimense, casada com Robério Araújo, médico e secretário municipal de Saúde. É empresária da área de comunicação, formada em administração de empresas, diretora geral da TV Ativa.

[2] Ana Lúcia Silva Ziegler - Goiana, casada com Iguatemi Jann Ziegler é técnica em educação especializada em planejamento, tem nível superior com especializações em planejamento em recursos humanos, é atualmente é controladora geral do Município de Boa Vista.

[3] Walbélia Bento - Roraimense, casada com Rubem da Silva Bento, ex vereador, é uma empresária de sucesso.

[4] Lídia Maria Das Dores Coelho Tavares - Possui Licenciatura em Letras e é Superintendente do Instituto Euvaldo Lodi – IEL (Em exercício);

[5] Teresa Jucá - Ingressou na vida pública em 1990, como deputada federal pelo Estado de Roraima. Foi prefeita de Boa Vista de 1993 a 1996; de 2000 a 2003, e reeleita em 2004. No ano de 2008 foi convidada pelo Presidente Lula para assumir o cargo de Secretária Nacional de Programas Urbanos do Ministério das Cidades.

[6] Stela Damas- Paranaense é mestre em Desenvolvimento e Integração Econômica e é Especialista em Psicologia e em Metodologia do Ensino. Foi Professora e Consultora Pedagógica e hoje é secretária de Educação do Município.

[7] Maria Iramir de Lima Bento, Cearense, casou-se com o ex prefeito Barac da Silva Beto , sendo Funcionária da câmara municipal desde 1974. Além de servidora pública exemplar, tem orgulho de dizer que também é dona de casa, esposa, mãe e avó.

[8] Maria Salete Aires Saraiva- Casada com o advogado Hesmone Saraiva Grangeiro. É mãe, filha, avó e porto seguro de sua família

[9] Maisa Campos De Melo - Trabalha nesta Câmara Municipal há mais de 20 anos. Continua no Setor de Apoio Legislativo, com a missão de cooperar na agilização dos Projetos e Indicações que dão entrada naquele Setor. É uma pessoa pacata, silenciosa em seu trabalho, mas dinâmica quando se faz necessário realizar um bom trabalho.

[10] Elba Marlene Sarmento Amaral - Os vereadores prestam por ocasião do Dia da Mulher, prestam reconhecimento pela solicitude com que ela tem realizado seu trabalho no Setor do Protocolo desta Câmara Municipal. A servidora Marlene é uma das pioneiras desta Câmara Municipal.

[11] Francisca Rufino Do Vale – Cearense , casada com Alfonso Rodrigues do Vale, há mais de 45 anos, trabalhou na primeira Feira-Livre de Boa Vista, e hoje é uma artesã de sucesso.

[12] Sandra Sampaio 1ª Dama do Município Casou-se com o prefeito Iradilson Sampaio em 1976, mesmo ano em que mudou-se para Roraima. Atualmente, Sandra Maria trabalha como fiscal federal agropecuário no Ministério da Agricultura.

Meus parabéns a todas.

Mulher, trabalho e remuneração: pesquisa releva avanços

By Luiz Valério →
@migos meus,

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou hoje hoje (8) novos números que mostram como as mulheres estão tendo a sua condição melhorada na sociedade atual. O Instituto divulgou que entre 1998 e 2008 o número de mulheres que trabalhavam em ocupações precárias passou de 48,3% para 42,1%, o que pode ser considerado um avanço bastante positivo para as mulheres trabalhadoras. O número de homens que desempenhavam as mesmas passou de 31,2% para 26,2%, segundo estudo. É considerado pelo Ipea como ocupação precária o trabalho que oferece renda inadequada, que está na informalidade ou não é remunerado.

As conquistas alcançadas pelas mulheres estão materializadas na melhoria dos salários. Os números do Ipea mostram que as mulheres ganhavam R$ 612,18 em 2002 e os homens, R$ 978,18. Passada meia década,  as mulheres passaram a ganhar R$ 700,88 e os homens, R$ 1070,07. Na comparação entre os dois grupos, a renda das mulheres aumentou R$ 88 e dos homens, R$ 91,89. Mesmo com as diferenças salariais ainda existentes, o estudo do Ipea mostra que ao longo dos anos houve ligeira aproximação entre a renda de homens e mulheres. Até o ano de 2002 a remuneração das mulheres representava 62,6% da renda masculina. Já no ano de 2008 passaram a receber 65,5%. Mesmo com este avanço, a pesquisa do Ipea alerta que ainda é preciso investir em ações específicas para enfrenta as desigualdades de gênero.


Com informações da Agência Brasil.

As mulheres ainda vão dominar o mundo

By Luiz Valério →
Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Uma data para reflexão e para tomada de atitude.As mulheres conseguiram a independência almejada, já ocupam posição de destaque em muitos ambientes de trabalho e a defasagem salarial entre elas e os homens ainda existe, mas está reduzindo bastante.

Aqui no Brasil especificamente, as mulheres vem conquista cada vez mais seus espaço no mercado de trabalho, ainda que de forma lenta. Os números da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio – PNAD (2005) revelam que na nos começo da década de 1970 as mulheres representavam apenas 30,9% da População Economicamente Ativa (PEA) no Brasil.



Duas décadas e meia depois, em 1999, as mulheres haviam dado uma guinada na situação, passando a representar 41,4% do total da força de trabalho. Naquele ano, os números revelaram que elas já eram cerca de 33 milhões. Esse número foi crescendo de forma acelerada. Em 2003, houve um ingresso massivo das mulheres no mercado de trabalho, quando mias 62 mil mulheres conseguiram seu primeiro emprego, o que resultou no aumento da particiação do sexo feminino na população economicamente ativa em 1,1%.

A redução das diferenças salariais entre homens e mulheres também podem ser conferidos nos números do IBGE. As pesquisas feitas pelo Instituto e divulgada em 2005 acerca das dificuldades enfrentadas pelas brasileiras revelam alguns aspectos interessantes. Vejamos: a renda média das mulheres trabalhadoras passou de R$ 281,00 para R$ 410,00.

Outro dado importante: as famílias cujo comando parte de uma mulher passaram de 18% para 25%. A escolaridade da população feminina também aumentou em um ano. Passou de  4,4 para 5,6 anos de estudos. As chefes de famílias estão estudando mais. E a média salarial passou de R$ 365 para R$ 591, em 2000.

Mas a mulher precisa participar mais ativamente da vida política. Precisa se colocar na disputa por cargos eletivos de forma a se fazer representar de forma mais significativa no parlamento. Aqui em Roraima, por exemplo, o número de mulheres detentoras de cargo eletivo ainda é muito pequeno. Temos três, deputadas estaduais, duas federais, cerca de duas dezenas de vereadoras, sendo que quatro delas são de um único município: Cantá. Ainda é pouco. Há muito mais espaço a ser conquistado nas casas legislativas.

Teríamos um leque de assuntos para tratar aqui sobre os avanços conseguidos pelas mulheres. Mas estamos num blog, o que significa dizer que textos demasiado longos não serão lidos. Sendo assim, concluo por aqui apenas externando o meu apreço, minha admiração sincera e o meu obrigado pelo fato de, vocês mulheres, tornarem o mundo melhor e mais bonito.

Feliz Dia Internacional da Mulher!



Crédito da imagem: Recanto das Letras - UOL

Teresa Jucá: 'tenho o direito de comentar a situação atual da cidade'

By Luiz Valério → sábado, 6 de março de 2010

Boa tarde, @migos meus!


Mesmo sem citar este blog [para não dar ibope a este blogueiro falastrão que insiste em refrescar a memória dos roraimenses] a ex-prefeita Teresa Jucá deu uma séria de respostas no Twitter para o post que publiquei na noite de ontem, aqui no Política com Pimenta, sob o título "O retorno de Teresa", no qual falo do seu retorno à macuxiland às véspera de uma campanha eleitoral.

Bom, como o acesso ao Twitter é público e as mensagens da ilustríssima ex-prefeita na rede social foram motivadas pelo texto por mim escrito, fui buscar as respostas postadas por Teresa Jucá para publicá-las aqui. Acompanhem:

Sobre o fato de ela estar fazendo críticas a um ex-alidado do passado e adversário do presente:

@teresajuca Não foi ataque pessoal ou provocação ao prefeito. Me referi a B Vista e entendo que tenho o direito de comentar a situação atual da cidade.

@teresajuca Tenho uma relação pessoal com o prefeito e estou disposta a ajudar em tudo que puder para melhorar a situação da cidade.

Sobre os problemas na administração de Iradilson:

@teresajuca Fico triste vendo B. Vista numa situação pior do que antigamente. Qdo qdministrei Boa Vista recebia criticas que me serviram para acertar.

@teresajuca Mais uma vez quero me colocar a disposição do prefeito para contribuir no que puder em prol de Boa Vista. Era o que eu tinha a dizer.

@teresajuca Desejo sinceramente que o prefeito consiga reverter as dificuldades, inclusive encontrar saída para resolver a queda do FPM. Passei...

@teresajuca Passei várias vezes pela mesma dificuldade e o que depender de minha ajuda, mais uma vez, estou a disposição...

 Ficam registradas, assim, as respostas da ex-prefeita que, não se pode negar, é um nome expressivo no cenário político local. Só que com a mesma conversa própria de todos os políticos. Sem nenhum diferencial.

Continuemos a caminhada, que o sol está quente e a estrada é longa.

O retorno de Teresa

By Luiz Valério → sexta-feira, 5 de março de 2010
Queridos @migos que me acompanham,

A ex-prefeita de Boa Vista, Teresa Jucá (@teresajuca), está aprendendo a twitar. Está recebendo aulas de jornalistas renomados de Roraima.

Como a maioria dos políticos, Teresa usa o Twitter para tentar estreitar o relacionamento com simpatizantes e eleitores em potencial. Ou seja,usa os 140 caracteres da "poderosa rede social do passarinho" para fazer política.

E esse "fazer política" inclui, logicamente, críticas a aliados do passado, que se tornaram adversários do presente.

O tweet abaixo é uma crítica velada à administração do prefeito Iradilson Sampaio:



@teresajuca Boa Vista esta suja, a iluminacao precaria, os projetos sociais acabaram, demissao e diminuicao de salarios, isso tudo doi muito pra mim.

Teresa quer dizer, com a mensagem de 140 caracteres, que sua gestão foi melhor que a de Iradilson. Não deixa de ser verdade. Mas havia também muitas falhas na administração de Teresa Jucá, como o fato de ela ter ficado refém dos beneficiados do extinto programa social denominado de "Projeto Crescer".

Quem não se lembra do episódio, que foi abafado pela mídia local, em que Teresa Jucá teve de intervir numa confusão na sede do programa e foi tratada de forma hostil pelos seus "meninos do Crescer"? Isso, entre outras situações não muito abonadoras do seu tempo de prefeita.

Depois de se ausentar de Boa Vista durante algum tempo, Teresa Jucá agora dá o ar da graça por aqui novamente. Deve sair candidata a deputada federal. Há quem cogite sua candidatura como vice de Anchieta Júnior. Dizem que ela teria rejeitado o convite.

O certo é que a ex-prefeita está de volta. Agora fazendo uso de uma das mais importantes redes sociais do mundo para estabelecer um contato direto e personalizado com os seus eleitores.

Para estabelecer essa relação de proximidade, contratou jornalistas de peso para tratar da sua comunicação e dos seus projetos. O camisa 10 do time de Teresa é o jornalista Jessé Souza, da Folha de Boa Vista, segundo ele próprio anunciou também no Twitter.

Esse retorno de Teresa Jucá à cena política roraimense em período eleitoral só torna ainda mais verdadeira a afirmação corrente, segundo a qual muitos políticos só enxergam Roraima como um trampolim para um mandato eletivo.

Acho que ninguém esqueceu de que Teresa Jucá tentou se eleger senadora em 2006, levou uma surra homérica e deixou Boa Vista espraguejando contra "os ingratos" que não votaram nela. Foi se refugiar em Brasília, em busca de uma sobrevida política. Ou será que as pessoa se esqueceram disso?

Então é isso. Para quem simpatiza com Tereza Jucá, saibam que a "tia Têca" está de volta.

Prenúncio de uma campanha acirrada

By Luiz Valério → quinta-feira, 4 de março de 2010
Boa noite, meus @migos!

A semana marcada por uma breve, mas acentuada turbulência no cenário político de Roraima está acabando. Fatos e factóides aconteceram e foram criados, depois que o presidente da Assembleia Legialativa, Mecias de Jesus (PR), resolveu anunciar seu apoio à pré-candidatura do deputado federal Neudo Campos (PP) ao Governo do Estado.


Ao definir de que lado do "ringue eleitoral" vai ficar, Mecias de Jesus deflagrou em definitivo a corrida eleitoral, fazendo com que o governador Anchieta Júnior (PSDB), ainda que tentando manter-se calado, buscasse se recompor do certeiro de direita que levou.

Mas a pecha de desastrado casa como uma luva no governador e nos seus assessoras. As informações que circulam nos bastidores políticos e na imprensa dão conta de situações de perseguição aos simpatizantes de Mecias de Jesus. Numa cidade pequena como Boa Vista, as informações circulam muito rapidamente.

É certo que muitas dessas histórias são fabricadas para fragilizar ainda mais o já frágil governo de Anchieta Júnior. Mas, conhecendo o modus operandi do governo atual, também sabemos que Anchieta não iria nem irá poupar aqueles que forem, de fato, seguidores do presidente da Assembleia e que tenham cargos comissionados indicados pelo deputado dissidente no governo. Anchieta certamente não vai querer "dormir" com o inimigo.

Temos, assim, uma pré-campanha que dá sinais de que teremos um pleito eleitoral cheio de jogadas nem sempre leais. Os atores que estiverem em cena vão buscar desempenhar seu papel de todas as formas, ora apelando para atuações pouco convincentes ora para comédia pastelão ou mesmo encenando enredos onde não haverá mocinhos. Ou, no mínimo, será difícil identificar quem é o mocinho.

Acompanharei cada movimento para tecer meus comentários aqui no blog. Conto com a sua companhia nessa caminhada.

O que você pensa sobre tudo isso? Diga nos comentários.