Browsing "Older Posts"

Anchieta leva vaia na convenção do G8

By Luiz Valério → quarta-feira, 30 de junho de 2010
Seguindo uma linha de oposição ao Governo do Estado, o vereador Telmário Mota (PDT) se lançou candiato ao Senado - Foto: Marcos Mota

O grupo formado inicialmente por oito partidos – o G8 – ganhou mais um integrante, o PTN. Agora eles são nove: PV, PDT, PRP, PRB, PRTB, PSDC, PC do B, PSL e PTN. Juntas, essas siglas devem lançar mais de 200 candidatos a deputados estaduais e federais.

O número exato de candidatos ainda dependia de acertos de última hora que seriam fechados ainda na noite de ontem. A convenção desse “conglomerado” de partidos aconteceu ontem, no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) e teve a presença do governador Anchieta Júnior, que foi vaiado.

Anchieta teria sido convidado a participar da festa do G8, mas sua recepção não foi das mais calorosas. As vaias recebidas pelo governador demonstram o quanto o grupo está dividido.

Este post trambém trada sobre convenções: Ottomar e os bois que voam. Meninos, eu vi

“Se estou aqui hoje é porque fui convidado pela maioria. Venho aqui dizer que apoio os oito partidos que aqui estão reunidos”, disse Anchieta. Demonstrando certa irritação com a recepção não muito calorosa, Anchieta tentou medir a sua popularidade entre os convencionais.

O G8 é, na verdade, uma sopa de letras confusa que representam interesses diversos e, apesar de se afirmarem juntos, cada um vai rumar na direção que bem entender.

Os partidos que se juntaram para formar o grupo supostamente independente tem candidatos a senador que divergem diametralmente do grupo governistas, mas a maioria dos partidos presta apoio ao governador Anchieta, que busca a reeleição.

Um dos maiores críticos do governo é o vereador Telmário Mota (PDT), que não perde a oportunidade de metralhar verbalmente os adversários. Ainda por cima, presta seu apoio a Neudo Campos, candidato oposicionista ao governo.
Por seu turno, Anchieta Júnior, mesmo vaiado, namora com todos os integrantes do G8, querendo o seu apoio.

Como em política tudo é possível, mais ainda aqui em Roraima, não será surpresa, se os hoje insurgentes críticos do governo vierem se juntar a ele no meio da caminhada eleitoral.

Leia também:

CONVENÇÕES - De amanhã até quarta-feira os partidos políticos estão em ebulição em Roraima


O páreo político está montado

By Luiz Valério →
Autor: Sérgio Paulo - Charge cedida pelo jornal Monte Roraima


Ottomar e os bois que voam. Meninos, eu vi

By Luiz Valério →
O palanque do PSDB/PMDB reuniu ex-desafetos políticos como Márcio Junqueira e Teresa Jucá, Berinho Bantim e Édio Lopes, Marluce Pinto e Romero Jucá. Acreditem, tudo em nome do futuro de Roraima - Foto: France Teles
 
Meus @migos,

Com um certo atraso, escrevo sobre a convenção do PSDB e dos partidos coligados ontem no Centro de Tradições Gaúchas (CTG). Eu estive lá e vi como a política aqui, mais que em qualquer outro lugar, é "dinâmica" e #safadinha.

Ouvi - quem diria - a ex-primeira-dama Marluce Pinto tecer loas ao senador Romero Jucá (PMDB). Ouvi o deputado federal Márcio Junqueira (DEM), que num passado recente bradava descomposturas contra a ex-prefeita Teresa Jucá (PMDB), tecer elogios a hoje candidata a deputada federal toda solícita com o casal Anchieta.

@migos, ouvi dezenas de vezes o nome de Ottomar Pinto - um político que em vida foi a personificação do populismo e do assistencialismo - ser citado como uma ícone da política, capaz de alavancar votos para candidatos desesperados por um lugar à sombra do poder.

Ouvi muito e ri muito, porque como cronista do cotidiano, a mim me interessa esses fatos pitorescos que revelam quanto o ser humano é adaptável ou se rende às conveniências do momento, a depender do quinhão de poder que esteja em jogo.

Do governador Anchieta Júnior (PSDB), ouvi uma espécie de recado cifrado [ou nem tanto assim] sobre a possibilidade de Neudo Campos não sair candidato ao governo [coisa que tenho afirmado desde o início das eras]. "Se alguém não conseguir sair candidato por complicações jurídicas, não venha culpar este grupo", disse o governador.

Meus ouvidos críticos e abelhudos também ouviram Marluce Pinto se comparar a Joana D'Arque. Quanta heresia! Vi um palanque composto por ex-desafetos e ex-adversários políticos todos se confraternizando em nome de projetos de poder disfarçados de preocupação com o futuro de Roraima.

Reconheci o rosto de muitos servidores de cargos comissionados batendo palmas e se acotovelando para serem vistos pelo chefe maior.

Ouvi juras de amor e fidelidade, que parecem aquelas feitas por esposa infiel à moda das mostradas nas novelas globais, pois basta uma primeira oportunidade para que a jura de fidelidade se transforme em traição.

Mas assim será a composição do cenário político para as próximas eleições. No palco estará em atuação um elenco de atores e atrizes - de um e de outro lado - se esforçando para encenar bem seu papel, com o objetivo de inspirar confiança no eleitorado.

Os primeiros capítulos da novela eleitoral estão sendo concluídos, daqui a pouco entraremos no auge da trama onde protagonistas e antagonistas se revezarão em cena até que se chegue ao final com vencedores e vencidos definidos.

Que os derrotados dessa trama não sejam os eleitores. Assim espero.

Os políticos e suas "boas" intenções

By Luiz Valério → segunda-feira, 28 de junho de 2010
Autor: Sérgio Paulo - Charge cedida pelo jornal Monte Roraima


Uma campanha eleitoral sem nenhuma novidade

By Luiz Valério →
Meus @migos,

A realização das convenções partidárias que acontecem até depois de amanhã definem o cenário político para as eleições de outubro em Roraima e no Brasil. E aqui cabe uma pergunta: elas apresentam alguma novidade que traga real motivo de esperança para o eleitorado roraimense? Não.

Vejamos: teremos como candidato à reeleição um governador que herdou um grupo político cheio de vícios, de métodos de ação ultrapassados e de gente que quer apenas se dar bem no poder.

Para ilustrar, citamos como exemplo apenas os "usos" que continuam a ser feitos de secretarias estratégicas como a da Educação e a da Saúde, além do "gato de sete vidas" e escoadouro de dinheiro público que é a Companhia de Desenvolvimento de Roraima [Codesaima].

Do outro lado, como fator que de novo não tem nada, é oferecida ao público a candidatura ao governo do deputado federal Neudo Ribeiro Campos (PP), que já esteve à frente do governo estadual por quase oito anos e o repassou para o hoje deputado Flamarion Portela. O resultado todos conhecem: a explosão de um escândalo que envergonhou Roraima diante dos holofotes em rede nacional.

Anchieta, assim como Neudo,  e Neudo assim como Anchieta, são crias de um mesmo político de caraterística extremamente populista e de qualidade cidadã controversa - Ottomar de Souza Pinto - que não terá descanso no túmulo durante a campanha, pois todos vão evocar o seu nome para tentar tirar dele dividendos políticos.

Nos pequenos partidos, novamente temos os mesmos rostos de sempre se oferecendo à população como alternativa, numa espécie de utopia irrealizável, pois nem mesmo os membros dessas silglas, comumente chamadas de nanicas, acreditam no êxito dos seus candidatos.

É uma situação deprimente. Desde já sabemos que a disputa ficará polarizada, com tudo de bom e de ruim que isso possa representar, entre os dois principais candidatos: Anchieta e Neudo.

Um vai usar o poder da máquina administrativa que administra para tentar sucesso nas urnas. O outro contará com a disposição do prefeito Iradilson Sampio em usar a máquina municipal para tentar fazê-lo chegar ao poder.

O atual governo faz um administração que considero desastrada, cheia de problemas e suspeições quanto ao uso do dinheiro público, além de enfrentar insatisfação que parte das mais diferentes categorias de servidores públicos.

Neudo, por sua vez, carrega a mácula de ser um dos políticos brasileiros com a maior folha corrida no que diz respeito a processos em tramitação na justiça. Mas mesmo assim goza de uma popularidade surpreeendente no interior.

Como jornalista e cidadão, espero apenas que a campanha seja limpa, sem ofensas e que se respeite a diginidade dos eleitores. Que não se parta para a oferta de benesses em troca de votos e que não se saia madrugada a dentro em busca de encontrar quem esteja disposto a vender essa mesma dignidade por alguns trocados.

Esse tipo de prática deve ficar soterrada no passado e a Justiça Eleitoral precisará estar atenta para tirar do páreo todos que ousarem incorrer nesse jogo sujo.

Que a disputa eleitoral seja decidido nas urnas, como deve ser. E que vença o menos ruim e menos incompetente na conquista da confiança do eleitorado. O jogo, afinal, está prestes a começar. ;)

CONVENÇÕES - De amanhã até quarta-feira os partidos políticos estão em ebulição em Roraima

By Luiz Valério → sexta-feira, 25 de junho de 2010
De amanhã até a próxima quarta-feira (30) Roraima viverá um período marcado pelas convenções das mais de duas dezenas partidos que estarão envolvidos na disputa eleitoral deste ano para os cargos majoritários e proporcionais.

A situação de algumas siglas tidas como grandes em Roraima, como o PSDB, DEM e PMDB é curiosa. Esses partidos enfrentam dificuldades para encontrar candidatos dispostos a concorrer ao cargo de deputado estadual. A presença de candidatos detentores de mandatos que concorrem à reeleição amedronta os novatos que estão em busca de uma primeira oportunidade.

O exemplo mais emblemático dessa situação o do PMDB, da base governista, que até a tarde desta sexta-feira só tinha um candidato a deputado estadual: Rodrigo Jucá, filho do presidente regional do partido, senador Romero Jucá.
Arte: Davi Eugene

Integrante da base aliada do governador Anchieta Júnior (PSDB), o Partido da República (PR), que realizou sua convenção no sábado (19), só conseguiu dez candidatos a disputar assentos na Assembléia Legislativa a duras penas. Mas para isso precisou inscrever na chapa pessoas ligadas ao deputado federal Luciano Castro, como seu filho Rodrigo Castro e a jornalista Janice Coelho.

O DEM, do deputado federal Chico Rodrigues, pré-candidato a vice na chapa do governador Anchieta Júnior, tem seis candidatos, sendo quatro a estadual e dois a federal. Márcio Junqueira concorre à reeleição. O outro candidato à Câmara Federal pelo DEM é o rizicultor Paulo César Quartieiro.

A última rodada das convenções que vão decidir o cenário político para o próximo pleito começa hoje, logo mais às 8h30, com o Partido dos Trabalhadores (PT), que vai referendar as decisões tomadas pelo Diretório Regional. Os petistas vão reafirmar seu apoio à candidatura do deputado federal Neudo Campos, do PP, ao Governo do Estado, e à candidatura da deputada Ângela Portela a senadora. A situação na sigla vermelha, no que diz respeito ao número de candidatos que apresentará aos eleitores, não é muito diferente das demais. Terá apenas dois candidatos a deputado federal e seis para o cargo de deputado estadual.

Por sua vez, o PP mais as siglas coligadas PTB, PSB, PSC, PTC e PMN se reúnem em convenção neste sábado para referendar a chapa Neudo Campos/Maírila Pinto na corrida pelo governo de Roraima. Os nanicos PSOL e PHS também definem suas candidaturas ao governo entre sábado e domingo. Os partidos que integram o chamado G8 fecham o período de convenção na quarta-feira (30).

Vai começar a corrida desenfreada ao governo

By Luiz Valério →
Autor: Sérgio Paulo - Charge cedida pelo jornal Monte Roraima

Neudo recebe declaração de apoio de Mozarildo. E vai começar o jogo

By Luiz Valério → quinta-feira, 24 de junho de 2010
Mozarildo disse confiar numa vitória no primeiro turno - Foto: Platão Arantes
Os aprontamentos para a campanha eleitoral que se avizinha levam os pré-candidatos aos cargos majoritários a tentar criar um fato novo a cada dia, com o objetivo de atrair a atenção da mídia e dos eleitores em Roraima. Cada ação é trabalhada como um grande evento, devidamente acompanhado por uma multidão de seguidores dos atores políticos. Foi assim com o anúncio do nome da deputada Marília Pinto (PP) como pré-candidata a vice na chapa de Neudo Campos (PP) há duas semanas, se repetiu na semana passada com a confirmação do deputado federal Chico Rodrigues (DEM) como o escolhido para ser vice do governador e candidato à reeleição Anchieta Júnior (PSDB) nas próximas eleições e voltou a ocorrer ontem, com o senador Mozarildo Cavancanti (PTB) anunciando a retirada da sua pré-candidatura ao governo de Roraima para prestar apoio a Neudo. Diante de câmeras, luzes e microfones, pré-candidatos e correligionários fazem declarações de apoio e fidelidade irrestrita. Até que as divergências surjam e os separem.

A declaração de apoio de Mozarildo a Neudo Campos foi, acredito, o último "grande" lance desses preparativos que antecedem à deflagração oficial da corrida eleitoral neste ano de 2010. A partir de sábado começa a última rodada das convenções que definirão o cenário político para as eleições de outubro. Amanhã, realizam sua conveção o PSOL, PSC e o PP e todos as siglas aliadas a Neudo Campos. No domingo será a vez do PHS, do médico Petrônio Araújo, que também concorrerá ao Governo do Estado. Na terça-feira (29), acontece a convenção do PSDB, PPS, DEM e todos os demais do arco de aliança que apoia a reeleição do governador Anchieta Júnior. Aí, os times ficam definidos, as regras serão postas e o apito para o início da partida eleitoral será dado pela Justiça Eleitoral. Só espero que os árbitros sejam rigorosos na aplicação das regras. Ainda dá tempo de fazer suas apostas. E de se preparar para decidir direito quando chegar a hora interferir democráticamente com o ato de votar.

Neudo Campos, o inocente

By Luiz Valério → quarta-feira, 23 de junho de 2010
Autor: Sérgio Paulo

Neudo se diz vítima de um erro "imperdoável" do TCU

By Luiz Valério → terça-feira, 22 de junho de 2010
Citado na lista de inelegíveis do Tribunal de Contas da União (TCU), na qual aparecem 101 contas rejeitadas de gestores públicos de Roraima, o pré-candidato ao Governo do Estado, Neudo Campos (PP) disse estar absolutamente tranqüilo quanto à possibilidade de manter a sua candidatura. Em entrevista via telefone celular, Neudo conversou com a reportagem do jornal Monte Roraima e afirmou ter sido vítima de um “erro imperdoável”.

Conforme o pré-candidato progressista, houve um erro processual na inclusão do seu nome na lista do TCU. Disse já ter recorrido junto ao Ministério Público de Contas, desde o mês de abril, requerendo a sua exclusão da lista dos inelegíveis, mas que até agora o seu recurso não foi julgado. “Meu nome foi incluído por um funcionário do TCU que não tem competência funcional para isso, de acordo com o Regimento Interno do órgão”, justificou.

O post Procurador diz que Neudo Campos está inelegível também trata deste assunto.


Neudo disse que teve suas contas consideradas irregulares porque o dinheiro destinado ao asfaltamento da BR 401, no trecho que vai do quilômetro 40 até a ponte sobre o rio Tacutú, foi depositado numa conta geral em vez de o depósito ter sido feito numa conta específica, como determina a legislação.

“Mas, me diga, é o governador quem deposita o dinheiro na conta? Eu não posso ser responsabilizado por isso. Até porque a obra foi 100% executada”, defende-se.  O parlamentar diz ter contestados esses detalhes no recurso apresentado ao Ministério Público de Contas.

“Eu tenho absoluta certeza que serei candidato porque sei que existe justiça nesse país”, afirma, acrescentando que seus adversários estão trabalhando de forma desleal conta si. Segundo Neudo, a lista de inelegíveis do TCU poderá sofrer alterações, com alguns nomes que hoje estão relacionados sendo excluídos e outros que estão de fora sendo inseridos. “Então, eu tenho fundadas esperanças de que serei candidato”, concluiu.


Confira a lista de inelegíveis do Tribunal de Contas da União.

Leia mais em:

Neudo Campos comemora apoio do PT à sua pré-candidatura ao governo

Neudo Campos volta a afirmar que vai concorrer ao governo

Google diz que não exerce controle editorial prévio sobre blogs

By Luiz Valério →
A Justiça Eleitoral quer que a Google informe os autores de um blog em favor da campanha da pré-candidata à Presidência da República, Dilma Roussef, e tirem conteúdos do blog do ar. Sabiamente, a assessoria jurídica da empresa alega que só o fará por decisão judicial, para não ferir o direito de terceiros.

Confira o material publicado na manhã de hoje no site do TSE:

A Google Brasil Internet Ltda apresentou informações ao ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral, relator de ação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra a empresa ao considerar que ela hospeda o site dilma13.blogspot.com., no qual não se podem identificar os responsáveis por seu conteúdo. Sustenta que o blog apresenta várias matérias enaltecendo a pré-candidata à presidência da República, Dilma Rousseff, inclusive, com pedido expresso de ajuda financeira.

O ministro Henrique Neves solicitou informações à Google Brasil sobre os dados do responsável pelo conteúdo do site.

De acordo com as informações da empresa, o site foi criado em novembro de 2008, com e-mail de registro desabafobrasil@gmail.com. No entanto, diz a Google, para que a empresa possa remover conteúdo eleitoral de suas ferramentas, é imprescindível a apreciação prévia pelo poder Judiciário, “para que seja verificado se há ou não conteúdo lesivo, na forma da legislação vigente”.

Ainda segundo a defesa, somente depois dessa análise é que as páginas poderão ser removidas por meio de uma ordem judicial específica, como determina o artigo 57-F da Lei das Eleições (Lei 9504/97). “Caso contrário, corre-se o grave risco de violar direitos de terceiros sequer envolvidos na demanda proposta, mediante a remoção indiscriminada e, bem por isso, certamente equivocada de conteúdo”, sustenta.

Por fim, a Google Brasil solicita que a ação seja extinta, pois cumpriu o que a ordem liminar determinou, “pois a empresa sequer pode ser representada, mas sim sendo terceira que ingressa nos autos para auxílio do juízo, merecendo ser extinta na primeira oportunidade”.

A empresa afirma que os próprios usuários de blogs escolhem o conteúdo a ser inserido nos espaços virtuais cedidos pela Google, a quem não cabe, na qualidade de provedor de hospedagem, exercer o controle editorial prévio, nem assumir a responsabilidade pelo conteúdo das postagens de seus usuários.


Sinto que durante esta campanha eleitoral o direito de livre expressão vai continuar sofrendo sérios atentados no Brasil. Que os membros da nossa Justiça, que se mostra sempre mais justa para quem tem dinheiro, saibam ponderar caso a caso e respeitem o texto constitucional que nos garante o direito do livre prensar e expressar.

O PR e seus candidatos

By Luiz Valério → segunda-feira, 21 de junho de 2010
A convenção do PR aconteceu no sábado, no CTG   

O Partido da República (PR) realizou sua convenção para as eleições deste ano no sábado (19) aqui em Roraima.
Na sexta-feira (18) fiz uma entrevista com o secretário do partido, José Maria Queiroz, para a matéria que publiquei no jornal Monte Roraima na edição do final de semana sobre o assunto.
Na ocasião, José Maria disse que a jornalista Janice Coelho constava na lista de candidatos a deputados estaduais, mas não iria sair candidata. Sua presença na chapa era só por uma questão burocrática.
No sábado, no entanto, ela reapareceu entre os nomes dos candidatos ao cargo de deputado federal pelo partido, junto com Luciano Castro e seu filho, Rodrigo Castro.
Disseram-me que toda a parentada do deputado Luciano Castro precisou se colocar como candidata para preencher a chapa, pois o PR não tinha gente disposta suficiente para tanto.
Passei no local da convenção do PR - o Centro de Tradições Gaúchas - no sábado e vi que o número de pessoas presentes à convenção era pequeno. Mas seus integrantes dizem que o partido continua "unido e coeso". Então tá.

Foto: France Telles

Explicação aos leitores

By Luiz Valério → domingo, 20 de junho de 2010
Queridos @migos,

Esta última semana foi marcada por novidades profissionais e de muito, mas muito trabalho. Por isso, este blog, espaço onde exponho minhas opiniões, pensamentos e críticas sobre as questões políticas de Roraima e do país, ficou desatualizado. A partir de hoje retomo as atualizações. Peço desculpas a quem passou por aqui em busca de novidades e não as encontrou.

Abraços.

Ficha limpa vale para este ano. Em Roraima vai ter "neguinho" com a vida complicada

By Luiz Valério → quinta-feira, 10 de junho de 2010
Deu no G1


Débora SantosDo G1, em Brasília

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu nesta quinta-feira (10), por 6 votos a 1, que a lei da ficha limpa vale para as eleições de outubro deste ano. Com isso, políticos condenados pela Justiça em decisão colegiada em processos ainda não concluídos não poderão ser candidatos no pleito de outubro.
A posição do TSE foi uma resposta à consulta feita pelo senador Arthur Virgílio (PSDB). O pleno do tribunal entendeu que a lei, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 4 de junho, não altera o processo eleitoral e pode ser aplicada neste ano. Com isso, o entendimento passa a ser adotado pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de todo o país, afirmou o presidente da corte, Ricardo Lewandowski.
O projeto ficha limpa surgiu da iniciativa do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), que reuniu mais de 1,6 milhão de assinaturas de eleitores desde o lançamento da proposta, em setembro do ano passado.
Com essa decisão do TSE, a situação  de políticos como o deputado estadual Jalser Renier e o deputado federal Márcio Junqueira, ambos do DEM, fica bastante complicada. Eles já foram condenados pela Justiça Eleitoral por compra de votos.




Maríla é confirmada como vice de Neudo. E entre os governistas, como fica?

By Luiz Valério →
A deputada Marília Pinto (PSB) foi confirmada como pré-candidata a vice na chapa do também pré-candidato ao governo de Roraima, deputado Neudo Campos (PP).

Neudo Campos, Marília e líderes de partidos aliados se reuniram no Aipana
O nome da parlamentar foi indicado pelo prefeito de Boa Vista, Iradilson Sampaio, presidente regional do PSB, e aceito sem restrição por Neudo.

[Eu já havia escrito sobre isso aqui: As eleições 2010 e a participação feminina]

O que deveria ter sido apenas uma entrevista coletiva para oficializar o nome da deptuada como vice do progressista, acabou virando um evento político com direito a presença de um batalhão de seguidores, correlegionários e os velhos e conhecidos "arroz de festa".

Neudo procurou manter sempre o clima entrevista, apesar dos seus admiradores tratarem a ocasião como se fosse um comício ou coisa que o valha. Em várias ocisiões os admiradores e correligionários do progressista entoaram um animado coro: "Neudo, Neudo, Neudo".

A todos os representantes de partidos que estiveram no Aipana Plaza Hotel foi dado o direito de falar. O objetivo era dar a entender que há união absoluta em torno do nome de Marília Pinto.

Como o grupo de Neudo saiu na frente na indicação da vice, agora é esperado que o grupo situacionista se apresse para definir quem será o candidato [ou candidata] a vice do governador Anchieta Júnior (PSDB).

Uns apostam na escolha da ex-prefeita Teresa Jucá, que conta com o senador Romero Jucá (PMDB) como forte padrinho. Outros dão como certa a escolha do deputado federal Chico Rodrigues (DEM) para repitir em Roraima a dobradinha já firmada em nível nacional em torno da candidatura do tucano José Serra à presidência da República.

Agora, é aguardar para conferir o desfecho das negociações. Acredito que nesta sexta-feira surja alguma novidade lá pelas bandas do Palácio Senador Hélio Campos.

Leia também: Pré-campanha em RR - Os chutes na canela já começaram

Deputados trocam insultos e empurrões na Assembleia de Roraima

By Luiz Valério → quarta-feira, 9 de junho de 2010
O tempo fechou na Assembleia Legislativa de Roraima no começo da noite de ontem. Devido à anulação de uma votação em que o governo foi derrotado, os deputados Flamarion Portela (PTC) e Damosiel Alencar (PRP) perderam o controle e partiram para a agressão mútua. Descontrolado, por não aceitar a anulação da votação e diante da negativa de Damosiel em reabrir a sessão para nova votação, Flamarion perdeu as estribeiras e partiu para a agressão verbal contra o colega. Os dois chegaram a trocar empurrões.

Flamarion "perdeu a esportiva" e agrediu Damosiel, que revidou
 A primeira secretária da Casa, deputada Marília Pinto (PSB) contou, despontada, que a votação secreta que propiciou a troca de agressões entre Flamarion e Damosiel dizia respeito à aprovação do nome do empresário Artur Machado para a presidência da Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima). Para que o nome de Machado fosse aprovado, seriam necessários 13 votos favoráveis. Mas o final da votação resultou numa derrota do governo por dez votos a sete.

Jalser não aceitou a derrota


Sem aceitar o resultado, o líder governista Jalser Renier (DEM) pressionou o presidente da Mesa Diretora, deputado José Reinaldo (PSDB), para que anulasse a votação. Como justificativa alegou que três dos sete votos que resultaram na derrota do governo não deveriam ser aceitos, pois dois deles estavam fora do campo próprio à votação e o terceiro estava com a marcação dentro do campo, mas em forma de uma “bolinha” e não de uma cruz, como está convencionado nos processos de votação da Casa. Para líder governista, o voto dessa forma não expressava o desejo dos deputados de votar contra o governo. Daí a sua pressão para que a votação fosse anulada.

Ganhou no grito

Diante da pressão exercida por Jalser, José Reinaldo acabou anulando a votação e deixando a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para não dar andamento aos trabalhos. Flamarion Portela ficou nervoso e também fez pressão para que Damosiel Alencar assumisse a presidência da Casa e reabrisse a sessão para dar início a um novo processo de votação, além de continuar a apreciação de outros projetos que estavam na pauta. Damosiel se recusou a assumir a presidência da Mesa Diretora e, a partir daí, começou a troca de insultos verbais que progrediu rapidamente para empurrões de um e de outro lado. Flamarion agrediu Damosiel que revidou, o que deixou o clima na Assembleia bastante tenso. “A anulação da votação foi um contra-senso”, disse Marília Pinto.

Flamarion se diz arrependido

Procurado pela reportagem do jornal Monte Roraima, Flamarion Portela disse que não queria falar sobre o assunto. De forma rápida, reconheceu que “perdeu a esportiva” ao ver anulada uma votação que considerou legítima e não se conformou com negativa de Damosiel Alencar em reabrir a sessão. “Eu não posso aceitar isso”, afirmou. Dizendo sentir-se mal com a situação, Flamarion Portela afirmou estar arrependido e disse que estava à procura do deputado Damosiel para lhe pedir desculpas.

"Eu apenas me defendi"

O deputado Damosiel alega que só se defendeu
 Por sua vez, Damosiel Alencar disse ao MR que cumpriu com o seu papel de parlamentar. Conforme o deputado, Flamarion Portela queria que ele assumisse a presidência da Mesa Diretora, mesmo com o presidente em exercício, José Reinaldo, ainda presente na Assembleia. “Como eu me recusei, o deputado Flamarion me chamou de palhaço e me empurrou. Eu apenas me defendi”, contou.


Partidos aliados oficializam amanhã o nome de Marília Pinto como vice de Neudo Campos

By Luiz Valério →
Está marcada para as 16h de amanhã, no Aipana Hotel, Centro de Boa Vista, uma entrevista coletiva com os dirigentes de oito partidos da base oposicionista ao Governo de Roraima Anchieta Júnior (PSDB), para lançar o nome da deputada estadual Marília Pinto (PSB) como companheira de chapa de Neudo Campos (PP), que é pré-candidato ao Governo de Roraima. O nome foi indicado pelo partido do prefeito de Boa Vista, Iradilson Sampaio (PSB). Fontes ligadas aos bastidores da pré-campanha de Neudo afirmam que ainda há algumas arestas a serem aparadas com relação à indicação da deputada. Nem todos os partidos que apaoiam a pré-candidatura de Neudo Campos estariam satisfeitos ou teriam concordado com o nome escolhido. Uma fonte do PT disse a este blogueiro, por exemplo, que o partido sonhava em indicar o nome a ser candidato a vice do pré-candidato progressisnta.


TJ convoca juiz Alexandre Magno para substituir desembargador

By Luiz Valério →
O Pleno do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJ-RR) aprovou a Resolução nº 023, convocando o juiz Alexandre Magno Magalhães Vieira, da 2ª Entrância e titular do Juizado Especial Cível da Comarca de Boa Vista, para ocupar, em em caráter de substituição, a vaga deixada pelo desembargador Carlos Henriques. Anteriormente, quem havia sido convocado para ocupar a vaga tinha sio o juiz César Henrique Alves, que foi afastado da função por estar sendo investigado pela Polícia Federal sob acusação de venda de sentença. A investigação contra o magistrado já dura alguns meses.

Leia mais em: Juiz é investigado pela PF sob acusação de venda de sentença em Roraima

Juiz é investigado pela PF sob acusação de venda de sentença em Roraima

By Luiz Valério → terça-feira, 8 de junho de 2010
Desembargadores que compõem o Pleno do Tribunal de Justiça de Roraima (TJ-RR) decidiram, por unanimidade, instaurar um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o juiz César Henrique Alves, sob acusação de venda de sentença.

O magistrado está sendo investigado pela Polícia Federal por infração ao artigo 35 (inciso III) da Lei Orgânica da Magistratura Nacional (LOMAN) por suspeita de recebimento de vantagens pecuniárias para se pronunciar em julgamentos.

A abertura do procedimento administrativo, que leva o número 006/2010, foi publicada ontem no Diário do Poder Judiciário (DPJ). A investigação contra o juiz César Henrique está sendo realizada pelo Departamento de Polícia Federal de Roraima.

[Eu já havida soltado uma pilula sobre este assunto neste post: Dez informações apimentadas que me repassaram nos últimos três dias]

Conforme informações apuradas pela reportagem do jornal Monte Roraima junto a uma fonte, o magistrado só não chegou a ser preso porque os desembargadores entraram em acordo com a PF, garantindo o aprofundamento das investigações sem nenhuma interferência.

O juiz investigado havia sido convocado por resolução do Tribunal de Justiça de Roraima para substituir o desembargador Carlos Henrique, mas foi afastado do cargo por meio da resolução nº 22, devido às denúncias que pesam contra ele e por conta da investigação desencadeada pela Polícia Federal.

O artigo 27 da LOMAN estabelece que o procedimento para a decretação da perda do cargo de juiz terá início por determinação do Tribunal de Justiça, ou do seu órgão especial, a que pertença ou esteja subordinado o magistrado.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o juiz César Henrique Alves disse, por meio da sua Assessoria de Comunicação, que iria aguardar o desenrolar das investigações e que não iria se pronunciar a respeito da acusação que pesa contra si.


A matéria completa estará publicada amanhã no jornal Monte Roraima, que circula em Boa Vista.

As eleições 2010 e a participação feminina

By Luiz Valério →
O posicionamento das peças tabuleiro de xadrez político, no qual os jogadores lançarão sua sorte a partir de julho na corrida pelo voto, está se definindo em Roraima.

Partidos políticos já tem seus nomes aos cargos majoritários pré-definidos e tratam de escolher os coadjuvantes (candidatos a vice) para agregar valor e apoio aos seus times.

Enquanto os demais ainda não definiram com quem vão se lançar no jogo eleitoral, do lado do Partido Progressista as coisas estão se afunilando, com o nome da deputada Marília Pinto sendo indicado pelo prefeito de Boa Vista, Iradilson Sampaio (PSB), para ser a vice do pré-candidato Neudo Campos.

A deputada Marília Pinto foi indicada por Iradilson para ser vice de Neudo

Do lado governista, sabe-se que há a articulação do senador Romero Jucá (PMDB) [que ele atribui a corriligonários] para que a ex-prefeita Teresa Jucá seja escolhida pelo governador Anchieta Júnior (PSDB) para acompanhá-lo na corrida pela conquista do coração e mente dos eleitores.

O outro candidato que se coloca no páreo - senador Mozarildo Cavalcanti (PTB) - ainda não acenou publicamente sobre quem será seu (sua) escolhido (a) para o cargo de vice-governador. Petrônio Araújo, do PHS, idem. Mas as coisas devem se definir a partir do próximo final de semana, quando os partidos iniciam as convenções partidárias.

Certo está que nas eleições deste ano a presença da mulher se fará notar com mais intensidade. Quer seja na corrida pela presidência da República, onde temos a candidata governista Dilma Roussef (PT) e Marina Silva (PV) - quer seja na disputa pelos cargos proporcionais ou ainda majoritários nos estados.

Junto com o projeto ficha limpa e, espero, com um maior rigor na escolha dos seus candidatos pelo eleitorado, a presença feminina poderá ser um contributo para uma melhoria na qualidade da política praticada hoje no Brasil.

Chega de vermos políticos de mãos e fichas sujas ditando os destinos dos cidadãos, das cidades e dos estados. Que outros nomes possam surgir e, com a presença mais significativa das mulheres no jogo político, o cenário possa mudar para um outro menos escuro e fétido.

Que as mulheres, além da sua beleza, levem competência e perfume para os bastidores políticos onde hoje escorre lama.

Porque Palocci jogou água na fervura de Lanzetta, segundo Roberto Jefferson

By Luiz Valério → segunda-feira, 7 de junho de 2010
Sabe-se em Brasília que o ex-todo-poderoso ministro da Fazenda nunca engoliu a forma como foi escanteado para o segundo plano da política petista, tanto no Palácio quanto no Congresso. Ele teria se sentido injustiçado por pagar um preço considerado alto demais pelo pecado Francinaldo Costa. Por isso, Palocci desejaria ardentemente voltar ao primeiro escalão num eventual governo Dilma, para limpar seu nome e dar o troco aos desafetos.


O problema é que, na ausência de Palocci, um seguidor obediente da ortodoxia monetária do FMI, prosperaram no governo as teses desenvolvimentistas, tendo à frente o ministro Guido Mantega. E, pior para Palloci, tais teses parecem ter dado resultado - pelo menos inicialmente. O Brasil surfou na crise e já retomou o crescimento. Retomou também a ameaça da inflação, é certo. Mas o guardião Meirelles já sinalizou a ameaça da alta de juros para acalmar os ânimos do mercado.


O governo passou também a defender com maior ênfase uma atuação forte do Estado, postura diferente do que mostra o currículo de Palocci, um dos primeiros petistas a defenderem a privatização.


Enfim, dado a essas mudanças de cenário, que parecem ter agradado o presidente e uma parte considerável do eleitorado petista, dificilmente Palocci teria lugar de volta na equipe econômica. Por isso, o ex-ministro teria visto como única saída o comando político da Casa Civil num futuro governo Dilma.


Para isso, era preciso detonar já o comando mineiro da política da candidata que, caso ela seja vitoriosa, certamente assumiria o comando da Casa Civil. Antecipando a jogada, Palocci mirou o taco em Lanzetta, calculando que o resvalo da bola em Dilma seria mínimo. Será que acertou? As pesquisas dirão.

Leia mais divagações de Roberto Jefferson.

Você não merece um deputado assim

By Luiz Valério → domingo, 6 de junho de 2010
Urzeni Rocha já gastou R$ 90 mil voando pelo céu de Roraima
Dizem que cada povo tem o governo e os políticos que merecem. Mas eu não acredito que o povo de Roraima mereça um político como o deputado Urzeni Rocha (PSDB): inexpressivo, gastador e debochado. Veja o que o deputado diz ao ser questionado pelo site www.extralagoas.com.br, sobre os R$ 90 mil que ele gastou em viagens em viagens de avião pelos municípios de Roraima.

Ao ser questionado sobre a gastança, Urzeni disse não considerar que as viagens de avião dentro de Roraima  seja um privilégio. Ele afirma que vai continuar fazendo isso durante o período eleitoral. Como deboche pouco é bobagem, Zuzu Malvadeza [é assim que alguns lhe chamam. Porque será?] ainda saiu com essa:

“Isso é para quem é parlamentar. Quem não é, tem que ir para as urnas e conseguir a eleição para ter essa ajuda”, afirmou ele, para completar: “Quem está no mandato pode usufruir. Eu estou no exercício de um mandato parlamentar e vou para a minha reeleição, eu tenho o direito. Quem não tem, se ganhar (a eleição), vai ter direito em janeiro. A regra do jogo é essa. Se a lei permitir, se nós tivermos o direito, é lógico que vamos usar”.

Essa informação me levou a refletir junto com uma colega jornalista o seguinte: porque o deputado não usa seu carro nas suas viagens aos municípios roraimenses para sentir na pele o que o moradores desses lugares sentem? Enquanto Urzeni voa pra lá e pra cá a nossas custas, o povo fica isolado no inverno "morrendo à míngua porque não tem médico pra atender no interior e nem carro pra vir pra boa vista". As aspas são reflexões da minha companheira de indignação.

Cabe ressaltar que o controle da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) é do “turbinado” parlamentar. Não tenho notícias de emenda parlamentar apresentada por Urzeni Rocha para a recuperação das estradas de Roraima. As prefeituras não veem a cor de nenhum centavo que tenha sido alocado por Urzeni por meio de emenda parlamentar.

Pessoal, guarde esse nome URZENI ROCHA. Guarde e pense se vale a pena votar nele novamente nas próximas eleições.

Os dez mandamentos da imprensa, segundo Paul Johnson

By Luiz Valério → sábado, 5 de junho de 2010
Como reflexão de final de semana, posto aqui no blog os dez preceitos [mandamentos] que devem ou deveriam ser observados pelos jornalista que querem desempenhar bem, responsável e dignamente a profissão. As anotações em itálico são meus comentários sobre cada um dos mandamentos. Confira:

[1] É preciso ter o desejo dominante de descobrir e contar a verdade [independente de quais forças queiram ocultá-la];

[2] Os jornais devem pensar nas consequências do que dizem [as listas negras com o nome dos desafetos dos donos dos jornais tem que sumir das redações];

[3] Contar a verdade não é o bastante. Pode ser perigoso sem julgamento formado [aqui entra novamente o mito que sempre tento derrubar: a hipocrisia da imparcialidade. Donos de publicações tem interesses que defendem com unhas dentes e jornal e jornalistas tem ponto de vista, logo esse mito cai por terra];

[4] Os jornalistas devem possuir o impulso de educar [acredito que essa deva ser uma das principais preocupações de quem faz jornalismo. Ser ao mesmo tempo professor e jornalista me mostrou o quanto isso é importante];

[5] Os que dirigem os meios de comunicação devem distinguir opinião pública de opinião popular [essa confusão às vezes é criada de propósito para confundir os leitores. Assim fica mais fácil de manipular];

[6] É preciso ter disposição para liderar. O poder requer responsabilidade e responsabilidade significa liderança [e essa liderança se consegue pela confiança e credibilidade construída junto aos leitores];

[7] É preciso mostrar coragem. Essa é a virtude que mais falta na mídia [e mostrar coragem não é sair bradando desaforos. É ter a convicção de que é preciso publicizar certas coisas que os poderosos pretendem manter ocultas em detrimento do bem coletivo. Fazer o jogo do poder é sempre danoso à sociedade];

[8] É preciso disposição para admitir o erro. A livre aceitação do erro é a melhor prova de senso de hora [lembro-me bem que fui criticado por manter uma coluna onde os erros de um jornal em que trabalhei eram assumidos publicamente por mim. Continuo fazendo e pensando da mesma forma];

[9] Tem que se agir com equidade geral. Jornais justos chamam a atenção a quilômetros de distância, porque são raros [e estão ficando cada vez mais raros, porque o que importa para os publishers é manter proximidade do poder para barganhar as gordas verbas publicitárias];

[10] Respeitar e honrar as palavras. Elas são inseparáveis da verdade [mas tem gente que usa as palavras para camuflar verdades e defender apenas interesses que beneficiam apenas um pequeno grupo de ungidos].

Em Roraima até hospital fecha devido a ponto facultativo

By Luiz Valério → sexta-feira, 4 de junho de 2010
Ai, ai, Roraima. Feriado na quinta-feira. Ponto facultativo na sexta. E até o único e desaparelhado hospital da cidade - o Coronel Mota - fecha porque os funcionários aderiram à folga insititucional. Danou-se. Quem precisar de atendimento que se exploda. Nunca tinha visto isso na vida.

A corrida já começou, façam suas apostas

By Luiz Valério → quarta-feira, 2 de junho de 2010
Autor: Sérgio Paulo - Charge cedida pelo jornal Monte Roraima


Vereador quer regulamentar venda produtos em farmácias

By Luiz Valério →
Os vereadores de Boa Vista querem disciplinar o comércio de artigos de conveniência em drogarias. Ontem eles aprovaram em primeira votação, projeto de lei nº086/2010, de autoria do vereador Joziel Vanderlei (PSDB) que tem este objetivo.

Wanderley explica que “disciplinar o comercio de artigos de conveniência em drogarias é importante para proporcionar segurança e higiene aos consumidores”.

De acordo com o vereador, últimos anos as farmácias de pequeno porte enfrentado dificuldades pelos pequenos estabelecimentos devido ao agravamento da crise econômica e a concorrência das grandes redes.

O parlamentar entende que a venda de remédios e artigos de conveniência é importante, pois eles precisam ser exibidos em compartimentos adequados, e precisam atender a medidas e leis especificas. O projeto vai para segunda votação nesta quarta-feira.


TRE mantém ação penal contra Jalser

By Luiz Valério →
O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TER-RR) decidiu ontem, por unanimidade, manter a ação penal contra o deputado Jalser Renier Padilha (DEM), sua mãe, Itelvina da Costa Padilha, e Carlos Olímpio de Melo da Silva, pela doação de imóveis no bairro Cidade Satélite, supostamente em troca de votos para o denunciado, por ocasião das Eleições de 1998 e 2002. A ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF) atribui aos réus o cometimento de crime eleitoral, conforme o artigo 299 do Código Eleitoral.


Em 2008, a mesa diretora da Assembleia Legislativa de Roraima encaminhou ao TRE um Decreto Legislativo sustando o andamento da ação penal que tramita na Justiça Eleitoral contra o democrata, até que a Casa se pronunciasse a respeito. A Procuradoria Eleitoral do MPF entrou com um pedido de declaração de inconstitucionalidade do decreto, que foi julgado ontem e considerado procedente de forma unânime pelo Pleno do TRE. Com isso, a ação contra Jalser Renier segue sua tramitação normal no Tribunal.

O pedido de anulação do Decreto Legislativo apresentado pelo MPF argumenta que a audiência para a oitiva das testemunhas indicadas por Renier e os demais réus na ação penal foi marcada para o dia 31 de outubro de 2008. “No entanto, as referidas oitivas não se realizaram em virtude do encaminhamento, pela Assembleia Legislativa, do decreto requerendo o arquivamento do processo”, recorda o procurador eleitoral Ângelo Goulart Vilela.

Esta matéria completa está na edição de hoje do jornal Monte Roraima.



Luta pela Banda Larga em Roraima

By Luiz Valério → terça-feira, 1 de junho de 2010

A internet banda larga estreou no Brasil em 1999, e iniciou por aqui somente em 2009. São dez anos de atraso tecnológico. Por que demorou tanto? Por que nunca houve interesse por parte das empresas de telecomunicações em criar a infraestrutura de fibra ótica necessária para comercialização do serviço. Assim como na aviação, ficamos abandonados à mercê dos interesses econômicos das empresas. E para completar, nosso políticos – com 'p' minúsculo – pouco ou nada fazem para mudar essa realidade. Nossa salvação é o Governo Federal e a Justiça.

Sabendo da importância do acesso rápido à internet, governos no mundo todo estão promovendo ações no sentido de levar banda larga para todos. No Brasil não é diferente. O Governo Federal lançou alguns projetos nesse sentido, como o Banda Larga nas Escolas, Cidades Digitais e o Plano Nacional de Banda Larga. O Governo também tem brigado com as teles para que essas façam expansão nos serviços. Foi assim que a banda larga chegou por aqui.

Em 2008, quando as empresas Oi-Telemar e Brasil Telecom queriam se unir, o Governo Federal impôs várias condições para a fusão. Essas condições estão descritas no Ato n.º 7.828, de 19 de dezembro de 2008, da Agência Nacional das Telecomunicações (ANATEL). Em resumo, para se unirem, a Oi ficou obrigada à interligar Boa Vista à infraestrutura de Internet brasileira e comercializar serviço de acesso à Internet em banda larga. Portanto, não foi nenhum governante ou político local que trouxe internet rápida para Roraima.

Ocorre que a empresa cumpriu minimamente sua obrigação. Vendeu aproximadamente três mil acessos em Boa Vista e parou por aí. Não expandiu e nem vai expandir os serviços, porque o desinteresse continua. Somente uma pequena parte da população foi atendida. A grande maioria continua sem acesso ou conectando de forma pré-histórica, digo, discada.

Por conta desse descaso, iniciei um movimento chamado “Luta pela Banda Larga em Roraima”. Nosso objetivo é coletar 10mil assinaturas em um abaixo assinado eletrônico. Vamos levar esse abaixo assinado ao Ministério Público Estadual para que este ingresse com Ação Civil Pública contra a Oi, exigindo que a empresa cumpra de verdade sua obrigação e disponibilize o serviço Oi Velox em toda capital e no interior em número de acessos que atendam à demanda. Estamos pedindo também que a empresa venda Oi Velox de 1Mega ou superior, assim como faz no resto do país.

Para participar, basta acessar o site www.bandalargarr.com.br e preencher o abaixo assinado eletrônico. Você também pode ajudar o movimento divulgando-o entre seus amigos por e-mail, orkut, twitter, etc. Tenho certeza que juntos poderemos mudar conquistar essa vitória e ingressar de vez na era da informação.

* Leo Dantas é perito criminal federal formado em Tecnologia em Processamento de dados pelo UniCEUB em Brasília. Encabeça o movimento pela universalização da oferta de internet banda larga em Roraima


Saiba o que fazer com o aumento de 4,5% concedido pelo governo

By Luiz Valério →
Autor: Sérgio Paulo

E a tal da Zona Azul, cadê hein?

By Luiz Valério →
Criada em setembro de 2009 com a justificativa de facilitar o estacionamento nas áreas comerciais no Centro de Boa Vista, a Zona Azul funcionou apenas por pouco mais de dois meses.

Desde dezembro de 2009 o mecanismo criado pelos vereadores está sem funcionar pela absurda falta de bloquinhos para cobrança e sim, isto é grave, pelo falta não pagamento aos estagiários que trabalhavam nos locais onde funcionava a Zona Azul.

Como se não bastasse isso, temos a informação de que o estacionamento destinado à Zona Azul requer uma readequação na sinalização, situação que vigora desde o início do ano e que a te agora não foi corrigida.

É de surpreender como vereadores aprovam dispositivos legais que instituem esse tipo de cobrança para a população e depois se esquecem deles no curto prazo, como aconteceu com a Taxa de Coleta de Lixo, inserida no Novo Código Tributário, mas que os vereadores afirmaram ter sido instituída por decreto.

Agora, com relação à Zona Azul, que foi amplamente defendida na Câmara de Vereadores e que está sem funcionar, o que os vereadores tem feito, tem fiscalizado? Vão fiscalizar? Vão cobrar explicações da administração municipal? Vão dar explicações à sociedade sobre a sua leniência?

Mas isso não é tudo. Para onde foram os recursos arrecadados nos dois meses em que a Zona Azul funcionou a todo vapor? Eu mesmo presenciei várias vezes os motoristas sendo abordados para pagar a tarifa referente ao serviço/imposto e agora ninguém explica para onde o dinheiro foi. Nem mesmo os estagiários receberam. Porque os gestores públicos insistem em brincar com a população?

Política com Pimenta no ar #02 - Ouça a fala de Neudo Campos durante o encontro do PT, no sábado

By Luiz Valério →
Durante o Encontro Regional do PT em Roraima, no sábado (29), o deputado federal Neudo Campos (PP) declarou o seu apoio a Ângela Portela, que se coloca como pré-candidata ao Senado, e reafirmou a sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Ele disse que "é uma honra liderar as pesquisas contra um mau governo". Ouça, com exclusividade e na íntegra, as declarações de Neudo Campos, que diz também estar sendo perseguido por "radialistas importados para denegrir a minha imagem":



Sobre o Autor:
Luiz Valério Luiz Valério - jornalista, professor e radialista. Atualmente atua como Secretário de Redação do jornal Monte Roraima. Também pode ser encontrado no Twitter e no Facebook
. Leia mais sobre o autor...