Deputados trocam insultos e empurrões na Assembleia de Roraima

By Luiz Valério quarta-feira, 9 de junho de 2010
O tempo fechou na Assembleia Legislativa de Roraima no começo da noite de ontem. Devido à anulação de uma votação em que o governo foi derrotado, os deputados Flamarion Portela (PTC) e Damosiel Alencar (PRP) perderam o controle e partiram para a agressão mútua. Descontrolado, por não aceitar a anulação da votação e diante da negativa de Damosiel em reabrir a sessão para nova votação, Flamarion perdeu as estribeiras e partiu para a agressão verbal contra o colega. Os dois chegaram a trocar empurrões.

Flamarion "perdeu a esportiva" e agrediu Damosiel, que revidou
 A primeira secretária da Casa, deputada Marília Pinto (PSB) contou, despontada, que a votação secreta que propiciou a troca de agressões entre Flamarion e Damosiel dizia respeito à aprovação do nome do empresário Artur Machado para a presidência da Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima). Para que o nome de Machado fosse aprovado, seriam necessários 13 votos favoráveis. Mas o final da votação resultou numa derrota do governo por dez votos a sete.

Jalser não aceitou a derrota


Sem aceitar o resultado, o líder governista Jalser Renier (DEM) pressionou o presidente da Mesa Diretora, deputado José Reinaldo (PSDB), para que anulasse a votação. Como justificativa alegou que três dos sete votos que resultaram na derrota do governo não deveriam ser aceitos, pois dois deles estavam fora do campo próprio à votação e o terceiro estava com a marcação dentro do campo, mas em forma de uma “bolinha” e não de uma cruz, como está convencionado nos processos de votação da Casa. Para líder governista, o voto dessa forma não expressava o desejo dos deputados de votar contra o governo. Daí a sua pressão para que a votação fosse anulada.

Ganhou no grito

Diante da pressão exercida por Jalser, José Reinaldo acabou anulando a votação e deixando a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para não dar andamento aos trabalhos. Flamarion Portela ficou nervoso e também fez pressão para que Damosiel Alencar assumisse a presidência da Casa e reabrisse a sessão para dar início a um novo processo de votação, além de continuar a apreciação de outros projetos que estavam na pauta. Damosiel se recusou a assumir a presidência da Mesa Diretora e, a partir daí, começou a troca de insultos verbais que progrediu rapidamente para empurrões de um e de outro lado. Flamarion agrediu Damosiel que revidou, o que deixou o clima na Assembleia bastante tenso. “A anulação da votação foi um contra-senso”, disse Marília Pinto.

Flamarion se diz arrependido

Procurado pela reportagem do jornal Monte Roraima, Flamarion Portela disse que não queria falar sobre o assunto. De forma rápida, reconheceu que “perdeu a esportiva” ao ver anulada uma votação que considerou legítima e não se conformou com negativa de Damosiel Alencar em reabrir a sessão. “Eu não posso aceitar isso”, afirmou. Dizendo sentir-se mal com a situação, Flamarion Portela afirmou estar arrependido e disse que estava à procura do deputado Damosiel para lhe pedir desculpas.

"Eu apenas me defendi"

O deputado Damosiel alega que só se defendeu
 Por sua vez, Damosiel Alencar disse ao MR que cumpriu com o seu papel de parlamentar. Conforme o deputado, Flamarion Portela queria que ele assumisse a presidência da Mesa Diretora, mesmo com o presidente em exercício, José Reinaldo, ainda presente na Assembleia. “Como eu me recusei, o deputado Flamarion me chamou de palhaço e me empurrou. Eu apenas me defendi”, contou.


Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Deputados trocam insultos e empurrões na Assembleia de Roraima "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.