Os dez mandamentos da imprensa, segundo Paul Johnson

By Luiz Valério sábado, 5 de junho de 2010
Como reflexão de final de semana, posto aqui no blog os dez preceitos [mandamentos] que devem ou deveriam ser observados pelos jornalista que querem desempenhar bem, responsável e dignamente a profissão. As anotações em itálico são meus comentários sobre cada um dos mandamentos. Confira:

[1] É preciso ter o desejo dominante de descobrir e contar a verdade [independente de quais forças queiram ocultá-la];

[2] Os jornais devem pensar nas consequências do que dizem [as listas negras com o nome dos desafetos dos donos dos jornais tem que sumir das redações];

[3] Contar a verdade não é o bastante. Pode ser perigoso sem julgamento formado [aqui entra novamente o mito que sempre tento derrubar: a hipocrisia da imparcialidade. Donos de publicações tem interesses que defendem com unhas dentes e jornal e jornalistas tem ponto de vista, logo esse mito cai por terra];

[4] Os jornalistas devem possuir o impulso de educar [acredito que essa deva ser uma das principais preocupações de quem faz jornalismo. Ser ao mesmo tempo professor e jornalista me mostrou o quanto isso é importante];

[5] Os que dirigem os meios de comunicação devem distinguir opinião pública de opinião popular [essa confusão às vezes é criada de propósito para confundir os leitores. Assim fica mais fácil de manipular];

[6] É preciso ter disposição para liderar. O poder requer responsabilidade e responsabilidade significa liderança [e essa liderança se consegue pela confiança e credibilidade construída junto aos leitores];

[7] É preciso mostrar coragem. Essa é a virtude que mais falta na mídia [e mostrar coragem não é sair bradando desaforos. É ter a convicção de que é preciso publicizar certas coisas que os poderosos pretendem manter ocultas em detrimento do bem coletivo. Fazer o jogo do poder é sempre danoso à sociedade];

[8] É preciso disposição para admitir o erro. A livre aceitação do erro é a melhor prova de senso de hora [lembro-me bem que fui criticado por manter uma coluna onde os erros de um jornal em que trabalhei eram assumidos publicamente por mim. Continuo fazendo e pensando da mesma forma];

[9] Tem que se agir com equidade geral. Jornais justos chamam a atenção a quilômetros de distância, porque são raros [e estão ficando cada vez mais raros, porque o que importa para os publishers é manter proximidade do poder para barganhar as gordas verbas publicitárias];

[10] Respeitar e honrar as palavras. Elas são inseparáveis da verdade [mas tem gente que usa as palavras para camuflar verdades e defender apenas interesses que beneficiam apenas um pequeno grupo de ungidos].

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Os dez mandamentos da imprensa, segundo Paul Johnson "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.