Sobre o aniversário de Boa Vista, faço minhas as palavras do professor Aimberê Freitas

By Luiz Valério sexta-feira, 9 de julho de 2010
Hoje Boa Vista completa 120 anos de sua fundação. Muita festa e alegria.


Boa Vista é ainda uma cidade jovem.


Vejam bem: Belém do Pará, a metrópole da Amazônia, tem 394 anos. Manaus, hoje a maior cidade da região amazonica, tem 352 anos. São mais de 2 séculos de diferença de idade entre essas duas cidades e Boa Vista. Comparativamente com essas cidades mais importantes da região, Boa Vista é ainda uma menina.


Todavia, se compararmos o desenvolvimento de Boa Vista com outras três jovens capitais de estados brasileiros, observamos que Boa Vista, ao longo de sua existência, ficou para trás. Quem conhece Goiânia, Belo Horizonte ou mesmo Palmas, pode aferir isto.


Vista aérea de Boa Vista, por Orib Ziedson




Goiânia foi fundada em 24/10/1933. Tem, portanto, 77 anos. BH é de 1897. Tem 113 anos e é mais nova que a nossa BVB. Já Palmas, no Tocantins, foi fundada em 20/05/1989. Tem apenas 21 anos. E essas três capitais nacionais apresentam um desenvolvimento maior e melhor que Boa Vista.


E qual a razão desse quadro?


Boa Vista foi município do Amazonas por 53 anos e capital de um Território Federal por 48. Ou seja dos seus 120 anos, em 101 ela foi submissa a um estado que a despresava e a um poder central (federal) que não lhe deu um rumo. Durante a vigência do Território Federal o que prevalecia era a doutrina de que aqui era área de segurança nacional e mais nada. Tinha que se ater a esse objetivo.


Então, nos seus 19 anos restantes, só aí é que Boa Vista despertou para a expansão dos seus equipamentos urbanos e de um apoio aos seus habitantes. Vejam que só agora, em 2009/2010 é que seus moradores estão se tornando donos dos seus lotes de terra.


Mas mesmo assim, mal tratada e despresada, Boa Vista é muito boa para nela se viver. Mais por sua gente que sofre com a falta de energia e de água, de cinema e de teatro, de caviar e de roque, de futebol e de carnaval, mas vivemos em paz e em segurança. Sim, apesar de tudo que vem acontecendo, ainda somos uma cidade segura. Menos no trânsito, é verdade. O trânsito precisa matar menos. Quem duvidar da nossa segurança pode conferir e comparar com outras capitais.


Aniversário serve também para reflexão.


PS.: Você gosta de Boa Vista? Por qual razão? [Você pode ler mais Aimberê Freitas aqui]


Comentário do Editor:


Boa Vista é uma cidade fascinante, não obstante dos problemas sociais e infraestruturais dos quais ainda padece. É um lugar que “transpira” possibilidades para todos os que são daqui ou que aqui chegam, como eu. Plana e radiante, Boa Vista tem tudo pra se tornar uma cidade modelo para o Brasil em vários aspectos, destacando-se os sócio-econômicos. Mas, para isso, será preciso mais comprometimento coletivo dos políticos que gerem e planejam o destino da cidade. Engenharia de tráfego, palnejamento urbanístico, preservação do patrimônio histórico e ambienal, melhoria da infraestrutura viária, drenagem e esgotamento sanitário, etc., são alguns dos aspectos a serem melhorados, com seriedade, compromisso e respeito aos direitos e à dignidade dos moradores desta cidade.


E você, o que pensa sobre Boa Vista? Que tipo de cidade você quer para as próximas décadas? .Diga nos comentários.


Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Sobre o aniversário de Boa Vista, faço minhas as palavras do professor Aimberê Freitas "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.