Browsing "Older Posts"

Agora vai começar o embate sobre o impeachemant do governador

By Luiz Valério → terça-feira, 30 de novembro de 2010
Como eu disse no post anterior, esta semana será marcada pelo início das discussões em torno do pedido de impeachemant do governador Anchieta Júnior (PSDB), protocolado na Assembléia Legislativa pelo senador Mozarildo Cavalcacanti (PTB).

Na manhã de hoje acabou por ser instalada a comissão que vai analisar o processo nº. 001/10, de denúncia por crime de responsabilidade contra o gestor estadual. O pedido de impeachemant foi lido pelo presidente da Casa, Mecias de Jesus (PR), na sessão ordinária do último dia 19 de outubro e na mesma data foi distribuído para as comissões permanentes

Com uma boa presença de deputados da base aliada, a comissão ficou assim composta: Aurelina Medeiros (PSDB) presidente, Ionilson Sampaio (PSB) vice-presidente, Chico Guerra (DEM) e Lúcia Peixoto (PR) relatores, Flamarion Portela (PTC), Flávio Chaves (PV), Ivo Som (PTN), Leonídio Laia (PRTB) e Marcelo Cabral (PPS) membros.

O líder do governo, deputado Jalser Renier (DEM), não conseguiu o seu objetivo de fazer parte da comissão. Durante dias a fio o parlamentar manteve uma verdadeira queda-de-braço com a Mesa Diretora da Casa para tentar se nomeado para a comissão. Não deu certo.

Para a deputada Aurelina Medeiros, presidente da comissão, a análise e tramitação do processo nas comissões se dará forma tranquila com a apreciação responsável dos relatores, para em seguida ser encaminhada para apreciação e votação pelos demais parlamentares em plenário.

Eu prevejo que teremos alguns dias de embate em torno do assunto na Assembleia. Até porque o presidente da Casa Mecias de Jesus e os deputados de oposição não vão perder a oportunidade de arranhar tanto quanto possível a imagem administrativa de Anchieta Júnior. Principalmente nos dias que antecedem à sua posse para o próximo mandato.

O que poderá sair da cartola dos deputados?

By Luiz Valério →
Daqui a pouco começa mais uma semana legislativa em Roraima. Esta semana, como nos dias anteriores, os temas em discussão pelos deputados devem ser aqueles que tratam de denúncias contra o governo. Como se sabe, tramitam dois pedidos de impeachemant contra o governador Anchieta Júnior (PSDB) e, como se não bastasse isso, o ex-aliado deputado Leonídio Laia (PRTB) pediu a abertura de uma CPI para investigar possível fraude na compra de medicamentos. Ele denunciou que os danos comprometem um montante de cerca de R$ 10 milhões. Por outro lado, de forma interna continuam as articulações para a eleição da nova Mesa Diretora da Casa. Mecias de Jesus (PR), Jalser Renier DEM, Rodrigo Jucá (PMDB), Aurelina Medeiros (PSDB) e Coronel Chagas (PRTB) são os deputados eleitos e reeleitos que estão de olho no comando da Casa. Ou seja, o Poder Legislativo vive um final de ano em ebulição.

Uma semana que promete muito

By Luiz Valério → segunda-feira, 29 de novembro de 2010
Olá pessoal,

A semana está apenas começando, mas promete ser intensa de debates no campo político.

Primeiro, quero dizer da minha satisfação com o resultado da coluna POLÍTICA S/A que passei a publicar no site Roraima em Foco. Muito bom mesmo. Agora estamos abertos às parcerias com anunciantes em potencial.

Afinal, o site do amigo Gilvan Costa [@GilvanCostaRR] tem uma audiência invejável. Daí a minha satisfação em ter tido a minha coluna abrigada lá.

@@@@@@

Em relação aos acontecimento políticos desta semana, deve continuar em discussão a proposta de abertura de uma CPI para investigar um suposto esquema na compra de medicamentos e de despejo desses mesmos remédios no aterro sanitário de Boa Vista, aqui em Roraima.

@@@@@@

O outro assunto que deve voltar é a leieção da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Nunca é de mais observar que tais discussões se passam nos bastidores. E eu estarei atento para relatar aqui e na coluna POLÍTICA S/A tudo o que ocorrer.

@@@@@@

Por fim, com o lançamento do edital para a eleição da nova diretoria do SEBRAE, o que deve ocorrer depois de amanhã, conforme a  Assessoria de Comunicação da entidade, deve ficar mais evidente quem está na disputa para substituir Rodrigo Jucá no cargo de superintendente.

Vamos acompanhar tudo isso de forma muito atenta para relatar para os nossos leitores.

É isso.

Uma nova coluna política

By Luiz Valério → quinta-feira, 25 de novembro de 2010


Meus @migos,

A partir de hoje, encaro o novo e saudável desafio de partilhar com vocês, leitores, informações, notícias e opinião sobre os fatos políticos e culturais de Roraima e região de fronteira também no site Roraima em Foco, cujo editor é o amigo jornalista Gilvan Costa [@GilvanCostaRR]. Passo a assinar a coluna Política S/A no RF.

Assim como acontece aqui no blog Política com Pimenta, vamos lançar luzes sobre aspectos nem sempre claros da política local e tentar desvendar o que por ventura estiver envolto em sombras. Como tenho dito desde sempre, creio que o que se passa no poder é de inteiro interesse da sociedade e é com esse espírito de colaboração e serventia ao público que assumo mais esse compromisso com os leitores.

Espero poder contar com a colaboração daqueles que gostam de ler sobre política. É um novo espaço que se abre para este jornalista que não sabe viver sem escrever. A escrita é um doce vício que me acompanha desde a infância.

Sei que já se tornou lugar comum dizer que o homem é um animal político. Por mais batida que esteja essa expressão, ela traz consigo a mais pura e cosmopolita verdade. Viver em sociedade requer compromisso e espírito de participação. É preciso querer participar da vida social de forma a contribuir com o desenvolvimento e aperfeiçoamento do mundo que nos cerca.

Dicas e sugestões para a coluna podem ser enviadas deixadas também na caixa de comentários desde blog. Ou enviadas para o email luiz.valerio.silva@gmail.com ou ainda em Direct Message (DM) para o meu perfil no Twitter: @Luiz_Valerio.

Um abraço a todos.


Balaços de canhão contra o governo

By Luiz Valério →
Dois pedidos de impeachemant em tramitação e agora um proposta de CPI para investigar irregularidades na compra de medicamentos. Depois das eleições e com a derrota do grupo neudista atravessada na garganta, os deputados oposicionistas e dissidentes do grupo governista direcionaram seus canhões para o Palácio Senador Hélio Campos. E com artilharia pesadíssima.

A ordem é alvejar com balaços de canhão o governador reeleito Anchieta Júnior (PSDB). Esta manhã o novo canhoneiro a disparar contra o ex-aliado foi o deputado reeleito Leonídio Laia, do PRTB. Munido de um calhamaço de documentos e DVDs que distribuiu para todos os seus pares e para a imprensa, Laia denunciou na tribuna da Casa um suposto esquema de compra de medicamentos na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Os documentos, segundo Laia, apontariam quem são os responsáveis pelos desmandos. As imagens do DVD mostrariam como o esquema de despejo de medicamentos no aterro sanitário de Boa Vista é realizado. Laia afirma já ter feito a denúncia para o então secretário de Saúde há mais de cinco meses. Muitos parlamentares apartearam Laia e concordaram com seus argumentos. Sinal de que a proposta de CPI pode vingar. Vem chumbo grosso por aí.

O deputado do PRTB afirmou que os seus pares não podem ficar omissos e devem investigar a denúncia. Disse inclusive que as provas são contundentes e que, se estiver mentindo, renuncia ao mandato recém conquistado. Seria algo em torno de R$ 10 milhões relativos à compra de medicamentos despejados no aterro sanitário.

O deputado Mecias de Jesus, presidente da Casa e o mais ferrenho e neo-opositor de Anchieta Júnior, endossou as afirmações de Laia. Disse que a denúncia não é nova e que “já estão fazendo escola com essa história de enterrar remédios em aterros sanitários”. Afirmou isso fazendo alusão à nova ocorrência do gênero ocorrida em Rorainópolis e noticiada pela imprensa.

Uma coisa é certa: todas as denúncias contra o governo – verídicas ou não – serão desenterradas e levadas para a tribuna da Assembleia a partir de agora, como forma de minar a imagem do governo e do governador. 

Sabe-se ainda que um grande empresário da cidade, que inclusive elegeu um deputado estadual do seu meio, está com uma banca de advogados trabalhando para cassar o mandado do governador Anchieta Júnior.

Essa é o que se pode chamar de “uma briga de cachorro grande”, que vai ter profundas influências na vida do cidadão comum que tudo o que quer é ver a formulação e execução de políticas públicas eficazes e capazes de mudar a sua realidade para melhor.

A palavra de ordem é desgastar um pouco todo dia

By Luiz Valério → terça-feira, 23 de novembro de 2010
Continua a queda de braço entre o deputado Jalser Renier (DEM), líder do governo na Assembleia Legislativa de Roraima, e a presidência da Mesa Diretora da Casa para que Jalser seja aceito na comissão que vai analisar os pedidos de impeachemant do governador Anchieta Júnior (PSDB).

Desde a composição da comissão, há cerca de duas semanas, Jalser Renier reivindica o direito de participar da comissão, alegando ser líder da bancada dos Democratas.

Jalser quer porque quer fazer parte da comissão que vai se debruçar sobre os pedidos de impeachemant protocolados pelo senador Mozarildo Cavalcante (PTB) contra o governador Anchieta Júnior.

O parlamentar alega que a presidência da está descumprindo o Regimento Interno da Casa ao lhe negar o direito de participar do grupo de trabalho.

Na sessão de hoje, houve novo e ligeiro embate sobre o assunto. Jalser Renier voltou a cobrar do presidente em exercício Chico Guerra (PSDB) uma resposta para a sua solicitação de troca de um dos membros da comissão por seu nome. Novamente alegou ter o direito regimental de participar.

Chico Guerra, por sua vez, alegou que Jalser não pode querer atuar como líder do governo e líder dos Democratas ao mesmo tempo. Ficou a tensão no ar. Chico Guerra ainda disse não ter recebido o ofício de Jalser questionando a composição da comissão e solicitando a sua inserção entre os componentes.

Enquanto isso, o trabalho da comissão fica parado. Pelo menos aparentemente, pois Jalser conseguiu o comprometimento de Guerra de que enquanto não lhe for dada uma resposta sobre sua inclusão na comissão, os trabalhos não podem ter andamento. E assim o assunto vai produzindo notícias e manchetes na imprensa local dia sim, dia não.

Aliás, esse é o principal objetivo dos dois pedidos de impeachemant protocolados pelo senador Mozarildo contra Anchieta Júnior: desgastar a exaustão a imagem do governador, de quem se tornou opositor desde criancinha. Assim é a política.

De vidraça a pedra, Flamarion acusa Anchieta de estelionato eleitoral

By Luiz Valério →
Portela diz que o governador Anchieta não cumpriu promessa de campanha
O primeiro dia de trabalhos legislativos desta semana na Assembleia roraimense foi marcado por críticas do deputado Flamarion Portela (PTC) ao governador reeleito Anchieta Júnior (PSDB, @Gov_Anchieta) a quem acusou de estelionato eleitoral. De acordo com Portela, o governador Anchieta teria enganado os eleitores por ter prometido aumentar o valor do Vale Alimentação de R$ 80,00 para R$ 150,00 mas não inseriu recursos no Orçamento do Estado para 2011, que possibilitem o cumprimento do compromisso de campanha.

Eu escrevi pílulas sobre o assunto no Twitter @Luiz_Valerio

Cassado em 2004 por compra de votos, Flamarion Portela disse que Anchieta Júnior mentiu para os eleitores, praticando estelionato eleitoral. Em defesa de Anchieta, o líder do governo na Casa, deputado Jalser Renier (DEM), observou que o governador não prometeu que o Vale Alimentação teria seu valor aumentado já em janeiro de 2011. "Mas que o valor será aumentado, sim", disse Renier.

Este é apenas mais um capítulo do embate entre situação e oposição na Assembléia Legislativa. Com o futuro mandato de deputado estadual sub judice, por ter tido o seu registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Flamarion Portela tem se comportado assim desde que assumiu o mandato na Casa. Não se pode negar que ele tornou a oposição na Assembléia um pouco mais qualificada, ainda que nem sempre tenha legitimidade para fazer as críticas que faz ao governo, pois quando esteve à frente do executivo cometeu erros semelhantes e até piores. Tanto assim que teve o mandato cassado em 2004, conforme já citado acima. Mas está desempenhando seu papel de opositor. Coisas da política.

Vereadores convocam secretária para esclarecer redução nos salários dos de servidores municipais

By Luiz Valério → quarta-feira, 17 de novembro de 2010
Texto da Assessoria de Comunicação da Câmara:

Vereadores aprovaram na manhã desta quarta-feira (17), requerimento de autoria dos vereadores Telmário Mota, Joziel Vanderlei, Francisco de Souza Cruz (Chico Doido), e George Melo, convocando a secretária municipal de Administração e Gestão de Pessoal, Vera Regina Guedes, para comparecer à Câmara Municipal, em audiência pública, para prestar esclarecimento das exonerações dos servidores municipais e da medida reduzindo 20% sobre o valor da gratificação dos servidores que têm cargos comissionados.


Segundo Telmário Mota, a Prefeitura precisa apresentar a contabilidade detalhada para comprovar se havia realmente necessidade de adotar uma medida que causa tantos transtornos e tristeza aos pais de família prejudicados com os cortes nos salários.


“Queremos saber o porquê dessa redução de forma linear de 20% da gratificação de todos os servidores da Prefeitura. Há uma série de informações que precisam ser esclarecidas: Porque a falta de transparência? Por que o corte em dois meses apenas? Quanto esse corte vai representar de impacto na folha de pagamento? Qual era o número de funcionários nos meses anteriores? Por que não foi apresentado qualquer estudo desse projeto enviado à Câmara com a justificativa de que ou reduziria os salários ou demitiria servidores? Por que as demissões só após as eleições?”, questiona Telmário Mota.


Outro fato que chamou a atenção dos vereadores autores do requerimento é que esse mesmo procedimento adotado em 2008, após a eleição do prefeito Iradilson Sampaio e o intrigante é que a justificativa do projeto assinado pelo prefeito esse ano está com data de 2008, significando que deve ser sido feita apenas uma cópia simplista do mesmo projeto aprovado em 2008.


Segundo Telmário Mota, os servidores merecem respeito e a postura da Câmara, ao convocar a secretária, tem como objetivo tornar transparentes essas medidas e evitar que no futuro essa conduta se repita e evitar que as pessoas sejam tomadas de surpresa como aconteceu agora, em pleno final de ano.


O presidente Braz Behnck, o vice presidente Sebastião Lira, pele, a vereadora Maria de Lourdes e os demais vereadores entendem que é importante o comparecimento da secretária à Câmara para mostrar realmente a população que todos os vereadores que aprovaram o projeto enviado pela Prefeitura votaram com responsabilidade e cientes da necessidade urgente das medidas e que a secretária vai fazer prestação de contas provando que a contabilidade realmente exigia essa drástica medida.

Dez notas sobre a disputa pela presidência da Assembleia

By Luiz Valério → terça-feira, 16 de novembro de 2010
[1] Tenho sido abordado corriqueiramente, nos últimos dias, por pessoas que querem saber meu palpite sobre quem será o novo presidente da Assembleia Legislativa de Roraima.

[2] Sei bem que as articulações estão em andamento, que existem nomes de peso ou que se consideram como tal, querendo se credenciar para disputar o cargo.

[3] Sei também que tem gente que está disposto a votar naquele que tiver mais condições de ganhar a parada, independente de qual lado esteja: se situação ou oposição.

[4] Nessas horas, para muitos, mais vale o senso de oportunidade do que a coerência.

[5] E dizem que, assim como acontece nas eleições, o voto dos eleitores ilustres está sendo disputado a peso de outro.

[6] A presidência da Assembleia é um cargo por demais importante e, através dele, é possível barganhar um quinhão considerável de poder. Daí o desejo que desperta nos deputados, novos e antigos.

[7] Minha única opinião formada a respeito dessa questão é a de que se faz necessária a alternância de poder. Para o bem do próprio parlamento.

[8] O deputado Mecias de Jesus (PR) já demonstrou a sua importância na ocupação do cargo por quatro mandatos consecutivos. Modernizou o Poder Legislativo e construiu uma nova sede para abrigar os deputados. Está na hora de passar o “cetro” adiante.

[9] Dos nomes cotados, sei que haverá o empenho absoluto do senador Romero Jucá (PMDB) em tentar eleger seu filho, Rodrigo Jucá, para o cargo. Alguém duvida? [minha perguntinha básica de sempre] ; )

[10] Na disputa também está o atual vice-presidente Chico Guerra (PSDB). Amigo fiel de Mecias de Jesus e homem ligado ao governador Anchieta Júnior (PSDB), Guerra, ao que me parece, tem boas condições de substituir Mecias. Isso, se não houver um acordo prévio entre Jucá e o governador Anchieta para fazer de Rodrigo Jucá o futuro presidente do Parlamento.


Melhoramentos para maior interação com os leitores

By Luiz Valério →
O layout do blog e o seu sistema de comentários foram modificados por mim para se tornarem mais interativos e atrativos, além de facilitar a naveganção e os comentários pelos visitantes.

Decidi implantar o layout IceBooster, desenvolvido por @sergioestrella, autor do blog Ice Breaker. Estou fazendo algumas adaptações para deixar o template ao meu gosto, aplicando algumas funcionalidades que não tem no modelo original.

Espero que gostem das mudanças realizadas. O novo modelo é clean, carrega mais rápido que o anterior e tem uma interface mais bonita.

Como eu disse anteriormente, eu retornaria à atualização do blog logo após a eleição, fazendo as mudanças necessárias para torná-lo cada vez melhor e interativo. Assim foi feito.

O novo sistema de comentários do IntenseDebate tem conexão direta com as redes sociais Twitter, Facebook, etc, e você poderá comentar estando longado na sua conta do Twitter. Simples e fácil.

Go to IntenseDebate

Depois de fazer as mudanças na aparência, vamos cuidar da manutenção do conteúdo.

Para colaborar com o blog, você pode deixar dicas e sugestões na caixa de comentários ou enviar email para luiz.valerio.silva@gmail.com ou ainda mandar mensagens pelo Twitter para @Luiz_Valerio. Ou ainda deixar algum recado na minha página do Facebook [http://facebook.com/LuizValerio].

Desde já, agradeço o contato e a colaboração.

Em busca de bons negócios

By Luiz Valério → segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Queridíssimos @migos,

Por esses dias estou ausente do blog novamente, pois me dedico à cobertura da Feira do Empreendedor e do Atual Empreendedor, eventos promovidos em parceria pelo SEBRAE e a Faculdade Estácio Atual.

O evento é um dos mais importantes no ramo do empreendedorismo, uma vez que resulta em disseminação de idéias e oportunidades de negócios para todas as pessoas que querem começar um pequeno empreendimento e precisa de informações para fazê-lo.

E como é sabido por todos, o SEBRAE tem expertise nessas questões de consultoria e desenvolvimento de projetos para novos negócios, sejam eles pequenos ou médios.

Um dos bons momentos da Feira, entre tantos outros, foi a palestra do @ProfPachecao, o homem das aulas show. A sua palestra motivacional com o tema “Empreendedorismo é Física Pura”, na quinta-feira (11) foi elogiada por todos que dela participaram.

No mais, tenho mantido junto com os colegas de cobertura Joel Terra e Airlene Carvalho muitos contatos que poderão render bons frutos mais adiante. É preciso plantar para colher.

Logo, logo volto a postar sobre coisas da política.

Por enquanto, deixe-me ir cuidar dos negócios de jornalismo e de empreendimentos futuros.

Hasta la vista.


Argumentos para os fatos

By Luiz Valério → quarta-feira, 10 de novembro de 2010
O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB) tem sido a voz do inconformismo, diante do resultado da eleição para o governo do Estado aqui em Roraima. Faz uma denúncia atrás da outra, alegando que o resultado foi comprado, corrompido, etc. Sempre tive apreço pelo senador – ainda tenho - mas desaprovo totalmente sua postura de mal jogador que não sabe perder.

É como se o governador Anchieta, vencedor do pleito e que até que se prove em contrário tem a ficha limpa, fosse o corrupto que escandalizou Roraima em nível nacional e o seu adversário na disputa, com suas dezenas de processos tramitando na justiça por improbidade administrativa, peculato e formação de quadrilha, fosse o mocinho da história. Uma total inversão de valores. Por estar no cargo de governador, os olhos fiscalizadores estavam todos voltados para Anchieta Júnior. É natural.

Mas isso não quer dizer que Neudo Campos tenha disputado essa eleição como um anjo sem cometer qualquer tipo de contravenção eleitoral. Os depoimentos estão aí, pipocam em todos os lugares. Gosto de conversar com taxistas convencionais e de lotação – meu meio de transporte diário - e tenho escutado muitas histórias desabonadoras sobre o senhor @neudo11.

Ontem mesmo ouvi de um motorista de lotação a história de que ele quase foi preso por prestar um servicinho para o candidato da coligação “Pra Roraima Voltar a Ser Feliz”.

O caso

Contratado para transportar por “n” vezes um emissário da coligação “Pra Roraima Voltar a Ser Feliz” que ia fazer um servicinho na periferia de Boa Vista, no domingo (31), o pobre do taxista quase foi ver o sol nascer quadrado, pois uma vez abordado pela Polícia Federal teve o seu carro revirado em busca de algo suspeito, enquanto o coordenador da boca de urna sumiu no mundo.

“Por pouco não me lasquei. Depois saí do lugar, liguei para o coordenador da boca de urna e disse ‘pra mim basta’. Fui embora e desliguei meu celular, pois sou pai de família”, contou-me.

Como ando como anônimo e gosto muito disso, ouvi essa e muitas outras histórias sobre leva e traz de pessoas em atitude suspeita e que eram vermelhas desde criancinhas. Mas estão querendo fazer de conta que o governador reeleito Anchieta Júnior disputou a eleição contra um santo incorruptível, que não tem sobre as suas costas um calhamaço de processos que deve pesar horrores.

Outras histórias

Quem viveu essa eleição por dentro, como eu vivi, sabe de outras histórias sobre aeronaves vindas do Estado do Amazonas com mercadoria especial e que aterrisava por aqui na surdina. Houve ainda relatos de dinheiro que teria entrado em Roraima pela Venezuela, provavelmente tendo o Caribe como rota. O Caribe é sinônimo de paraíso fiscal, lugar para onde vai dinheiro sujo, desviado dos cofres públicos.

Meninos, eu vi 


Nos bairros Calungá e 13 de Setembro o movimento era suspeitíssimo em redutos de empresários ligados a Neudo Campos. Eu moro muito próximo, vi a movimentação. Tratei de acionar a polícia. Fui avisado pessoalmente por populares sobre um foco de boca de urna nas imediações, onde se aglomerava muitos carros adesivados da coligação de Neudo Campos e de onde entrava e saia gente o tempo inteiro. Mas para os neudistas, a corrupção campeou mesmo foi na coligação vencedora.

Não tenho nada contra pessoas. Não discuto questões pessoais. Isso a mim não me interessa. Prendo-me estritamente à verdade factual, que foi amplamente espezinhada pela imprensa local, com destaque para certo jornal. A ficha de Neudo é muito mais comprometedora do que a do seu adversário. Ignorar isso é querer tapar o sol com a peneira. Portanto, não joguemos areia nos olhos da população.

PSEm tempo: boa parte do dinheiro apreendido pela Polícia Federal, pelo menos R$ 750 mil – ainda continua com a sua origem mal explicada e em conta judicial. E, como se sabe, pertence a pessoas que apoiaram a candidatura de Neudo.

Dez notas sobre política e traição

By Luiz Valério → terça-feira, 9 de novembro de 2010
[1] O empreiteiro Kleber Filgueiras, que foi amplamente beneficiado durante o governo de Ottomar e início da gestão de Anchieta Júnior (PSDB), torce por um terceiro turno.

[2] Na sexta-feira passada ele saia da Assembleia Legislativa, onde foi tratar sobre sua expectativa de ver a reversão do resultado das urnas no tapetão.

[3] O democrata Faradilson Mesquita teve todo da coligação União por Roraima para se eleger deputado estadual, mas deu com os burros n'água.

[4] Agora, Faradilson engrossa o coro dos desesperados e vai à praça pública cuspir no prato em que comeu durante muito tempo.

[5] A eleição deste ano deixou patente que muitas vezes o inimigo mora bem ao lado. O governador Anchieta Júnior [@Gov_Anchieta] acabou convivendo com muitos traidores dentro do seu time. Precisará fazer um limpa.

[6] Quando da composição do seu novo secretariado vai ter de saber separar o joio do trigo e mandar embora os que usaram de má fé e o apunhalaram pelas costas.

[7] Ter preferência política todo mundo tem e é algo próprio do processo democrático. Mas antes há que se ter caráter e hontradez.

[8] E por falar nisso, por onde anda a ex-senadora e senhora pé-frio, Marluce Pinto?

[9] Escrevi no Twitter [@Luiz_Valerio] e vou repetir aqui: depois da campanha eleitoral, fica a perseguição a quem decidiu seguir um caminho diferente, obedecendo à liberdade de escolha que sempre norteou sua vida.

[10] No final, a campanha deste ano confirmou tudo o que eu previ: baixaria e jogadas desleais. Eu não sou vidente, mas me saí melhor do que certa colunista-vidente. É o conhecimento, estúpido!

O choro dos inconformados

By Luiz Valério → segunda-feira, 8 de novembro de 2010
Olá, queridos @migos,

Nos últimos dias recebi mensagens de amigos via Twitter [@Luiz_Valerio] e no Facebook [LuizValerio] me saudando pelo retorno das postagens no blog. Nunca pensei em desativar o blog. Por uma questão de coerência, decidi não usar o meu blog como panfleto eletrônico de campanha.

Afinal, este é um espaço para discussão de idéias. Nunca de picuinha de campanha, pois geralmente os candidatos tendem a baixar o nível das discussões.

Mas agora estou de volta e o blog continuará com a sua pegada, criticando erros e apontando caminhos. Sempre.

O cenário agora é de choro por aqueles que perderam a eleição para o governo de Roraima. Os correligionários e financiadores da campanha de @neudo11 continuam bancando pseudo movimentos para tentar forçar a cassação, não diplomação ou o impeachemant do @Gov_Anchieta.

São movimentos orquestrados por aqueles que não sabem perder, que não querem perder seu quinhão de poder que já perdura há anos e que continuaria, caso Neudo Campos (PP) tivesse vencido a eleição. Mas é incontestável o resultado da eleição, com a vitória do @Gov_Anchieta por uma diferença de 1.759 votos ou 0,82% dos votos válidos.

Os eleitores resolveram dar a vitória ao governador Anchieta Júnior (PSDB) por entender que ele seria a opção mais viável para governar Roraima. Decidiram quem não queriam ver Estado retroagir no tempo e ser governado por aquele que é apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como o mentor do maior escândalo de corrupção já registrado em Roraima - o rumoroso "esquema dos gafanhotos" - e que responde a dezenas de processos na Justiça Federal.

Durante a campanha, muito se falou no desenvolvimento de Roraima, na oferta de bem-estar à população. Mas as mesmas pessoas que fizeram tais promessas, agora tratam de criar um clima de instabilidade, querendo levar para o tapetão o que o eleitor decidiu nas urnas.

Penso que esses disseminadores do caos não estão pensando no bem comum, no futuro de Roraima. Estão preocupados isto, sim, com seus projetos pessoasis de poder, que passam pelo domínio das máquinas estadual e municipal (Prefeitura de Boa Vista).

Essa gana pelo poder só é bom para quem o detém. O povo, que depende de políticas públicas e administradores sérios e de conduta ilibada, sempre sai perdendo. Quem já usou mal o poder pode fazer muito pior por pura vigança. E isso não é bom. Aliás, pode ser muito ruim para todos.

Crianças protegidas, sociedade saudável no futuro

By Luiz Valério → quarta-feira, 3 de novembro de 2010
Até sexta-feira (5) autoridades de segurança pública de Roraima e entidades que trabalham na defesa dos direitos de crianças e adolescentes discutem ações e políticas públicas de proteção e localização de pessoas  nessa faixa etária de idade que se encontram desaparecidas. Trata-se do III Encontro Nacional da RedeSap (Rede Nacional de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes Desaparecidos).

A abertura do evento, realizada na tarde de ontem no Palácio Senador Hélio Campos, sede do governo, começou com o depoimento emocionado de Helena Elza de Figueiredo, mãe de uma vítima de sequestro. Elza teve a sua filha sequestrada em 2006 e, tempos depois, a criança foi encontrada morta.

A dor da perda fez com que ela se dedicasse a ajudar outras mães a localizar seus filhos que estejam desaparecidos. Helena Elza também contribui no debate acerca da necessidade de adoção de políticas públicas para combater esse tipo de crime em Roraima.

Realidade nacional


O site da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, da Presidência da República, informa que no Brasil não há dados oficiais especificando a quantidade exata de crianças e adolescentes desaparecidos anualmente. O mesmo site informa que dos casos registrados permancecem sem solução por um longo tempo um percentual de 10 a 15%. Muitos desses casos jamais são resolvidos.


Helena Elza disse que no Brasil falta políticas públicas para crianças com idade entre 8 e 12 anos, de forma a protegê-las dos sequestradores que agem sempre que elas estão sozinhas. "Este é um crime que precisa de combate já", afirmou. Uma das medidas a serem adotadas em Roraima e no Brasil são as escolas de tempo integral, conforme sugeriu Helena Elza.

Em sua fala, o governador Anchieta Júnior (PSDB, @Gov_Anchieta) anunciou a criação do Serviço de Investigação de Crianças e Adolescentes Desaparecidos, que vai funcionar dentro da estrutura da Delegacia Cidadã de Proteção à Criança e ao Adolescente. Esta delegacia está em fase inicial de construção.

Comentário do blogueiro

"Esta nova estrutura está sendo concebida nos modernos moldes de segurança com cidadania, em respeito às peculiaridades que envolvem a proteção à criança, os direitos e deveres das pessoas em processo de formação de valores", frisou o governador.

Roraima é um estado que precisa cuidar melhor das suas crianças. Até pelo fato de ficar numa faixa de fronteira e servir como corredor para o tráfico humano. As medidas exigidas por Helena Elza e anunciada pelo governador Anchieta será o começo de um novo olhar sobre as políticas de proteção de crianças e adolescentes.

Pais, governos e a sociedade em geral têm a responsabilidade de garantir um crescimento saudável e com a devida proteção para crianças e adolescentes. Todo investimento que se fizer para garantir o bem-estar e uma formação sólida e feliz para os nossos pequenos será um investimento num futuro melhor para a toda a sociedade.

A página virou. Agora é hora de seguir adiante

By Luiz Valério →
Queridos @migos, eis que estou de volta.

Terminou a campanha eleitoral e muita gente não conseguiu digerir a derrota. Vencer é fácil. Difícil é reconhecer e aceitar que perdeu. Acho curioso o comportamento daqueles que só consideram que os números estão corretos quando falam a seu favor.

Agora Neudo Campos, derrotado nas urnas, fala aos quatro ventos em recorrer na Justiça Eleitoral para tentar cassar o governador eleito. Ora bolas. Aqueles que dizem amar o Estado apenas amam a seus próprios interesses. Pelo menos é o que demonstram com suas atitudes egoístas e pouco republicanas.

O governador Anchieta (@Gov_Anchieta) venceu por uma margem pequena de votos, menos de 1% de diferença, o que mostra que a vitória foi fruto de um trabalho de reversão de resultado bem feito no segundo turno.

Foram muitas reuniões, comícios, adesões, conquistas de voto... Um trabalho de articulação política muito bem construído. Eu participei praticamente de todas elas. 80% pelo menos.

A adesão e empenho na campanha de nomes de peso Teresa Jucá (PMDB), Romero Jucá (PMDB), Telmário Mota (PDT), Petrônio Araújo, Hiran Gonçalves, Aimberê Freitas (PV) e de tantas outras lideranças políticas teve papel fundamental na virada de jogo no segundo turno das eleições em Roraima.

Aqueles boavistenses que sonham em ter Teresa Jucá de volta à prefeitura resolveram apostar no governador Anchieta. que já acenou com o seu desejo de ter a peemedebista como sua candidata a prefeita em 2012. Assim foi fácil buscar um resultado melhor aqui na Capital, diferente do que aconteceu no primeiro turno.

No mais, Roraima vem passando por sucessivos governos de dois anos em decorrenciade cassação de mandato e da morte de seus governantes. Agora será a hora de permitir que o Estado viva tempos de normalidade institucional e administrativa. Deveria ser essa a decisão dos que dizem amar Roraima.

Mas a gana pelo poder dos que não sabem perder pode trazer novo momento de instabilidade, como já se verificou em passado bem recente. Porém, o governador Anchieta está tranquilo. Diz que vai cuidar em fazer um governo para todos: os que votaram e os que não votaram nele. Nada mais natural.

Será preciso realmente tranquilidade para que o governador, agora com um mandato conquistado voto a voto, possa gerir Roraima com a sabedoria necessária e esperada à construção de um novo tempo. É o que todos esperamos.