Notas apimentadas #04

By Luiz Valério quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011
A VOLTA DOS GAFANHOTOS
Enquanto Neudo Campos (PP) sonha com a possibilidade de assumir o Governo de Roraima, a Justiça determinou a sua permanência como parte do inquérito referente ao “caso gafanhoto”. Para quem já se esqueceu, o “caso gafanhoto” foi o esquema desbaratado pela Polícia Federal em 2003 por meio do qual foram desviadas mais de duas centenas de milhões de reais dos cofres estaduais.


A VOLTA DOS GAFANHOTOS 1
Uma decisão do juiz Atanair Nasser tinha excluído Neudo Campos, a ex-secretária de Administração Diva Briglia e o ex-deputado Sérgio Ferreira do processo que trata do “caso gafanhotos”, mas o desembargador Mário César determinou que os acusados voltassem a responder por ato de improbidade administrativa. Assim, Neudo continua como parte do processo acerca do caso que expôs Roraima negativamente na mídia nacional.


SONECA GOSTOSA
Em recente acontecimento em Boa Vista, o sempre atuante deputado Luciano Castro (PR) se esqueceu do mundo e caiu na mais profunda soneca. A cena foi fotografada pela lente de um atento fotógrafo e mostra como o parlamentar republicano parecia estar sonhando com carneirinhos durante a solenidade.


FAZENDO ESCOLA
Ao que parece, o entrevero envolvendo políticos em Roraima está fazendo escola. Depois dos acontecimentos com os deputados na Assembleia Legislativa, foi a vez dos vereadores Idinaldo Dunga (PRTB) e Telmário Mota (PDT) se estranharem pelas bandas da Câmara Municipal de Boa Vista.


PARLAMENTO OU RINGUE?
Um mal entendido envolvendo questões políticas entre os dois parlamentares, um telefone recheado de gozação e a participação incidental de um familiar do vereador Dunga, deram origem ao entrevero que chamou a atenção de todos na Câmara. Ontem, os integrantes da Comissão de Ética da Casa disseram que vão chamar os dois vereadores para uma conversa na próxima semana.


PANOS MORNOS
Mas, pelo visto, serão colocados panos mornos em cima do fato. A vereadora Lourdes Pinheiro, que integra a Comissão de Ética da Câmara disse que o fato não passou de um grande mal entendido. Ela negou que tenha havido troca de empurrões e sopapos entre os dois vereadores. Afirmou ainda que o caso não configura quebra de decoro.


SÓ UM DESENTENDIMENTO
O ex-presidente da Comissão de Ética, vereador Manoel Neves (PRB), disse a este colunista entender que o caso não requer abertura de processo de cassação de mandato, pois foi apenas um ligeiro desentendimento. “Nós vamos tomar providências, mas não é caso para se falar em quebra de decoro” disse.


“EU QUERIA BATER”
A coluna manteve contato com o vereador Idinaldo Dunga, que se mostrou muito chateado pela forma como a sua filha foi tratada no telefone pelo colega de parlamento, Telmário Mota. “Não houve troca de socos nem de empurrões, mas minha vontade era de bater nele [Telmário] mesmo”, disse Dunga sem meias palavras.


EM BUSCA DE HOLOFOTES
Segundo o vereador Dunga, faz tempo que Telmário Mota não aparece na mídia e queria ficar em evidência de alguma forma. “Ele era um vereador popular, com boa imagem perante a sociedade, mas agora está desacreditado”, disse Dunga. O vereador Telmário também foi procurado para dar a sua versão do mal entendido, mas seu telefone celular esteve desligado o tempo todo, no dia de ontem.


LADOS OPOSTOS
A relação sempre afetuosa dos deputados Mecias de Jesus (PR) e Chico Guerra (PSDB) parece estar estremecida, uma vez que agora eles estão de lados opostos, nos blocos de oposição e situação na Assembleia. A votação do projeto “anti-cassação”, na quarta-feira deixou claro que os dois sempre camaradas agora falam línguas completamente diferentes.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Notas apimentadas #04 "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.