Reforma política sem participação social

By Luiz Valério segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011
José Sarney quer reforma política sem participação social; quer poder sem povo




















A semana começa com a expectativa de que o tema reforma política comece a ser debatido, de fato, no Congresso Nacional.

Mas o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) já assinala que, se for acontecer, a reforma política vai ser rala e unilateral. As mudanças serão discutidas apenas entre eles, os donos do poder.

Sarney justifica que a participação da sociedade atrasaria a realização da reforma. Ora, ora seu José Ribamar! Pois é exatamente a sociedade que está esperando há anos por essa reforma.

Até bem pouco tempo, os senhores políticos fugiam do assunto como o diabo foge da cruz. Agora, que a situação político-partidária do Brasil beira o caos, tamanha a imperfeição do nosso sistema político, seu José Ribamar que reformar tudo a toque de caixa.

O Brasil precisa de uma reforma política profunda. Nada de paliativos, como sugere o senador Mozarildo Cavalcante (PDT-RR), nem o faz de conta com que acena José Sarney.

E para que se reforme profundamente o nosso sistema político se faz necessária a participação da sociedade. Os políticos do Brasil continuam a querem exercer o poder sem o povo, quando é o povo que lhes outorga o poder.

A sociedade não pode aceitar ficar de fora desse debate.


Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Reforma política sem participação social "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.