Reformas inadiáveis, discursos dispensáveis

By Luiz Valério segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011
Como escrevi no post Berinho Bantim diz que inércia do Congresso prejudica reformas, as reformas política e tributária são o assunto do momento no Congresso Nacional nesse começo de legislatura. Para impressionar a platéia, deputados e senadores que assumiram o mandato em 2 de fevereiro fazem discurso inflamado defendendo a realização das reformas. Alguns falam em reforma política fatiada. A mesma proposta de fatiamento está sendo feita para a reforma tributária. Por enquanto, tudo não passa de discursos que já se arrastam desde a legislatura passada.
Lideranças políticas defendem questões pontuais para a reforma política, como a desoneração da folha de salários. Veem nisso uma prioridade. Falta, no entanto, coerência por parte dos parlamentares e do governo quanto ao posicionamento a ser adotado. O que vemos, na verdade, é apenas um oba-oba, um jogo para a platéia, em torno de um assunto que requer determinação e vontade política para ser aprovado.
Parte da discórdia reside em quais os mecanismos serão capazes de promover uma possível redução da carga tributária. Fala-se no Congresso em mudanças para tornar o sistema mais justo. Um dos pontos é redistribuir a carga tributária para que quem ganha mais pague mais. É aí que está o problema. Os mais ricos não querem pagar mais impostos. Parece existir um pacto da elite política e econômica para que tudo fique como está.
Outros defendem a redução do número de impostos e a simplificação de procedimentos. A idéia é fazer a junção e unificação de impostos federais de modo que pudéssemos ter o menor número possível de impostos. A unificação de tributos traria simplificação dos procedimentos tributários, facilitando a vida das empresas e dos contribuintes e melhoraria a eficiência da economia.
Essa é apenas a retomada de um debate que se arrasta há anos, sem que a classe política demonstre vontade real de fazer as reformas saírem do papel. Fala-se muito, gasta-se argumentos, promove-se muitos debates, faz-se sugestões e apresenta-se propostas num debate infindável para que o tempo passe e tudo permaneça como antes. É lamentável.

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Reformas inadiáveis, discursos dispensáveis "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.