Como se sabe, hoje é o Dia Mundial da Água, data que nos leva à reflexão sobre nossa responsabilidade com o uso racional da água em nossas casas. Inclusive nos nossos banhos demorados, ao lavar o carro e a calçada. Precisamos mudar de postura imediatamente, pois já sabemos que a água é um bem natural finito.  O horizonte à nossa frente nesse quesito é bastante nebuloso.

Aliás, o presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, disse esta tarde na Câmara dos Deputados, durante audiência pública da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável sobre a gestão de recursos hídricos, que até 2015, 55% dos municípios brasileiros terão problemas em seus serviços de abastecimento de água.

A conclusão é do Atlas Brasil de Abastecimento Urbano de Água, diagnóstico que será lançado hoje pela agência em comemoração ao Dia Mundial da Água. Conforme afirmou O presidente da ANA, são necessários R$ 22,2 bilhões em investimentos para garantir os serviços de abastecimento de água nas cidades brasileiras. A região Norte, paradoxalmente, enfrenta problemas tanto de abastecimento quando de tratamento dos esgotos nas suas cidades.

Vincent Defourny, que representa o Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), observou que nós temos a necessidade de políticas públicas voltadas ao saneamento. Segundo ele, trata-se de uma questão é muito grave, que enseja o desenvolvimento de projetos responsáveis para que seja possível superar os desafios que o mundo terá frente. (post escrito com informações da Agência Câmara)
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Dia Mundial da Água: 55% dos municípios brasileiros terão problemas com abastecimento dentro de três anos "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.