17% dos roraimenses vivem na miséria

By Luiz Valério sábado, 14 de maio de 2011
O número é alarmante. Dados extraídos do Censo Demográfico 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que 17% da população de Roraima vivem em situação de miséria.

São precisamente 76.358 pessoas que vivem com uma renda mensal de R$ 70,00. Esse dinheiro é insuficiente para assegurar as necessidades mínimas para que um ser humano tenha uma vida digna.

Desse total de roraimenses submersos na situação de miséria, 25.846 residem nas áreas urbanas e 50.512 estão abanados à própria sorte na zona rural. Daí o motivo dos programas sociais do governo arrastarem multidão ao longo de décadas nesse estado.

É exatamente o complemento de renda que representam programas como o Bolsa Família e o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), do governo federal, e o Vale Solidário, do governo estadual, que salvam essas famílias da fome absoluta.

Nos números do IBGE os valores recebidos por meios desses programas foram omitidos. Mesmo assim, e a despeito disso, é preciso que as autoridades governamentais em todas as esferas tracem políticas públicas para resgatar esses seres humanos da condição subumana em que vivem.

Num mundo movido a tecnologia, com riquezas sendo geradas e acumuladas por meio de arrecadações astronômicas por empresas privadas e governamentais, não é mais possível aceitar que 16,2 milhões de pessoas em todo o Brasil ainda sejam condenadas a vivem com o estômago roncando dia após dia ou mesmo sem ter acesso aos bens elementares para uma vida digna.

Fica aqui um grande motivo para a reflexão neste final de semana.

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " 17% dos roraimenses vivem na miséria "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.