Tags:

Um panorama geral dos municípios roraimenses

By Luiz Valério sexta-feira, 10 de junho de 2011
Vou fazer aqui um panorama geral da situação de alguns municípios, a partir do relato dos prefeitos com quem conversei ontem, durante a vinda do ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional.

Caracaraí

A água já invadiu hospital, Fórum e demais prédios públicos. 80% das ruas e avenidas estão alagadas, conforme o prefeito Odilon Filho. Ele não descarta a possibilidade de que seja preciso evacuar a cidade, apesar de que seria difícil ter para onde levar tantas pessoas. "A situação é desesperadora", disse Odilon, acrescentando que as casas de apoio não têm mais como abrigar ninguém.

Amajari

Nesse município, quatro localidades – Ametista, Projeto Amajarí, Santa Leão de Ouro e Aningal – estão totalmente alagadas. Só é possível entrar e sair de Amajarí fazendo baldeação, pois a água encobre a pista em dois pontos:  a um quilômetro da sede do município e a 400 metros depois da ponte. Por enquanto, o abastecimento de água e gás de cozinha está ok, segundo o prefeito Rodrigo Cabral. No entanto, falta combustível. O Município antecipou as aulas dos alunos, devido à falta de trafegabilidade nas vicinais para o transporte escolar.

Alto Alegre

Este é o município que menos sofre com os danos causados pelas chuvas. De acordo com o prefeito Oscar Viru Friedrich, o principal problema são as vicinais com atoleiros e bueiros quebrados. Ele disse que sua preocupação é em manter a trafegabilidade para evitar que as comunidades fiquem isoladas. Viru Oscar disse que na Vila São Silvestre há pelo menos 20 famílias desabrigadas.

Bonfim

Onze comunidades indígenas e duas não indígenas estão isoladas em Bonfim, na fronteira com a Guiana. O prefeito Domingos Santana disse que sete pontes foram levadas pela força das águas e outras seis estão com a cabeceira destruída. De acordo com ele, até ontem 29 famílias estavam desabrigadas e foram levadas para o Parque de Exposição, um centro comunitário e o mercado municipal. Outras 14 estão desalojadas e buscaram abrigo na casa de parentes e amigos. A comunidade indígena do Pium foi totalmente invadida pela água. 70% da plantação de mandioca - principal produto comercializado pelos índios e que também lhes serve de alimento, na produção de farinha - estão perdidos.

Cantá

No vizinho município do Cantá muitas comunidades também sofrem com a cheia dos rios Cujubim, Baruana, Cachorro e Itauaú. Praticamente todas as principais estradas do município foram interditadas por causa dos alagamentos e atoleiros, conforme a vereadora Cláudia Rossana.

Pacaraima

A sede do município que faz fronteira com a Venezuela até que não sofre com os problemas de alagamento. Mas muitas comunidades indígenas estão isoladas, principalmente na região do Maruai. Segundo o prefeito Altemir Campos, não se chega a Pacaraima a não ser por via aérea, devido às condições da estrada que além de alagamentos tem também partes que cederam, ficando a meia pista.

Rorainópolis

O principal problema em Rorainópolis é a falta de água potável para consumo das pessoas na sede do município e nas vilas. O prefeito James Barros disse que reina na cidade um clima de ansiedade, devido ao grande número de caminhões que se avolumam nas ruas de Rorainópolis, uma vez que não tem como sair para Manaus.  Ainda conforme o gestor, os alagamentos são poucos, pois existem apenas dois igarapés dentro da cidade, que transbordaram, mas não em grande proporção. Outro grande problema em Rorainópolis são as vicinais intrafegáveis, o que deixa a população rural isolada. 25 famílias estão desabrigadas no município.

PS - Post publicado via Gmail.

Marcadores:

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Um panorama geral dos municípios roraimenses "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.