Revisado e atualizado às 10h16 - Como prometido ontem, segue a entrevista que fiz com a senadora Ângela Portela (PT), via mensagem na rede social Facebook, sobre suas intenções quanto ao pleito municipal de 2012. Questionei a senadora sobre se ela pretende entrar na disputa pelo Palácio 9 de Julho no próximo ano e ela afirma que uma candidatura ao cargo de prefeita não está entre os seus “objetivos imediatos”. No entanto, é importante frisar aqui que o fato de uma candidatura ao cargo de prefeita não estar entre os objetivos imediatos da senadora não significa a mesma coisa de ela descartar a possibilidade de concorrer. Ângela afirma que sua prioridade é fazer um bom mandato no Senado Federal. [Para tanto, senadora, é preciso deixar a gastança de lado]. Ângla Portela também diz que independente de quem venha a ser o candidato ou candidata à Prefeitura de Boa Vista, pretende contribuir para melhorar a qualidade de vida da população boavistense, tendo como prioridade a educação, a saúde pública, políticas voltadas para as mulheres, as crianças e adolescentes, idosos, portadores de necessiades especiais, formação e qualificação de trabalhadores e, principalmente, para o desenvolvimento social e econômico do nosso estado.

Confira a entrevista abaixo:

Luiz Valério - A senhora pretende se lançar candidata à Prefeitura de Boa Vista?

Ângela Portela - Uma candidatura, principalmente majoritária, é decidida após considerar inúmeros aspectos. A campanha para a Prefeitura de Boa Vista, em 2012, ainda está distante e as discussões estão apenas iniciando, mas não está entre os meus objetivos imediatos a candidatura à prefeita. Minha prioridade é fazer um bom mandato no Senado Federal e ajudar o nosso Estado de Roraima a enfrentar os problemas e superar os desafios, que são muitos.


LV - Se a senhora pensa em se candidatar, qual seria o seu projeto administrativo para a cidade?

AP - Tanto quanto a candidatura, qualquer projeto administrativo passa por uma ampla discussão com o nosso grupo político e com todos os demais segmentos da sociedade roraimense. Temos uma visão de como deve ser a administração pública e, independente de quem seja o próximo (a) prefeito ou prefeita, pretendemos trazer esta contribuição para melhorar a qualidade de vida da população de nossa cidade, com prioridade para a educação, a saúde pública, políticas voltadas para as mulheres, as crianças e adolescentes, idosos, portadores de necessiades especiais, formação e qualificação de trabalhadores e, principalmente, para o desenvolvimento social e econômico do nosso estado. 

LV - A senhora tem sido cogitada por algum grupo para concorrer ao cargo de prefeita?

AP - Nosso grupo político, que inclui, além do Partido dos Trabalhadores, siglas como o PP, o PTB, o PSB e o PRB, entre outros, tem avaliado vários nomes que poderão disputar a sucessão do prefeito Iradilson Sampaio mas, como disse anteriormente, neste momento seria precipitado escolher um único nome para ser trabalhado. Nosso grupo tem vários nomes com condições de administrar, com competência e dedicação, a nossa Capital.

LV - Caso não pretenda concorrer, de fato, quem poderá contar com o seu apoio?

AP - O candidato ou a candidata do nosso grupo será escolhido (a) em um processo democrático, com a participação de todos e, certamente, terá todo o meu apoio na campanha do ano que vem.

LV - Como a senadora pensa que vai ser a campanha eleitoral do próximo ano?


AP - Esperamos que não repita a campanha eleitoral do ano passado, onde o abuso de poder econômico e político de alguns candidatos gerou inúmeras ações na Justiça Eleitoral que ainda estão pendentes de julgamento.

LV - A propósito, como a senhora avalia a atual situação da cidade?


AP - Nossa capital está passando por um momento difícil, com queda brutal nos repasses obrigatórios do Governo Federal, especialmente o Fundo de Participação dos Municípios, que criaram grandes dificuldades para a manutenção dos programas municipais. A principal consequência é a queda nos investimentos em obras de urbanização, mas felizmente, apesar das dificuldades, os principais programas estão sendo mantidos.

LV - Na sua opinião, qual o principal problema a ser combatido/enfrentado hoje na capital roraimense?


AP - O principal problema é o desemprego. Estado e municípios precisam investir fortemente em programas que permitam o surgimento de novas vagas na iniciativa privada, uma vez que este modelo de dependência econômica do poder público está se tornando insustentável. Outro problema grave que precisa ser enfrentado é a questão da saúde, da atenção básica, que é atribuição do município e precisa de mais investimentos

LV - Qual o principal desafio que o futuro prefeito vai ter pela frente?


AP - Apontar um novo modelo de desenvolvimento econômico e social que permita a geração de emprego e renda, redução das desigualdades e melhoria da qualidade de vida. Cerca de 80% da população de Roraima vive com menos de dois salários mínimos por mês. Esse modelo que concentra renda nas mãos de poucos enquanto a maioria vive uma realidade perversa não pode perdurar.

LV _ Como senadora, como a senhora tem trabalhado para colaborar com a administração de Boa Vista?


AP - Tenho me dedicado em tempo integral a ajudar o nosso prefeito Iradilson Sampaio. Desde o mandato na Câmara Federal e agora no Senado, tenho atuado para conseguir recursos para a construção de creches, para inclusão digital por meio de telecentros comunitários e inserção de Roraima no Plano Nacional de Banda Larga, para obras de urbanização, pavimentação de ruas, construção de calçadas e meio-fios, para infraestrutura turística, em que destaco o Teatro Municipal, saneamento básico e, principalmente, para iniciativas que gerem emprego e renda, como é o caso do Terminal de Cargas Alfandegado do Aeroporto de Boa Vista, instrumento fundamental para o funcionamento das Áreas de Livre Comércio e da Zona de Processamento de Exportações.

LV - A atual gestão tem feito um bom trabalho, na sua opinião?


AP - Tem feito sim. Nós sabemos que são inúmeras as dificuldades, que o cobertor é curto para tantas necessidades que nosso município apresenta, por isso a classe política e a população precisam se unir para ajudar nossa cidade a superar este momento difícil e encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável, que é o que todos queremos.

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Candidatura a prefeita não é um "objetivo imediato", diz Ângela Portela "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.