Browsing "Older Posts"

Neudo afirma que lançará sua candidatura dia 26 em convenção

By Luiz Valério → quinta-feira, 19 de junho de 2014

Conversei agora há pouco com o pré-candidato ao Governo de Roraima Neudo Ribeiro Campos (PP) sobre o cancelamento do evento em que seria lançada ao público a sua pré-candidatura. Neudo não ofereceu detalhes dos motivos do cancelamento. Disse apenas que não vai mais fazer uma solenidade para se anunciar candidato.

De acordo com Neudo Campos, a sua candidatura será lançada oficialmente na convenção do seu partido, o PP, no próximo dia 26 de junho. Neudo admitiu estar encontrando certa dificuldade para conseguir apoios e que está fazendo um trabalho de engenharia para formar seu arco de alianças. Até agora ele conta com o apoio de meia dúzia de partidos. Não disse quais.

Neudo Campos adiantou que seu pré-candidato a vice será mesmo o deputado federal Urzenir Rocha (PSDB) e o seu candidato ao Senado será Mozarildo Cavalcanti (PTB) que tentará a reeleição. "Eu vou me candidatar ao governo porque as pessoas me vêem como governador. E é preciso termos respeito pelas pessoas", disse Neudo.

Seminário promovido pelo TRE vai discutir jornalismo político, imparcialidade na cobertura e papel das midias socias nas eleições 2014

By Luiz Valério → quarta-feira, 11 de junho de 2014

Acabei de ser informado pela Assessoria de Comunicação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) – meus coleguinhas de profissão Patrícia Pinheiro e Orib Ziedson – que fui incluído na programação do “Seminário Mídia e Eleições”, que a Corte Eleitoral roraimense realizará no dia 24 de junho, no auditório da Universidade Federal de Roraima (UFRR). O evento acontecerá das 14h às 19h.

No seminário haverá dois painéis, cada um com dois assuntos em exposição. Às 14h30 o secretário judiciário do TRE, Adnad Youssef, ministrará a palestra “Entendendo a Justiça Eleitoral”, no qual falará sobre a história, a estruturação e a atuação do Poder Judiciário no Estado. Também serão abordados os crimes eleitorais, desde a denúncia ao julgamento e o que pode e o que não pode ser feito em ano eleitoral.

Essa exposição terá como debatedoras a jornalista Daniela Albuquerque, apresentadora do Programa Acontece, na Rede TV; e Ana Marques, Assessora de Comunicação do Tribunal de Justiça de Roraima.

Eu fui incluído, como debatedor, na exposição “Abusos dos Meios de Comunicação e Mídias Sociais, que ocorrerá a partir das 15h30, e será feita por José Maria Neto, analista judiciário do TRE. A outra debatedora dessa exposição e a coleguinha Cyneida Correia, jornalista da Folha de Boa Vista.

Nessa palestra será tratado sobre caracterização da propaganda antecipada, principais sanções aos meios de comunicação e imparcialidade proporcional à credibilidade. A defensora pública e juíza eleitoral, Terezinha Muniz, será a presidente da Mesa.

A primeira exposição do segundo painel, previsto para as 16h45, terá como tema “Ética no Jornalismo Político”, onde estarão em tela assuntos como responsabilidade social x interesses político-econômicos e imparcialidade proporcional à credibilidade. “É ético o apoio a candidatos por parte da mídia?” Essa é a pergunta que norteará o debate.

O palestrante será um jornalista do Tribunal Superior Eleitoral, ainda a definir. Os debatedores dessa apresentação serão os jornalistas Carvílio Pires (TV Ativa) e Avery Veríssimo, professor do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

Por fim, às 17h45, será debatido no segundo painel o tema “Reflexo da Lei da Ficha Limpa e Atuação do Ministério Público, cujo palestrante será o procurador-chefe da Procuradoria Regional Eleitoral, Igor Miranda.

Nessa exposição estarão em pauta o reflexo da Lei da Ficha Limpa no cenário político local e os principais desafios enfrentados pelo Ministério Público Federal na fiscalização das eleições 2014. Os debatedores serão os jornalistas Jessé Souza, editor-chefe do Jornal Folha de Boa Vista, e Érica Figueredo, repórter da TV Roraima.

Sinto-me orgulhoso em poder contribuir, ainda que singelamente, com o debate em torno das eleições deste ano aqui em Roraima. Acredito que cada cidadão dever dar a sua parcela de contribuição, dentro do seu campo de atuação, para ajudar a aperfeiçoar a sociedade em que está inserido. Aos amigos do TRE, obrigado pelo convite e pela confiança.

Secretário de Segurança nega impasse que teria resultado em afastamento de policias da Operação Tolerância Zero, mas afirma que está investigando desvio de conduta

By Luiz Valério →

Faz cerca de duas semanas que chegou até mim a informação partida de um policial militar lotado em Pacaraima de que policiais teriam sido afastados das suas funções na operação Tolerância Zero na Fronteira. O motivo teria sido a apreensão do carro de um amigo do governador Chico Rodrigues, que não gostou nada de ser “importunado” pelos policiais.

Qual teria sido a providência? O afastamento dos policiais envolvidos no episódio da operação Tolerância Zero. Os policiais teriam sido transferidos para os cafundós do Judas por importunar um amigo do governador. O policial que me passou a versão continua sustentando a história.

O pessoal do governo nega que tenha ocorrido tal coisa. No mínimo dizem que é muito pouco provável que isso tenha ocorrido. O fato é que está aí o resultado. Em sua edição de hoje, a operação está prejudicada por falta de efetivo.

Resolvi conversar com o secretário de Segurança Pública de Roraima, coronel Amadeu Soares e ele negou que a operação Tolerância Zero na Fronteira vá deixar de funcionar.

O secretário Amadeu Soares afirmou que os trabalhos de apreensão de mercadorias contrabandeadas e a coibição do descaminho de combustível vão continuar a ser feitos nas fronteiras de Pacaraima, com a Venezuela e de Bonfim com a Guiana.

Amadeu Soares nega que tenha havido qualquer impasse envolvendo um suposto amigo do governador e policiais que atuam na operação.

De acordo com o secretário de Segurança, o que está ocorrendo é uma investigação por desvio de conduta de policiais que foram designados para a operação. Essa investigação pode resultar no afastamento de policiais futuramente. No entanto, O secretário Amadeu Soares alegou não poder oferecer mais detalhes sobre a investigação.


Deputado Luciano Castro admite pré-candidatura ao Senado

By Luiz Valério → sábado, 7 de junho de 2014
Hoje, pela primeira vez desde que começaram as especulações sobre o assunto, o deputado federal Luciano Castro (PR) admitiu ser pré-candidato ao cargo de senador por Roraima, nas eleições deste ano.

Ao ser entrevistado por mim no programa Bastidores da Política, na Rádio Tropical FM, Castro disse ter conversado com correligionários e ter números de uma pesquisa para consumo interno que são favoráveis ao lançamento do seu nome como pré-candidato ao Senado.

No entanto, Luciano Castro frisa que ainda está aguardando o resultado de uma pesquisa mais abrangente que está sendo realizada em todo o estado para poder confirmar em definitivo a sua pré-candidatura.

Segundo castro, existe um vazio político com relação à vaga em disputa e certa rejeição aos nomes que até agora foram colocados. Já se anunciaram como pré-candidatos à vaga no Senado o ex-governador José de Anchieta (PSDB), o ex-vereador Telmário Mota (PDT) e a advogada Dra. Josy Keila (PPL).

“Se é para falar em termos de pré-candidatura, eu sou sim pré-candidato ao Senado”, afirmou Castro em determinado momento da entrevista. Essa foi uma resposta às especulações que vêm sendo feitas há bastante tempo em torno do assunto.

Até então, o parlamentar havia evitado tratar do assunto de forma aberta. Mas pelas circunstâncias criadas, ele resolveu admitir sua pretensão.

Luciano Castro também comentou a decisão do governador Chico Rodrigues (PSB) de decretar estado de emergência nas pastas da Saúde e da Educação. Ele disse que Rodrigues recebeu o governo em situação caótica e que agora vai ter que colocar ordem na casa.

“A saúde em Roraima está na UTI. O governador Chico Rodrigues recebe a saúde e a educação um caos. A população do estado aumentou e o Hospital Geral de Roraima já não tem condições de atender, pois os leitos não são suficientes”.

Esvaziamento da sessão desta quarta teria sido manobra para que PEC 004 não fosse votada

By Luiz Valério → quarta-feira, 4 de junho de 2014

Hoje mais uma vez não teve sessão na Assembleia Legislativa por falta de quórum. Mas o motivo foi diferente da simples vontade de não comparecer à reunião regimental daquele poder. Um deputado que conversou comigo hoje pela manhã disse que o governador Chico Rodrigues (PSB) orientou os deputados que compõem a bancada que lhe dá sustentação na Casa a não comparecer à sessão. O objetivo era que não ocorresse a votação da PEC 004/2014, de autoria do deputado Jânio Xingu (PSL).

A manobra adotada por Chico Rodrigues tem um motivo. É que o G7, composto por deputados que se dizem independentes, entre eles Jalser Renier (PSDC) - foto acima -, Jânio Xingu (PSL), George Melo (PSDC), Coronel Gerson Chagas (PRTB), está atuando para empurrar goela abaixo do governo a tal PEC 004, que tem o objetivo de devolver ao quadro em extinção do Estado de Roraima os servidores do ex-Território de Roraima que foram demitidos durante a gestão do então governador Flamarion Portela (PTC), hoje deputado estadual em seu segundo mandato.

Ontem, o deputado Jânio Xingu disse na tribuna da Assembleia Legislativa que os membros da comissão especial havia se reunido por volta das 7h da manhã para aprovar o substitutivo apresentado pelo deputado Gerson Chagas. “Isso foi algo inédito nesta Casa”, afirmou. Também na sessão de ontem, praticamente todos os deputados que compõem o G7 discursaram defendendo a aprovação da PEC 004.

Alguns deles foram bem exaltados, como próprio Jânio Xingu, que criticou de forma veemente a política de segurança púbica do governo, afirmando que ele é equivocada e que não funciona. Jalser Renier chegou a dizer que, se o estado passa por uma crise financeira e se existe caos na saúde, por exemplo, Chico Rodrigues é coautor da situação, pois era parceiro de mandato de José de Anchieta (PSDB), na condição de vice-governador.

A sessão de ontem da Assembleia terminou com discussão feia entre os deputados Jalser Renier e Aurelina Medeiros (PSDB), vice-presidente da Casa, cada um deles disputando no grito para ver quem tinha mais autoridade. O corregedor Erci de Morais (PPS) também se envolveu no bate-boca ao passar um pito em Jalser, ao dizer que ele, Jalser, ainda precisa crescer para aparecer.

O mesmo deputado que falou sobre os motivos do esvaziamento da sessão desta quarta-feira me contou que Aurelina Medeiros foi orientada pelo governador a tirar Jalser do sério na sessão de ontem, de forma a inviabilizar qualquer discussão em torno da PEC 004. A orientação aos deputados da base aliada é evitar a votação da matéria a qualquer custo.

O fato é que Chico Rodrigues está sofrendo com a pressão dos deputados do G7 e tem demonstrado não ter pulso para domar esses parlamentares. Jalser Renier tem atuado como um franco atirador, responsável pelo constante fogo amigo contra o governador.

No fundo, Jalser defende os interesses de José de Anchieta, que tem tido suas mazelas governamentais desnudadas por Rodrigues. Vendo-se pressionado pelos deputados e sem saber como reagir, Chico Rodrigues delegou aos eu líder na Casa, deputado José Reinaldo (PSDB), a acionar o senador Romero Jucá (PMDB) para que o influente parlamentar atue como bombeiro, diante da situação adversa.

Romero Jucá tem sido o coringa dos governadores, desde que Anchieta assumiu o poder. Uma vez sem moral para dar as cartas, os gestores recorrem ao todo poderoso bigode jucariano. Resta saber quis meio$ Jucá vai usar para amansar os deputados rebeldes.

Governador Chico Rodrigues decreta estado de emergência na educação de Roraima

By Luiz Valério → terça-feira, 3 de junho de 2014
Menos de uma semana depois de ter anunciado a medida em primeira-mão no programa Comando 94, que apresento aqui na Rádio Tropical FM, o governador Chico Rodrigues decretou Situação Especial de Emergência na Rede Pública Estadual de Ensino.

Quando falou sobre a medida, de forma antecipada, Chico Rodrigues, usou os mesmos argumentos anunciados agora há pouco no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos. Ele citou no comando 94 da semana passada os problemas na área financeira, condições físicas precárias em inúmeras escolas públicas da capital e do interior, assim como deficiências no abastecimento de gêneros alimentícios para atender a merenda escolar, distribuída hoje para as escolas públicas.

Naquela ocasião, o governador Chico Rodrigues falou que estava à espera da conclusão de um levantamento realizado na Rede Estadual de Educação pela Comissão de Orçamento, Finanças e Administração da Secretaria de Estado da Fazenda (Cofa).

Com a decretação do estado de emergência na Educação estadual, Chico Rodrigues reafirma, indiretamente, a incompetência do seu antecessor, José de Anchieta (PSDB). Em dois meses à frente do governo, Rodrigues já tornou pública a dívida de mais de R$ 700 milhões, a situação precária da saúde (que não era novidade para ninguém) e, agora, a calamidade da educação, outra situação saltava aos olhos.

Nós, professores (é, eu também sou professor) vivemos uma realidade bastante complicada nas escolas estaduais. Estrutura precária, escolas há muito tempo precisando de reformas, falta de material didático, total ausência de equipamentos tecnológicos para dar uma aula dentro da realidade dos alunos, que já estão naturalmente conectados, etc. Aos poucos, Chico Rodrigues vai descortinando as mazelas da gestão anterior, da qual ele já fazia parte.

Dizer que ele desconhecia todos esses problemas é brincar com a inteligência dos roraimenses. Seria sensato ele dizer que sabia, mas na condição de vice-governador, que não manda em nada, pouca coisa ou absolutamente nada pode fazer antes de assumir o governo. Alegar que só tomou conhecimento mediante esses tais levantamentos e estudos não é de todo honesto.

Comissão aprova PEC que devolve policiais do ex-Território de Roraima aos quadros em extinção do Estado

By Luiz Valério →

A Comissão Especial que analisa a PEC 004/2014 – Proposta de Emenda à Constituição – que devolve aos quadros do governo estadual servidores do ex-Território de Roraima aprovou hoje pela manhã, por unanimidade, um substitutivo apresentado à matéria pelo relator, deputado Coronel Gerson Chagas (PRTB).

Agora, a PEC 004/2014 com sua redação modificada está pronta para ser votada em plenário ainda esta semana. A expectativa do autor da proposta, deputado Jânio Xingu (PSL), é que a PEC entre na pauta de votação ainda esta semana ou, no mais tardar, na semana que vem. Xingu chegou a dizer em plenário que o relator, deputado Coronel Gerson Chagas recebeu pressão do governo para que ele não apresentasse seu relatório favorável à aprovação da matéria.

A PEC 004 foi o principal mote dos discursos dos deputados, hoje, na tribuna da Assembleia Legislativa. Defendendo sua proposta, Xingu criticou a política de segurança do governo. O deputado Jalse Renier (PSDC) disse que, se há problemas financeiros no governo, Chico Rodrigues é co-autor, pois tinha conhecimento de tudo como vice-governador e aliado do ex-governador José de Anchieta (PSDB).

O deputado George Melo (PSDC), por sua vez, disse que é possível aprovar a matéria e que, posteriormente, o governo vai abraçar a todos os servidores reenquadrados. Gerson Chagas observou que foi buscar exemplos em outros estados para fazer correções na PEC 004.

Soldado Sampaio (PC do B), da bancada de oposição, sugeriu que seus colegas abram mão dos cargos comissionados que detém no governo para possibilitar a lotação dos futuros servidores. O deputado e ex-governador Flamarion Portela (PTC) pediu desculpas pelos erros cometidos ao realizar cos concursos públicos.