O advogado de Temer e os 'interesses inconfessáveis' dos procuradores da Lava Jato

By Luiz Valério quinta-feira, 13 de julho de 2017
Antônio Claudio Mariz os procuradores da Lava Jato são “acusadores obstinados”
Os valores éticos e morais estão indubitavelmente invertidos no Brasil. Políticos brasileiros mergulhados em corrupção até a medula decidem arquitetar um plano ardiloso para "estancar a sangria" e mudar à força um governo eleito  movidos por interesses políticos e financeiros inconfessáveis. Depois, se descobre que eles se juntaram num mega esquema de corrupção com o objetivo de se locupletar dos recursos públicos e das benesses de empreiteiras e, claro, tentar se livrar da cadeia.

Um dos cérebros da “operação estancar a sangria”, o senador Romero Jucá (PMDB), foi acusado de vender leis e medidas provisórias para satisfazer os interesses da Odebrecht. Virou réu no STF respondendo a oito inquéritos.  Mas, quando o Ministério Público e a Justiça se mostram obstinados em fazem cumprir a lei e começam a colocar bandidos engravatados na cadeia, eles é que são acusados de agir sob motivação política inconfessável.

Foi o que disse o advogado do presidente Temer, Antônio Claudio Mariz de Oliveira. A condenação de Lula a 9 anos e seis meses o fez temer pelo destino do seu cliente. Mariz teme que o destino de Temer possa ser o mesmo. Para o advogado, fazer cumprir a lei parece algo inaceitável. As pessoas de boa índole torcem para que ele esteja certo e que Temer perca o cargo e seja preso num futuro não muito distante. Mariz chamou os procuradores da Lava Jato de “acusadores obstinados”.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " O advogado de Temer e os 'interesses inconfessáveis' dos procuradores da Lava Jato "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.