Jucá plagia Janot e diz que procurador-geral integra facção criminosa

By Luiz Valério quinta-feira, 14 de setembro de 2017
Incomodado com as denúncias em série de Janot, o senador Romero Jucá diz que o procurador-geral integra facção criminosa. Só ele não sabe que esse discurso raivoso não cola
De tanto ser acusado de integrante de uma facção criminosa com base em investigações, denúncias, delações e diversos índídios de provas, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) se desconpensou e partiu para o ataque contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o acusando de... fazer parte de uma organização criminosa.

A fala de Jucá chega a ser risível.

Janot, cumprindo sua atribuição constitucional de chefe do Ministério Público Federal (MPF), fez denúncias diversas contra Jucá e vários outros caciques do PMDB, PP, PT, PSDB, etc. tudo com basem em depoimentos de criminosos já presos, documentos apreendidos e com as revelações obtidas ao seguir o caminho trilhado pelo dinheiro sujo, até chegar aos R$ 51 milhões de Geddel Vieira Lima.

A última denúncia contra Jucá afirma que ele e outros peemedebistas como Renan Calheiros (AL), Valdir Raupp (RO), José Sarney (AP) entre outros receberam propinas da ordem de R$ 850 milhões.

O procurador-geral da República acusa e aponta vários indícios de provas. E Jucá? Fica apenas no discurso raivoso por se ver, ele e todos os caciques do PMDB, atordoados com denúncias em série feitas pro Janot.

Chega a ser psicodélico o discurso de Jucá. 

Ele disse que Janot Janot integra uma facção criminosa integrada pelo ex-procurador Marcelo Miller e delatores como o dono da JBS Joesley Batista, Sérgio Machado, ex-dirigente da Transpetro; o ex-senador Delcídio Amaral; e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. É preciso que se diga que quem conviveu primeiro politicamente com algumas dessas figuras citadas por Jucá foi ele próprio.

É um discurso que se soma ao do presidente Michel Temer (PMDB), novamente alvejado por nova denúncia segundo a qual ele é líder de uma facção criminosa. Janot afirma na denúncia contra Temer que o presidente lidera uma facção. E o líder do governo no Senador é ninguém menos do que Jucá, que já foi acusado, mais de uma vez, de integrar uma organização criminosa. 

Logo, na falta de um discurso racional, Jucá está apenas plagiando desesperadamente o discurso de Janot.

Nós, brasileiros, esperamos que a ministra-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, esteja certa e que as instituições brasileiras, como dito por ela, não mudem o rumo das coisas. Cármen Lúcia disse ontem que podem até mudar as pessoas, mas o MPF e o STF vão continuar firmes no combate à corrupção. Ela afirmou também que janot apensa cumpriu sua missão constitucional.

Eu prefiro acreditar nela.
Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " Jucá plagia Janot e diz que procurador-geral integra facção criminosa "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.