STF arquiva caso "estanca sangria" e livra a barra de Jucá, Renan e Sarney

By Luiz Valério quarta-feira, 11 de outubro de 2017
Acusados de tentar barrar a Lava Jato, Jucá, Renan e Sarney agora estão livres da investigação sobre o caso
O  ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do processos da Lava Jato na Corte, mandou arquivar o inquérito que julgava os senadores peemedebistas Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RR) e o ex-presidente José Sarney relativo ao caso que ficou conhecido como “estanca sangria” deflagrado por gravações feitas pelo ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado. O arquivamento foi recomendado pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A PGR abriu a investigação com base na delação premiada de Sérgio Machado, que denunciou uma suposta trama com o objetivo de atrapalhar investigações da Lava Jato. O movimento seria capitaneado pelos proeminentes políticos do PMDB. O episódio ganhou repercussão nacional devido ao áudio gravado por Machado em que Jucá fala em “estancar a sangria” da Lava Jato.

Ao pedir o arquivamento do inquérito relativo ao caso “estanca sangria”, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot reafirmou a validade das provas apresentadas pelo colaborador e a gravidade dos fatos, destacando que “não fosse a revelação, os investigados tentariam levar adiante seu plano. Janot disse ainda que só não foi possível denunciar os investigados por não existir no Brasil o crime de conspiração.

O tomar conhecimento da decisão acerca do arquivamento do inquérito, Sérgio Machado divulgou nota à imprensa na qual afirma ter confessado tudo “o que sabia quanto aos fatos”. Na nota o ex-diretor da Transpetro ainda ressaltou que elaborou 13 anexos que resultaram em sete inquéritos abertos no STF, oferecendo vastas provas materiais já entregues à Justiça

A nota divulgada por Machado diz ainda que “como resultado dos depoimentos prestados por ele, foram instaurados, até o presente momento, sete procedimentos perante o Supremo Tribunal Federal, além de um outro inquérito policial, em curso na Subseção Judiciária de Curitiba”. Diz ainda: “sua colaboração trouxe dados materiais que levaram ao recall do acordo de colaboração de importante companhia, bem como a celebração de novos acordos de colaboração com o Ministério Público Federal”.

O pronunciamento de Sérgio Machado depois da decisão de Fachin afirma também que “três denúncias recentes da PGR ao STF também foram suportadas por informações e documentos apresentados por Sérgio Machado – inclusive contra as pessoas em questão gravadas -, os quais foram confirmados por outras colaborações”.

Luiz Valério

Sou Jornalista e blogueiro. Há 20 anos cubro o mundo político, boa parte desse tempo escrevendo em blogs na Web. Moro em Roraima há 15 anos. Já desenvolvi vários projetos na área do jornalismo. Apaixonado por tecnologia, tenho especialização na Área. Agora nos encontramos por aqui.

No Comment to " STF arquiva caso "estanca sangria" e livra a barra de Jucá, Renan e Sarney "

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.