As mentiras que os candidatos contam – Parte 2

Este segundo texto vai tratar do núcleo rico dos candidatos a prefeito de Boa Vista (Leia o primeiro texto aqui). Começo pelo homem de Deus, Isamar Pessoa Ramalho (Pastor Isamar), que declarou bens que somam R$ 611.256,05. De acordo com as informações prestadas pelo candidato à Justiça Eleitora, Isamar ficou quase 200 mil mais pobre em relação a 2018, quando sua declaração de bens foi R$ 800.256.05.

Isamar Ramalho (ou seu contador) foi milimétrico no corte do valor dos bens ao informá-lo ao TSE. Percebam que as últimas cinco casas decimais foram mantidas exatamente iguais à declaração do pleito de dois anos atrás (256.05). A redução no patrimônio do pastor foi de exatos R$ 189.000. Talvez o dinheiro a menos tenha sido investido na construção do espaço para eventos na Vila do Tepequém (Amajari). Oh, prejuízo!

O candidato Antonio Nicoletti até que foi mais sensato e declarou um ligeiro aumento em seu patrimônio. Segundo ele, seus bens somam hoje R$ 825.000,00. Quando se candidatou a deputado federal em 2018, sua declaração de bens foi de R$ 703.000,00. Ele conseguiu fazer um pé de meia com o significativo salário de deputado e juntou R$ 122 mil em dois anos.

Diga-se que esse valor pode ser poupado com quatro meses de salário de deputado federal, que é de R$ 33.763, uma vez que as mordomias e vantagens recebidas pelos parlamentares brasileiros não deixam eles gastarem dinheiro do próprio bolso com suas necessidades diárias.

A candidata tucana Shéridan Oliveira declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 1.178.499,01. Isso significa que Shéridan teve uma perda patrimonial de R$ 2.118.607,99 em comparação a 2018, quando ela declarou bens da ordem de R$ 3.297.107,00.

Tudo leva a crer que a Musa do Congresso teve sérios prejuízos em suas transações financeiras. Parte do patrimônio declarado em 2018, segundo ela, estavam nas mãos de terceiros, decorrentes de quatro operações de empréstimos feitos a amigos/conhecidos. Os valores nessa situação a receber somavam R$ 972.000. Uma bagatela. Tudo indica que Shéridan levou calotes homéricos, pois seu patrimônio diminuiu consideravelmente.

Outro que parece ter acumulado sérios prejuízos nos últimos dois anos foi o “Careca” vaidoso, Luciano Castro. Em 2018, quando disputou uma vaga de senador por Roraima (e foi derrotado), Castro declarou ao TSE possuir bens no valor de R$ 2.859.348,93. Agora, ao se candidatar ao cargo de prefeito de Boa Vista, ele disse possuir bens que somam apenas R$ 1.074.106,62.

De acordo com esses dados, Luciano Castro perdeu em dois anos R$ 1.785.242,31. Agora imagine: se o sujeito não consegue administrar, de forma competente, nem seu próprio patrimônio, ao ponto de perder mais da metade dele em dois anos, como poderá administrar o Orçamento de uma capital como Boa Vista, com tantos problemas a resolver? É uma questão que fica no ar.

Envie sua sugestão de pauta para o Blog


Conversar no WhatsApp

#BoaVista #ArthurHenrique #PrefeituradeBoaVista #DeputadoNicoletti #EleiçõesMunicipais #DisputaEleitoral #SheridanOliveira #Eleições2020 #LucianoCastro

0 visualização0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2021 Blog do Luiz Valério. Uma publicação da Verbo Digital Comunicação e Marketing. Todos os direitos reservados.