Empresa que fornece alimentos para a Maternidade diz que denúncia sobre comida estragada é improcede

A denúncia feita pela mulher de nome Grazy Maia ao Blog sobre o suposto fornecimento de comida estragada às mulheres que têm seus filhos no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, em Boa Vista, continua repercutindo. A direção da unidade hospitalar enviou à nossa Redação informações complementares segundo as quais a denúncia é improcedente.

Com base em uma Nota Técnica da empresa responsável pelo fornecimento das marmitas, a direção da Maternidade diz que aquilo que a denunciante Grazy Maia afirma ser um tapuru na carne servida é apenas “uma glândula uropigiana que faz parte da anatomia de todas as aves, com exceção das emas, portanto não é um parasita, como foi afirmado”.

Para chegar a essa conclusão foram analisados o vídeo e as fotos publicadas nas redes sociais por Grazy Maia, que fez a denúncia de extrema gravidade. A direção da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth já havia se pronunciado sobre a denúncia no sábado (29).

“Essa estrutura encontrada na alimentação é apenas uma glândula responsável pela lubrificação das penas desses animais, ou seja, faz parte da anatomia da ave e o seu consumo não é prejudicial à saúde”, afirma a Nota Técnica encaminhada ao Blog.

As explicações enviadas à nossa Redação nesta manhã de domingo (30 de agosto), com base na Nota Técnica da empresa, asseguram que “as acusações da denunciante são totalmente improcedentes, como pode ser constatado e comprovado no site do Ministério da Saúde. Vale ressaltar que o referido site faz uma campanha de combate às fakes News”.

A empresa que presta serviço à Maternidade Nossa Senhora de Nazareth com o fornecimento da alimentação diz ainda que “as provisões alimentícias utilizadas por ela para produzir as refeições destinadas à unidade de saúde são originárias de empresas certificadas pelo Ministério da Agricultura e pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), portanto atendem aos padrões da legislação”.

A nota enviada ao Blog esclarece que as refeições seguem um processo rigoroso de produção, conforme as normas sanitárias preconizadas na RDC 216/04, sempre alcançando resultados satisfatórios.

“Todo o preparo é acompanhado pelo setor de Nutrição, até a entrega final dos alimentos. A equipe faz a fiscalização, verificação e acompanhamento de todo o processo, para garantir a melhor qualidade possível”.

Leia mais sobre o assunto:


Mulher denuncia ter recebido comida estragada na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth

Direção da Maternidade diz que denunciante se negou a formalizar queixa e a entregar marmita para análise

Envie sua sugestão de pauta para o Blog


Conversar no WhatsApp

#SaúdePública #MaternidadeNossaSenhoradeNazareth #ComidaEstragada #HospitalMaternoInfantil #GovernodeRoraima #Roraima

0 visualização0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2021 Blog do Luiz Valério. Uma publicação da Verbo Digital Comunicação e Marketing. Todos os direitos reservados.