IACT inicia estudo que vai viabilizar recategorização ambiental do Baixo Rio Branco

O Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação de Roraima (IACT) iniciou estudos para a recategorização da Área de Proteção Ambiental Baixo Rio Branco, localizada no Sul de Roraima. O órgão precisará ouvir toda a população local, pois a recategorização da região necessitará da anuência da população ribeirinha.

Fazem parte da região do Baixo Rio Branco as comunidades de Santa Maria do Boiaçú, Sacaí, Terra Preta, Cachoeirinha, Caicubí, Remanso, Itaquera, entre outras. A região abrange os municípios de Caracaraí e Rorainópolis.

Essa mudança de categoria é importante, pois possibilitará ao governo comprovar junto ao Ministério do meio Ambiente que 65% do Estado de Roraima está preservado, conforme explicou o diretor do IACT, Aluízio Nascimento. “Mas para isso ser feito é preciso contar com a anuência e a palavra de todos os que aqui residem”, disse ele.

O Governo de Roraima elaborou e apresentou seis propostas, sendo quatro de transformação do Parque Nacional do Rio Branco em reserva de desenvolvimento sustentável e duas para recategorização como parque estadual. A preocupação dos moradores é quanto as consequências da recategorização para a população local, se será benéfica ou não.

Passadas as eleições municipais, o governo vai realizar dez audiências públicas, sendo oito com os moradores do Baixo Rio Branco e Rio Xiruiní e duas com com representantes do poder público e organizações representativas da sociedade civil.

Envie sua sugestão de pauta para o Blog


Conversar no WhatsApp

#BaixoRioBranco #Rorainópolis #MeioAmbiente #AntônioDenarium #Caracaraí #GovernodeRoraima #Roraima

0 visualização0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2021 Blog do Luiz Valério. Uma publicação da Verbo Digital Comunicação e Marketing. Todos os direitos reservados.